Posts Tagged ‘Brazil’

JAIR BOLSONARO FALA NA CARA DO MINISTRO ALEXANDRE PADILHA – PERGUNTAS QUE NÃO QUEREM CALAR

20/12/2013

Na foto falta tanta gente que se omitiu….. e podia não ter se omitido

18/12/2013

Excelente notícia pra fechar 2013 com chave de ouro:

O PLC 122/06 voltou para o lugar de onde nunca deveria ter saído: A LATA DO LIXO!!! Essa batalha foi vencida, mas a guerra ainda continuará e se arrastará por um longo tempo.

Fiquemos em estado de alerta redobrado, pois uma reação da militância gaysista é mais do que previsível; é certa!!!

1528552_554747891273977_786137095_n

Sobretudo, não devemos esquecer que os nossos maiores inimigos não são os fantoches Marta Suplicy, Jean Wyllys, Antônio Paim, Chico Alencar e equivalentes, mas sim as poderosas organizações internacionais como ONU, UNESCO, MacArthur Foundation, Fundação Rockefeller, Ford Foundation e outras forças que querem a todo custo a instauração de uma nova ordem mundial.

Videos recomendados: Senador Magno Malta: http://zip.net/bwlQTx Padre Paulo Ricardo:http://zip.net/brlRt4 (vá direto para os 13min.) [Marque a pessoa conhecida ao lado] VIA: @Pizza Brasil

A Universidade

05/12/2013

Introdução

 Destroços de universidade é o que restará se esta não se adaptar à globalização neste início do 2o milênio de sua existência?

Mas é possível remodelar a universidade sem descaracterizá-la, sem desviá-la de seus fundamentos, de seus princípios e de suas origens?

São estes fundamentos compatíveis com a globalização? É preciso rever esses fundamentos? Criar outra universidade? Não basta uma reforma? É preciso uma revolução?

A universidade está em crise porque abandonou seus princípios ou porque esses princípios não servem para o mundo de hoje?

Qual é o tamanho, o caráter e a causa da presente crise da universidade? A universidade tem futuro? Qual?

Cabe aos que estão chegando agora construírem uma nova ou reformarem a antiga universidade.

Mas o aluno chega com uma idéia deformada ou com idéia alguma do que seja, para que serve e a quem se destina a universidade.

Quando chega a entendê-la, já é hora de deixá-la.

Acaba por nada fazer por ela (quando não a prejudica) e por levar para o mercado de trabalho a mesma ideia que tinha quando chegou ou outra idéia também deformada da universidade.

O aluno deve ter consciência que ele não pode apenas passar por uma universidade. Ele tem que deixar sua marca, participar da vida universitária, construir uma universidade melhor. O aluno tem que retribuir a quem o está tornando melhor.

É conhecendo, já no primeiro dia de aula, a realidade da universidade e o seu papel nela, que o aluno poderá participar produtivamente da vida universitária. Permitir que o calouro tenha este conhecimento prévio é o propósito deste texto.

 

                      A Universidade e seu Mundo (1)

 

Ano 980 do nascimento de Nosso Senhor, Ducado de Bolonha,(2) tudo é cartelizado: cartel (3) (universitas) dos padeiros, dos sapateiros, dos artistas…..e:

 

-Vamos fazer uma universitas de estudantes! Vamos nos unir! Pagamos mestres-escolas para nos ensinar; administraremos tudo e impediremos que o PODER nos incomode, nos domine. Teremos liberdade de aprender, o que não ocorre nos mosteiros da Igreja.

-Para que? O mundo acaba daqui há 20 anos, no ano 1000, mas…, caso não acabar…., e se, no ano 2000, essa universitas estiver sendo sustentada por impostos pagos pelos camponeses pobres desse  ducado, teremos que ajudá-los, dar-lhes satisfação  do que fazemos e de como gastamos o dinheiro deles.

-Não! Interferências destroem qualquer universitas, precisamos de liberdade total (4); o saber não pode estar amarrado a nada e a ninguém!

-“Especialmente ao poder; sim, teremos uma luta eterna com ele. Mas quais serão nossos objetivos, princípios (5), meios?

 

 

Notas:

l-      universo= mundo, em latim.

2-                 Bolonha foi a sede da primeira universidade européia. A Itália só se unificaria em 1871.

