Posts Tagged ‘marxismo’

A Estratégia petista de jogar uns contra os outros confessada por Dilma

28/08/2013

O Ideal do PT: Fazer do Brasil, uma enorme Coréia do Norte

12/07/2013

Coréia do Sul Imperialista Iluminada e Coréia do Norte dos Trabalhadores nas Trevas:

936913_251770538296786_677482808_n

994822_137577353115543_106409709_n

Desabafo de criminoso arrependido – Porque saímos da organização terrorista MST

09/05/2013
PORQUE SAÍMOS DO MST – Trechos da carta

“Considerando a crítica aberta, quando ainda estava dentro do MST, sentia por parte dos intelectuais e professores(as) que o apoiam a ausência dessa crítica; e aqueles que ousaram em alguns momentos expressá-la foram considerados como inimigos do movimento”

“Perdeu muitos militantes que hoje (alguns mesmo continuando no movimento) estão acomodados por ser mais confortável, pois, em algumas destas instâncias do MST, existem regalias que, fora delas, não se encontram – como, por exemplo, fazer um curso superior ou conhecer outro país e até estudar lá, como os que estudaram e estudam em Cuba e na Venezuela.”

“…lembrando a referência marxista do trabalho voluntário que aparece nos contextos dos processos revolucionários, que sempre tentamos resgatar, como os sábados comunistas da Revolução Russa, o trabalho voluntário da Revolução Cubana”
“Nesta unidade imposta, quem fazia a crítica estava “queimando” o movimento e, por conta da relação de poder hierarquizada, havia e ainda há muita hipocrisia, expressando assim grandes contradições do MST”

“Entre tantos valores é lembrado o que diz Fidel: “Um revolucionário pode perder tudo: a família, a liberdade, até a vida. Menos a moral”. E foi isso que o movimento perdeu, para nós, entre outras coisas: a moral.”

“…sentidos hoje por muitas pessoas que dedicaram toda a sua vida a esse movimento e não conseguem acreditar que o projeto que defenderam com suas vidas, investindo sua juventude e pelo qual muitos(as) companheiros(as) foram assassinados, esteja dependente do capital e do seu Estado.”

“Existe uma militância que já estava perdida, por não conhecer a essência da crítica, e porque seus dirigentes maiores, em sua arrogância e autoritarismo, nunca abriram o debate”

“Também não podia deixar de compartilhar, enquanto militante cristã, porque minha formação de militante nasceu a partir do Projeto de Jesus Cristo, no auge da Teologia da Libertação, dentro das CEBs (Comunidades Eclesiais de Base) e da PJMP (Pastoral da Juventude do Meio Popular), em 1984.”

http://www.correiocidadania.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=7907%3Asocial071212&catid=71%3Asocial&Itemid=180

Chávez, Farcs e o tráfico internacional de drogas

14/02/2013

Estão claras as ligações do Regime Bolivariano com o tráfico de drogas internacional.

Não é novidade, haja vista que o cão Chávez é aliado das FARCS (guerrilha narco-marxista) em suas pretensões estratégicas e políticas.

O vídeo abaixo mostra as tramas do Governo de Chávez com o tráfico de drogas dentro da América Latina.

MARXISMO CULTURAL: A ESTRATÉGIA PRIMÁRIA DA ESQUERDA OCIDENTAL -Destruir o Branco e o Cristão

26/01/2013

Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013

Marxismo Cultural: A estratégia primária da Esquerda Ocidental

O filósofo Marxista Antonio Gramsci postulou que aquilo que sustém uma sociedade são os pilares da sua cultura; as estruturas e as instituições do sistema educacional, a família, o sistema legal, os média e a religião, na medida em que providenciam a coesão social necessária para uma sociedade funcional e saudável. Transformando os princípios que estas instituições personificam, pode-se destruir a sociedade que eles moldaram. O seu pensamento seminal foi adoptado pelos radicais dos Anos 60, muitos deles, obviamente, pertencendo à geração que actualmente detém o poder no Ocidente.

Gramsci acreditava que a sociedade poderia ser subvertida se os valores que a sustém fossem transformados para a sua antítese: se os seus princípios cardinais fossem substituídos por aqueles mantidos pelos grupos que eram considerados estranhos ou aqueles que activamente transgrediam os códigos morais de tal sociedade. Devido a isto, ele propôs uma “longa marcha através das instituições” como forma de capturar as cidadelas da cultura e transformá-los numa Quinta Coluna colectiva, minando-a através do seu interior, transformando e subvertendo completamente os valores cardinais da sociedade.

