Posts Tagged ‘Human rights’

Bolsonaro: Comissão da Verdade Sufocada deveria mandar prender Dilma (Patrícia – Wanda)

11/05/2013

BRILHANTE CORONEL USTRA!!!!!

O coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra fêz juz ao nome. Foi BRILHANTE e disse o que 190 milhões de brasileiros deveriam repetir todos os dias: A Dilmaluca é uma terrorista,assassina e sem vergonha.

Não existe ex-assassino ou ex-terrorista, a pessoa é e pronto.

Comissão da Verdade
Comandante Ustra afirma em depoimento que presidente Dilma era terrorista

Coronel reformado diz que defendeu país do comunismo; Depoimento foi marcado por muito tumulto, com direito a gritaria e tapas na mesa”

http://www.otempo.com.br/capa/política/comandante-ustra-afirma-em-depoimento-que-presidente-dilma-era-terrorista-1.642227

O movimento armado de 31 de março de 1964, que depôs João Goulart do cargo de Presidente da República, impediu um golpe que os comunistas planejavam desencadear naquela conjuntura que julgavam oportuna, em face dos desmandos de toda ordem, sobretudo políticos e econômicos, bem como da falta de autoridade que o País mal suportava. Salomão Malina, antigo Secretário-Geral do Partido Comunista Brasileiro, em entrevista à imprensa, reconheceu que setores do PCB, com a aprovação de Luiz Carlos Prestes, conspiravam com aquele propósito, por isso que, ardilosamente, iriam aproveitar-se do clima de agitação reinante, na maior parte, provocado pelo próprio governo.

O Brasil caminhava, aceleradamente, para um desfecho imprevisível, em virtude do ambiente de desordem generalizada que se agravara a partir de 1961. Entretanto, os golpistas do “partidão” e seus aliados, mais uma vez, como já acontecera em investidas anteriores, que a história registra em cores fortes, não souberam identificar, na sociedade, a inquestionável repulsa a seus intentos de subversão da ordem e extremada violência.

Dessa forma, entende-se o movimento armado de 31 de março, sem qualquer dúvida, como uma contrarrevolução que veio em socorro do povo brasileiro ameaçado seriamente pela baderna e pelo caos. Hoje, os integrantes da frente de esquerda, que se apresenta solidamente enquistada no Poder, fiéis doutrinariamente à máxima de que os fins justificam os meios, voltam-se, especialmente, para as novas gerações, cujas mentes buscam envenenar com argumentação falaciosa, repetida à exaustão. Servem-se, largamente, de inocentes úteis, de vítimas da ignorância e de mentes corrompidas. Seus sequazes incentivam revisões da história que passam a narrar de forma distorcida, onde preponderam a mentira e a felonia.

Nos postos de mando alinham-se, despudoradamente, terroristas, sequestradores, assaltantes de banco, criminosos todos, que se locupletam gulosamente de bolsas fartamente endinheiradas. Mas, o que é sumamente grave, novas urdiduras estão em marcha acelerada, pois a partir dos anos 1980, a revolução comunista no Brasil ganhou uma nova vertente inspirada na revolução gramsciana de transição para o socialismo. Sua convivência com pensamento e a práxis política marxista-leninista de alguns partidos caracteriza uma postura tática de pluralismo das esquerdas.

 

O êxito, já alcançado na penetração intelectual e moral do corpo social, é inegável. Chega a um estágio que se teme possa ser irreversível.

O Bebê de 12 semanas fazendo sinal de positivo

09/02/2013

Letter From 12-Week-Old Unborn Baby: Please Don’t Abort Me

Imagem

http://www.lifenews.com/2012/02/08/letter-from-12-week-old-unborn-baby-please-dont-abort-me/

by Adam Cassandra | Washington, DC | LifeNews.com | 2/8/12 11:57 AM

In New York, abortion of an unborn child after the 24th week of pregnancy is defined as homicide, but prior to that the killing of such a child is legal. This beautiful letter is another creative and truthful attempt to encourage our nation’s leaders to recognize that abortion is not a human right, but rather, ends an innocent human life.

That letter, written from the perspective of the 12-week old baby in the womb, is shared with you below:

Dear Member of the NY State Senate or Assembly:

 

I am not a blob of tissue to be disposed of. When I became a zygote at fertilization, I was already composed of 39,000 genes made up of 3.2 billion base pair sequences. Hard to believe, I know, but it’s scientifically true! These detailed directions for my development have been compared to the amount of information found in two hundred New York City phone books.

After this beginning, I worked actively to prevent any other sperm from fertilizing the same egg, and on my own impetus took a journey down the fallopian tube to implant upon my mother’s uterus.

At 5 weeks, my cerebral cortex was developing, and well before I reached 12 weeks my brain was functioning. I was already responding to stimuli.

So how can you allow me to be tortured? Shouldn’t you be working to protect me from suffering? Why allow me to be torn limb from limb?

At 12 weeks, I am not merely a design for a house yet to be built, I am already “a tiny house that constructs itself larger and more complex through its active self-development towards maturity” (Patrick Lee). If I live and grow to maturity, this growth will not involve a change in my identity or substance, only the development of what’s already there.

I am not a “potential” child, but a real child. Take a good look at the image of me that you received. My mother cannot “choose” to have a child – she already has one! Her only “choice” is whether or not to let me live.

Size has nothing to do with human rights. The sun may be vast in size, but it can’t think or love. It is only matter. It will never be part of an American family and community, nor will it ever serve my country. It will never ponder the mystery of life and the beauty of the night-skies, nor will it ever be able to conceive of the universe or meditate on Scripture.

Small as I am at 12 weeks, I can say that I am more precious than that huge and majestic sun, because I am made in the image of God, the One who created the sun, the night skies and the universe. All those things will pass away, but I am made for eternity.”

LifeNews.com Note:  Reprinted with permission from Human Life International’s  Truth and Charityforum. Adam Cassandra is a Communications Specialist at Human Life International.