3-                 As corporações de ofício eram chamadas de universitas.

4-                 Sim, o “dupli-pensar” já existia: um cartel pedindo liberdade!…

Princípios: tem, aqui, 2 sentidos:  o ético e a origem viciada da universidade no mundo estreito das corporações de ofício.

 

 

A Universidade Possível

– Nossos objetivos serão:

1- Produzir saber.

2- Transmitir o saber.

3- Formar o cidadão consciente.

4- Criar um centro de excelência que reflita criticamente sobre a                                              sociedade e seus problemas.

5- Propor soluções para os desafios da sociedade.

– Perfeito! Mas como a universidade ficará livre dos vícios que afligem a sociedade? Ficaremos em uma torre de vidro? Só alguém imune aos vícios e às limitações da sociedade poderia cumprir essa missão!

O que nos leva à segunda parte de sua pergunta: os nossos princípios. Estes exigirão de nós um desapego material, um amor pela verdade e pelo conhecimento como fins em si mesmo, ética e honestidade profissional incomuns.

– Mas quem vai avaliar isso? A quem responderemos se estamos sendo isso tudo ou não? Como corrigiremos erros ou desvios?

– Acredito que, com princípios tão elevados, será fácil identificar as “ovelhas negras”.

– Mas nossas propostas não serão sempre bem-vindas!  Vamos desgostar o poder político e o eclesiástico!

– Apresentaremos sugestões; cabe, à sociedade, discuti-las, acolhê-las, ou não.

– Com que meios vamos nos comunicar com a sociedade?

– Com ensino, pesquisa e prestação de serviços à comunidade.

 

 

A Universidade Aberta

 

 

Entre uma e outra crise financeira global, George Soros, o “judeu especulador e filantropo”, nos atendeu.

A censura permitiu-me qualificá-lo como judeu porque sabe que Soros tem orgulho de ser judeu e porque a verdade não foi feita para ser escondida; especialmente quando falamos de universidade, pois esta tem como função justamente a busca da verdade.

A própria forma  da conversa (via e-mail) já nos disse muito.

Soros é uma das maiores inteligências vivas, criou a Universidade da Europa Central, luta por uma <<sociedade aberta>>, e tem um profundo conhecimento da distância entre teoria e prática e entre universidade e sociedade.

“-A crise da universidade é conjuntural ou estrutural?”.

“-A universidade tem estado na vanguarda da tecnologia, incorporando rápido estas. 0 ensino fundamental é que está distante dos novos tempos. Na Europa está surgindo “uma universidade européia para um emprego europeu”, não havendo mais lugar para universidades nacionais. A globalização  da universidade e do saber é condição essencial  para se ter a sociedade aberta….”.

“-Mas!.. e os fundamentos?…O senhor diz que a teoria econômica aprendida na Universidade era oposta a o que viu no mundo real..”.

“-A ciência tradicional acredita em um conhecimento perfeito da realidade; eu não, porque sei que o nosso conhecimento modifica essa realidade. A noção de verdade tem que ser repensada; esta é a crise estrutural..”.

 

“As 7 pragas da universidade” (1)

-“A nossa universitas já tem mil anos e é a única corporação de ofício que sobreviveu. Mas a que preço? Abandono dos ideais?.. ou a universidade continua a mesma?”.

-“Deixando de lado aquelas o que são universidades, só no nome, ela continua a mesma onde sempre foi universidade. Sim, até hoje permanece vivo o ideal de um centro de excelência laico, livre de interferências econômicas e políticas, voltado para o saber e onde o espírito científico seja livre para se desenvolver”.

-“Mas ser dependente de governos e de empresas para sobreviver não compromete a autonomia universitária? Hoje são os governos que as criam por decreto, financiam-nas. E quando se busca dinheiro nas empresas, passa-se de um comprometimento a outro. As empresas querem estabelecer o currículo mais conveniente a elas!”.

-“Em países democráticos não há problema; ali elas são fortes e consolidadas e o governo pouco interfere”.

-“Fortes, mas burocratizadas, inchadas, obsoletas, ou seja, iguais a qualquer serviço público!”.

-“Ou privado. É um erro achar que a burocracia é um vírus ao qual o setor privado está imune. Prefiro lembrar que da universidade já saíram muitos antivírus contra esse e outros males da sociedade”.