Esta estratégia está a ser levada a cabo até ao ponto mais ínfimo. A família nuclear foi largamente destruida. A ilegitimidade deixou de ser um estigma e passou a ser um “direito”. A trágica desvantagem das “famílias” sem uma figura paterna foi redefinida como uma neutra “escolha de vida”. Isto é tanto assim que muitos afirmam agora que as crianças não precisam dum pai e duma mãe, mas sim do apoio dum adulto “se preocupa”.

O sistema de ensino/educacional foi devastado; o seu princípio nuclear de transmitir uma cultura para as gerações sucessivas foi substituído pela ideia de que o que as crianças já sabiam era de valor superior a qualquer coisa que o adulto valorizava. A consequência desta política “centrada nas crianças” foi a propagação do analfabetismo e da ignorância, e uma capacidade limitada para o pensamento independente.

A agenda dos “direitos”, também conhecida como “politicamente correcto”, subverteu a moralidade ao desculpar os erros dos auto-designados “grupos-vítima”, tendo como base a ideia de que as “vítimas” não podem ser responsabilizadas pelo que fazem. A Lei e a Ordem foram igualmente minadas, com os criminosos a serem caracterizados como pessoas muito para além do castigo uma vez que eram “vítimas” do que foi classificada como uma sociedade “injusta”.

Devido a isto, as feministas radicais, os grupos “anti-racistas” e os militantes homossexuais transformaram os homens, os brancos e especialmente os Cristãos (como os proponentes primários dos valores basilares da civilização ocidental) em inimigos da decência. Uma estratégia ofensiva de neutralização foi criada como forma de manter os propagadores dos valores da civilização ocidental na defensiva, essencialmente caracterizando-os como “culpados até prova em contrário”.

Esta forma de pensar revertida assenta na crença de que o mundo encontra-se dividido entre os poderosos – responsáveis por tudo que existe de mau – e os oprimidos – totalmente inocentes de qualquer mal. Isto é doutrina Marxista pura. Isto gerou a crença de que o sentimento nacional (nacionalismo) é a causa de muitos dos problemas no mundo, e, como consequência, instituições transnacionais como a União Europeia e a ONU, bem como as doutrinas que apoiam as leias internacionais em torno dos “Direitos Humanos”, estão de modo incremental a passar por cima das leis e valores nacionais.

Estas instituições têm um compromisso com o relativismo moral e cultural, que coloca grupo contra grupo e garante um poder supremo e anti-democrático aos burocratas que não só estabelecem as regras da “diversidade”, como tornam ilegal qualquer tipo de voz contrária às atitudes permitidas.

A doutrina do “oprimido e do opressor” é a grande mentira que muitos dentro das elites esquerdistas usam para justificar o seu apoio às formas de pensar totalmente divorciadas da realidade e da natureza humana em si. Fundamentalmente, a aquisição de poder encontra-se no âmago do sistema de crenças esquerdista, usando para isso os “soldados rasos” como os “verdadeiros crentes”. (Stalin referiu-se a estes como “idiotas úteis”.)

Fonte

* * * * * * *
Uma vez que o propósito primário (único?) da elite esquerdista é a aquisição de poder absoluto, é bom lembrar aos militantes homossexuais e às feministas (idiotas úteis do esquerdismo) que se eles forem bem sucedidos nos seus planos de subversão cultural, todos nós (eles inclusive) seremos governados por um sistema político autoritário.

A tragédia dos idiotas úteis é que, como dizia Yuri Bezmenov, eles só se apercebem que estão do lado errado da moral e da decência quando a bota esquerdista se assenta de modo firme sobre os seus pescoços; a feminista só se vai aperceber que foi enganada quando vir o governo esquerdista a ignorar por completo muito do genuino sofrimento pelo qual muitas mulheres ocidentais atravessam, especialmente em países que deveriam ser “paraísos feministas” (Suécia ou Holanda).

Semelhantemente, os militantes homossexuais só se aperceberão que a sua integridade física toma um lugar subalterno (sempre que isso entra em rota de colisão com a agenda da esquerda política) quando situações como esta se tornarem lugar comum.

Tal como aconteceu com os idiotas úteis que foram descartados por todos os revolucionários mal estes conquistaram o poder total, vai ser irónico observar, num futuro cada vez mais próximo, as feministas e os activistas homossexuais a adoptarem um discurso mais conservador quando se mentalizarem que a sua luta pela “igualdade” foi um logro, e que eles mais não foram que peões descartáveis do jogo de xadrez político que teve como profetas importantes Karl Marx e os seus discípulos da Escola de Frankfurt.


