Posts Tagged ‘lugo’

Mais uma de LULA, o Seca-Pimenteira: Seu amigo Fernando Armindo Lugo Méndez foi posto pra fora da presidência do Paraguai. América Latina se livra de mais um tirano do Foro de S. Paulo

21/06/2012

=

El señor Presidente de la República del Paraguay Don Fernando Armindo Lugo Méndez y Lula da Silva.

Paraguay no merece tener un minuto más a un presidente como Lugo”

Lugo es sometido a juicio político por la muerte de 17 personas en un enfrentamiento entre policías y campesinos, en Curuguaty.

Igualmente es responsabilizado por la ola de delincuencia en el país, las invasiones de los carperos, la firma del protocolo de Ushuaia II y el uso de un cuartel militar para un acto político.

Lugo destituido del cargo y asumirá al frente del Ejecutivo el vicepresidente Federico Franco.

Leia mais sobre El Garañon de San Pedro del Paraná:

http://movimentomachistamineiro.wordpress.com/

Brasil concede refúgio a terroristas paraguaios As Farc paraguaias Anuncio Martí, Juan Arrom e Victor Colmán O obispo presidente Fernando Lugo quer a extradição dos assassinos

28/02/2010

Um genérico dos terroristas colombianos mata, sequestra, assalta e tenta explodir prédios públicos no Paraguai.

Três líderes do bando se escondem no Paraná e, para indignação do presidente Fernando Lugo, o Brasil lhes concede o status de refugiados . 

CRIME SEM CASTIGO

Anuncio Martí, Juan Arrom e Victor Colmán Ligados às Farc, eles fundaram o bando terrorista EPP, são acusados de sequestro no Paraguai e se esconderam no Brasil.

O governo Fernando Lugo cobra a extradição deles. 

Ainda nos anos 70, o Paraguai se tornou um porto seguro para o narcotráfico e o contrabando de armas. 

Agora, o país é assolado também por uma filial das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). 

A sucursal guarani se autointitula Exército do Povo Paraguaio (EPP) e, tal como sua matriz andina, recorre ao terrorismo para tentar implantar o comunismo. 

O EPP já instalou bombas em prédios públicos, atacou bancos, invadiu fazendas, assassinou policiais e civis. Sua principal atividade, no entanto, são os seqüestros que já lhe renderam 5 milhões de dólares em resgates. 

Quando são encurralados pelas autoridades, seus líderes fogem para a Argentina ou para o Brasil. A Argentina os devolve ao país de origem. 

Mas quem chega aqui consegue que o Comitê Nacional para os Refugiados (Conare) lhes dê a condição de refugiado, o que impede que sejam extraditados e processados em seu país natal. Foi isso que ocorreu com Juan Arrom, Anuncio Martí e Victor Colmán. 

Desde 2004, o Paraguai tenta repatriá-los e julgá-los pelo sequestro de Maria Edith Debernardi, nora de um ex-ministro da Economia e mulher de um dos empresários mais ricos daquele país. 

Neste mês, a chancelaria paraguaia fez um novo apelo para a extradição dos acusados.