-“Mas temos todos esses males: corrupção, autoritarismo, politicagem, ou seja, fracassamos!”.

“-Mas em que outro lugar se faz uma autocrítica dessas? Tente imaginar um mundo sem universidade! Quem mais contribuiu  mais que ela para a correção desses problemas?”.

“-A imprensa! E temos professores e alunos de carreira (aqueles que correm do emprego para a faculdade), temos fábricas de diplomas, faculdades de fins de semana, milhões de alunos nos cursos baratos do tipo “giz, lousa e só”. Tudo voltado para o lucro e não para o saber..”.

“-Nas falsas universidades..”.

“-E a opção pela quantidade? a massificação?.. No limite, a universidade, ficando acessível a todos, perde o seu significado como elite, como centro de excelência.. Não vejo como pensar a universidade sem exclusão, sem seleção”.

“-Quem seleciona é a vida. Transmitimos nossos ideais a um maior número possível de pessoas. Se conseguirão ou não construir um mundo melhor…”.

“-Este é o maior mal! Alunos fracos só atrapalham os bons a aprenderem. As boas universidades só são boas porque têm os melhores alunos, você sabe bem disto! A opção pela quantidade em prejuízo da qualidade transformou a universidade uma mera  grande-escola profissionalizante”.

“-Porque hoje a complexidade da tecnologia é tanta que exige para qualquer profissão, estudos demorados e caros.”.

“-Sim, mas com excessiva fragmentação do saber: começamos com 3 carreiras, agora são 77. 0  aluno sai da universidade ignorando 76 delas, com mínima experiência prática( ao contrário do que ocorria nas antigas universitas) e com mínima chance de obter emprego. Não sei o que ganhamos absorvendo todas as outras universitas!..”.

(1) O título é do prof. Rogerio C. de Cerqueira Leite, autor de “As 7 pragas da universidade brasileira”.

Quem disse que a Falha de S. Paulo não presta?

14/11/2013

11/03/2004 – 06h00

África escravizou 1 milhão de brancos, diz historiador

da Reuters, em Washington

Mais de 1 milhão de europeus foram escravizados por traficantes norte-africanos de escravos entre 1530 e 1780, uma época marcada por abundante pirataria costeira no Mediterrâneo e no Atlântico. A informação é do historiador americano Robert Davis, que falou sobre o assunto anteontem.

Segundo ele, embora o número seja pequeno perto do total de escravos africanos negros levados às Américas ao longo de 400 anos –entre 10 milhões e 12 milhões–, sua pesquisa mostra que o comércio de escravos brancos era maior do que se presume comumente e que exerceu um impacto significativo sobre a população branca da Europa.

”Uma das coisas que o público e muitos especialistas tendem a dar como certa é que a escravidão [na Idade Moderna] sempre foi de natureza racial –ou seja, que apenas os negros foram escravos. Mas não é verdade”, disse Davis, professor de história social italiana na Universidade Ohio State

“Ser escravizado era uma possibilidade muito real para qualquer pessoa que viajasse pelo Mediterrâneo ou que habitasse o litoral de países como Itália, França, Espanha ou Portugal, ou até mesmo países mais ao norte, como Reino Unido e Islândia.”

Piratas

Davis escreveu um livro sobre o tema, recém-lançado, chamado “Christian Slaves, Muslim Masters: White Slavery in the Mediterranean, the Barbary Coast, and Italy, 1500-1800” (escravos cristãos, senhores muçulmanos: a escravidão branca no Mediterrâneo, na costa Berbere e na Itália). Nele, o historiador calcula que entre 1 milhão e 1,25 milhão de europeus tenham sido capturados no período citado por piratas conhecidos como corsários e obrigados a trabalhar na África do Norte.

Os ataques dos piratas eram tão agressivos que cidades costeiras mediterrâneas inteiras foram abandonadas por seus moradores assustados.

“Boa parte do que se escreveu sobre o escravagismo dá a entender que não houve muitos escravos [europeus] e minimiza o impacto da escravidão sobre a Europa”, disse Davis em comunicado.

“A maioria dos relatos analisa apenas a escravidão em um só lugar, ou ao longo de um período de tempo curto. Mas, quando se olha para ela desde uma perspectiva mais ampla e ao longo de mais tempo, tornam-se claros o âmbito maciço dessa escravidão e a força de seu impacto.”