Como se faz análise de Conjuntura – PSDB – PT são iguais

21/10/2012
Análise de Conjuntura das Movimentações Eleitorais e Políticas nessa Eleição:
1- Pelo debate de ontem, percebe-se claramente que o Serra não quer efetivamente ganhar a eleição, seu objetivo é 2014;
2- Se comportamento revela sua face de esquerdista, moderado, mas esquerdista, não se permitindo atitudes mais ousadas em relação ao ‘companheiros’ de 68;
3- Outro fato que revela isso é o farto material que poderia ter sido usado contra o PT e não o foi; …
4- Percebe-se claramente um jogo de compadrio no revezamento do controle do Estado, uma hora PT, outra PSDB;
5- Não há preocupação com a manutenção da ordem ético-moral de nossa cultura, e sim, com o marxismo-leninismo;
6- Os programas são todos assistencialistas, que nunca funcionam. Falam somente em construções de casas, hospitais, creches, isso de maneira eleitoreira, como se não fosse obrigação do Estado em virtude dos altos impostos cobrados, não há uma palavra sobre crescimento econômico, geração de renda, desoneração de tributos municipais, incentivo as empresas, geração de emprego e etc.;
7- Não falam nas falcatruas, roubalheiras, aparelhamento do Estado, censura e enriquecimento absurdo da cúpula burocrática do PT;
8- O PSDB jamais mencionou de forma incisiva, contundente, nem nas campanhas, o caso do Mensalão; Lullinha, ganhando bilhões com a Telemar e outras empresas; o dinheiro jogado no lixo com o Kit Gay, sem contar o mérito disso; as fraudes no PAC; a falência do ENEM; o apoio ao MST, entidade marginal; sindicatos e Ongs desviando dinheiro; o assassinato de Celso Daniel; o dossiê dos aloprados; os prédios do Bancoop; aliança com Collor, Renan e Sarney; as ‘consultorias’ do Palocci; o apoio a ditadores como Fidel, Hugo Chaves, e a terrorista como o Ahamadinejad, o Foro de São Paulo e seu plano diabólico; o apoio as FARC; e uma infinidade de crimes conexos a tudo isso;
É óbvio que perderá a eleição, mas esse fato se deve mais ao seu comportamento, do que a virtude do adverso, vide rejeição do Serra nos jornais de hoje. Por essas e outras, prefiro continuar combatendo o PT, inimigo político que mostra sua face, do que aturar pelegos políticos, bonzinhos e educados, mas uma praga a ser combatida com força total, pois são faces da mesma moeda esquerdista.
Augusto Cunha

enfim aparece um bispo em Uberaba – mg que não é comunista

25/01/2010

Dom Aloísio Roque Oppermann scj Arcebispo Metropolitano de Uberaba, MG Uma descoberta importante da Psicologia, feita sobretudo por Freud, foi a do nosso inconsciente. A humanidade, que se considerava totalmente segura nas suas decisões, através do livre arbítrio, de repente descobriu que nem sempre é assim. Nos refolhos de nossa alma, há dobrinhas secretas que, sem o percebermos, influenciam absurdamente nossas tendências, objetivos e tomadas de posição. Só nos cabe pedir ao autor do nosso íntimo: “Das profundezas clamo a ti, Senhor” (Sl 130, 1). Mas, entre outros, Fromm descobriu que existe também o inconsciente coletivo. Este se manifesta, segundo a minha leitura, em muitos acontecimentos, até certo ponto, incompreensíveis. São as tendências, as “modas” sociais, cuja gênese ninguém conhece. Os jornalistas, mais captam no ar essas idéias, sem seres seus criadores. Lembro aos incautos, que essas idéias são apenas uma tônica, coexistindo com objetivos diferentes e até contrários. De repente, todo mundo se torna discípulo da igualdade e fraternidade da revolução francesa. Quem quiser se considerar moderno, precisa se inclinar às idéias dos iluministas. Num estalar de dedos, o marxismo e sua luta feroz contra as classes possidentes, se torna predominante entre os acadêmicos. Os países que querem ser atualizados precisam ser socialistas. No que deu essa aventura já o sabemos de sobejo. Sem aviso de advertência, não pode haver mais nenhuma mulher, nem quero dizer gorda, mas com uns quilinhos a mais do que prescrevem os especialistas. E agora, depois de uma boa experiência democrática, aparece a democracia bolivariana, entre certas nações sul-americanas (Venezuela, Equador, Bolívia, com forte estímulo verde-amarelo). É bom ver que é um bolivarismo, sem as verdadeiras idéias de Bolívar. Aí tem, como diz o povo. E por último, apareceu o Projeto Nacional de Direitos Humanos que, segundo dizem, é para “modernizar” o nosso país. Na sua maior parte, o texto provém de ex-guerrilheiros – bastante refratários à ordem constitucional – e de mentes distantes do cristianismo. Tenho a certeza de que eles não conseguiram captar o inconsciente coletivo da nação brasileira. A distância entre o que o povo deseja, e o que propõe essa elite secularizada, nem astrônomo consegue medir. Dom Aloísio Roque Oppermann scj – Arcebispo de Uberaba, MG Endereço eltrônico: domroqueopp@terra.com.br

