Posts Tagged ‘direitos humanos para humanos direitos’

Direitos Humanos é o Cacete — Direitos Humanos só para Humanos Direitos

06/06/2012

A Onu é inimiga da ROTA que é o orgulho de São Paulo. Defenda a ROTA, Divulgue esta foto no seu blog e facebook

04/06/2012

=

ROTA (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) voltam aos bons tempos do Governador Paulo Maluf e despacham 6 vagabundos de uma vez só para o CÓLO DO CAPETA: Parabéns a PM de São Paulo e a ROTA.

29/05/2012 23:39

Rota mata como nos velhos tempos

thais.nunes@diariosp.com.br

O aumento dos casos de resistência seguida de morte coincide com nomeação
O aumento dos casos de resistência seguida de morte coincide com nomeação  ESSE CORONEL É MACHO: coronel Adriano Lopes Telhada

“””As quatro letras mais temidas nos becos e vielas das periferias de São Paulo até os anos 2000 voltaram à ativa. Levantamento da Ouvidoria das Polícias aponta que a Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), tropa de elite da Polícia Militar, está ainda mais violenta.

Em 2011, foram 82 confrontos com suspeitos mortos, em média um caso a cada quatro dias. Desde 2006, quando ataques do crime organizado às forças de segurança pararam o estado, o grupo especial não matava tanto.

O aumento dos casos de resistência seguida de morte  coincide com a nomeação do tenente-coronel Adriano Lopes Telhada como comandante da Rota. Linha-dura, o PM é conhecido por declarações polêmicas como “antes a mãe do vagabundo chorando do que a minha”.

DIREITOS HUMANOS É O CACETE:

Telhada esteve à frente da tropa entre maio de 2009 e novembro de 2011. Nesses anos, as ocorrências com morte pularam de 61 para 82.

O comandante da Rota hoje é o tenente-coronel Salvador Modesto Madia, réu no processo que julga a morte de 111 presos em outubro de 1992, no episódio conhecido como massacre do Carandiru. Ele não foi julgado. Só no primeiro trimestre deste ano, foram 21 mortes em confrontos, segundo a ouvidoria.

Anteontem, uma ação da Rota na Favela Tiquatira, Zona Leste,  terminou na prisão do sargento Carlos Aurélio Thomaz Nogueira e dos soldados Levi Cosme da Silva e Marcos Aparecido da Silva.

O trio é suspeito de executar um suspeito com seis tiros às margens de uma rodovia. O local do crime não foi divulgado para proteger a testemunha que ligou para o 190 denunciando a ação dos policiais.”””