Blog dedicado a textos marxistas pelo genocídio

06/02/2009

Blog dedicado a textos marxistas pelo genocídio

Aqui, dêem uma olhada:
http://marxwords.blogspot.com/
Um blog que faz uma compilação de opiniões racistas e genocidas ditas pelo próprio
Marx e seus amigos. Tem artigo que não acaba mais. E está sempre se atualizando. Alguém já tentou nos jogar na cara o eugenismo euro-americano como evidência contra o “capitalismo” ? No blog vocês vão descobrir que a própria esquerda apoiava o eugenismo. O artigo da Gazeta da Renana em que Marx argumenta a importância da extinção dos poloneses, húngaros e eslavos também pode ser encontrado.

Em 1979, o caos da imcompetência trabalhista leva Margareth Tratcher ao poder que salva a Inglaterra.. E a América Latina, quem poderá salvar?

08/01/2009

Londres publie des archives secrètes accablantes

Cyrille Vanlerberghe, correspondant à Londres
02/01/2009 | Mise à jour : 09:21
20 |

.

Les documents publics révèlent la gravité de la crise en 1978, un an avant l’élection de Margaret Tratcher

À la fin des années 1970, avant l’arrivée de Margaret Thatcher au pouvoir, la situation n’était guère brillante en Grande-Bretagne. En cas de conflit avec l’Union sovié­tique, les avions de chasse britanniques ne disposeraient de mis­siles que pour trois jours de combat face aux bombardiers russes, révèlent les archives secrètes de Downing Street rendues publiques cette semaine au terme du délai légal de trente ans.

Le rapport confidentiel remis en 1978 au premier ministre James Callaghan sur l’état de la défense est accablant. Entre autres défaillances, il relève les batteries au sol de missiles antiaériens qui n’auraient pu être rechargées qu’une seule fois. Tandis que le manque de dragueurs de mines dans la Navy ne permettait de défendre, au choix, que la Manche ou le port accueillant les sous-marins de la force de dissuasion nucléaire.

Une armée en piteux état

«Que le ciel nous vienne en aide en cas de guerre !» avait noté le premier ministre travailliste en marge du document. Ce piteux état des armées, qui concernait tant la Navy que la Royal Air Force, avait mis James Callaghan dans une colère noire, rapporte un compte rendu de réunion à Downing Street. Il avait demandé comme sanction la tête de plusieurs membres du ministère de la Défense. Pourtant, tout cela n’était que le résultat logique des coupes budgétaires décidées par son prédécesseur, Harold Wilson, travailliste lui aussi.

Un document déclassifié par le Foreign Office explique comment le gouvernement Callaghan a tenté de garder le secret sur l’installation par l’Argentine en 1978 d’une petite base militaire sur un îlot britannique déserté au sud des Malouines. Quatre ans plus tard, l’Argentine poursuivait son incursion sur les territoires britanniques, et la guerre pour le contrôle de l’archipel éclatait entre les deux pays.

Un an avant l’arrivée de Margaret Thatcher au pouvoir, le pays traversait une grave crise économique et le gouvernement travailliste était incapable de tenir tête à des syndicats encore tous puissants. Durant l’hiver 1978-1979, au plus fort de la crise, le pays est frappé par des grèves massives lancées par les organisations syndicales qui protestent contre la limitation à 5 % des hausses de salaires dans tout le pays. Les perturbations vont de fréquentes coupures d’électricité jusqu’à des pénuries de nourri­ture dans les magasins. Dans le centre de Londres, les ordures s’amoncellent à cause d’une grève des éboueurs.

Instaurer l’état d’urgence

À Noël, les conducteurs de camions-citernes menacent d’arrêter le travail et d’immobiliser le pays. Le chaos est tel qu’en début d’année 1979 le gouvernement Callaghan élabore plusieurs plans pour faire intervenir l’armée et instaurer l’état d’urgence afin d’assurer les services essentiels, révèlent les archives. Les ministres redoutent que des malades ne meurent de froid dans les hôpitaux, faute de fioul. Mais finalement, le gouvernement cède une fois de plus aux syndicats. Un nouvel échec que les électeurs ne pardonneront pas aux travaillistes en élisant la conservatrice Thatcher en 1979.

Les dossiers dévoilent aussi les raisons pour lesquelles le premier ministre avait finalement renoncé à organiser des élections anticipées à l’été 1978, à un moment où il pouvait encore les remporter avant que la crise ne s’amplifie. Callaghan pensait embarrasser l’opposition conservatrice en ne repoussant pas les élections. Mais la tourmente de l’hiver 1978-1979 a ouvert la voie à dix-huit années de pouvoir conservateur. Un épisode qui rappelle étrangement l’hésitation de Gordon Brown lors de l’au­tomne 2007, avant que n’éclate le tsunami financier.

 

 http://www.lefigaro.fr/international/2009/01/02/01003-20090102ARTFIG00222-londres-publie-des-archives-secretes-accablantes-.php

 

comentário de leitores do LE FIGARO

 

Une vérité qui méritait d’être dite

05/01/2009 à 19:01

L’angleterre a cette période était dans une de grandes difficultés et les anglais assez bien pauvres par rapport à nous. Les réformes Tatcher ont été dures mais elles s’imposaient pour éviter le chaos complet n’en dépaise aux démagos de gauche… pardon pour le pléonasme!

==

 

02/01/2009 à 14:29

Enfin un article pertinent sur l’Angleterre que Thatcher a trouvée en arrivant aux manettes et qui permet de rendre justice à la politique de cette femme exceptionnelle qui a su redresser un pays presque en faillite.
Rappelons aussi que lorsque Thatcher est arrivée au pouvoir, le Royaume-Uni s’apprêtait à passer sous la tutelle du FMI, comme un pays du Tiers-Monde.
Quant à l’influence de l’URSS sur les sociétés civiles occidentales, on ne peut que recommander la lecture très instructive des ouvrages de V. Volkoff sur la désinformation. C’est une lecture édifiante: l’a priori favorable dont bénéficient encore les thèses gauchistes dans l’opinion est le résultat direct des manipulations soviétiques.

==

En lisant cet article on ne peut s’empêcher de faire le parallèle avec l’état de la France en 2009 : armée dans un état pitoyable, réformes totalement bloquées par des syndicats tout puissants d’obédience marxiste, grèves incontrôlables et injustifiées à répétition … On attend toujours notre Thatcher nationale; en votant Sarkozy je pensait que la situation changerait mais finalement trop peu de choses ont changé. Il aurait fallu commencer par briser définitivement les syndicats marxistes qui ne répresentent qu’eux-mêmes et empoisonnent la vie de tout le monde, puis mettre les fonctionnaires au pas et sortir d’une économie largement empreinte de marxisme. Mais pour cela il faudrait un véritable courage politique …

politicamente correto, Não deixe de ler, o mundo em português, Excelente blog português – irmãos maravilhosos os portugueses

27/08/2008

http://espectivas.wordpress.com/o-que-e-o-politicamente-correcto/

Leia o fundamental para entender o mundo de hoje!

18/07/2008

http://www.olavodecarvalho.org/semana/080718dc.html

Vídeos recomendados: idiotas úteis

27/04/2008

RECOMENDO A TODOS.

– marxistas – os idiotas úteis

http://www.youtube.com/watch?v=95H1wqh96Ts

– KGB

http://www.youtube.com/watch?v=14M1TeMQ-lk

– Corrupção moral promovida pela KGB nos EUA

http://www.orkut.com/FavoriteVideoView.aspx?uid=331929907640701039&ad=1209114061

– Midia

http://www.youtube.com/watch?v=7Iy79Rmwobg&feature=related

– lideres espirituais

http://www.youtube.com/watch?v=x9S0Xhtpnt0&feature=related

– imprensa

http://www.youtube.com/watch?v=aZ1yoKcaAT0&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=CpNAzceMsCw&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=crJV6nrb6pI&feature=related