Remadores em galés

Partindo de cidades como Túnis e Argel, os piratas atacavam navios no Mediterrâneo e no Atlântico, além de povoados à beira-mar, para capturar homens, mulheres e crianças, disse o historiador.

Os escravos capturados nessas condições eram colocados para trabalhar em pedreiras, na construção pesada e como remadores nas galés dos piratas.

Para fazer suas estimativas, Davis recorreu a registros que indicam quantos escravos estavam em determinado local em determinada época.

Em seguida, estimou quantos escravos novos seriam necessários para substituir os antigos à medida que eles iam morrendo, fugindo ou sendo resgatados.

“Não é a melhor maneira de fazer estimativas sobre populações, mas, com os registros limitados dos quais dispomos, foi a única solução encontrada”, disse o historiador, cujos trabalhos anteriores exploraram as questões de gênero na Renascença.

PETIÇÃO PARA DIREÇÃO DE JORNALISMO DO SBT

10/11/2013

Apoie Rachel Sheherazade contra a ditadura do discurso único!

 

0500
192
192 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 500assinaturas.

By Guilherme Ferreira · Belo Horizonte, Brasil · 10 nov 2013

A jornalista Rachel Sheherazade, apresentadora do telejornal SBT Brasil, está sendo perseguida por seus comentários durante o programa que apresenta. A jovem apresentadora ficou famosa por apresentar posicionamentos em rede nacional diferentes dos que estamos acostumados a ouvir: várias vezes criticou duramente o governo Dilma, o PT, posicionou-se contra o aborto e até mesmo exaltou a vinda do Papa Francisco ao Brasil, durante a Jornada Mundial da Juventude.

Agora, a intolerância dos “tolerantes” mostra mais uma vez suas armas: a jornalista está sendo alvo de duras críticas, e foi inclusive mencionada pelo ex-presidente Lula num almoço com a bancada do PTB. Lula disse que as opiniões da jovem jornalista “não tinham embasamento algum”, num claro descontentamento com as opiniões da jornalista. Além disso, diversas campanhas virtuais têm sido dirigidas contra a apresentadora, simplesmente porque ela discorda da opinião dominante vigente.

Mais uma vez, aqueles que se dizem tolerantes na verdade só toleram as opiniões que estão de acordo com o discurso único que cada vez mais toma conta dos meios de comunicação em nosso país. E como se não bastasse, discordâncias mínimas são suficientes para gerar uma onda de auto-vitimização que, na verdade, tem como fundamento o desejo de estabelecer um discurso único, sem nenhuma brecha para divergência de opiniões.

Por isso, peça ao SBT que não só mantenha a apresentadora no ar, mas que, se possível, amplie o tempo para seus comentários, que ajudam os brasileiros a perceberem os graves problemas existentes em nosso país, muitos deles causados diretamente pelos quase 12 anos de governo do PT.

Deve haver em nosso país um ambiente em que, na imprensa, na academia ou em qualquer outro contexto, os profissionais das diversas áreas possam manter debates honestos, nos quais cada lado possa sustentar seus princípios e opiniões sem medo de ser patrulhado. A presença de Rachel Sheherazade no SBT Brasil, ainda que alguém não concorde com todos os seus posicionamentos, contribui para a manutenção da ordem democrática em nosso país, a qual, infelizmente, tem sofrido ataques cada vez mais graves pela esquerda autoritária no poder.

Acontece hoje em São Paulo o lançamento do filme “Blood Money – Aborto Legalizado”

05/11/2013

O documentário de Kyle trata do funcionamento legal desta indústria nos Estados Unidos, mostrando “de que forma as estruturas médicas disputam e tratam sua clientela, os métodos aplicados pelas clínicas para realização do aborto e o destino do lixo hospitalar, entre outros temas, de forma muito realista”, conta Luís Eduardo Girão, diretor da Estação Luz Filmes, que adquiriu os direitos de distribuição no Brasil.

O filme também faz denúncias como a prática da eugenia e do controle da natalidade por meio do aborto e trata aspectos científicos e psicológicos relacionados ao tema, como o momento exato em que o feto é considerado um ser humano e se há ou não sequelas para a mulher submetida a este procedimento.

1395891_617568741633784_658105318_n

“Blood Money – Aborto Legalizado” traz, ainda, depoimentos de médicos e outros profissionais da área, de pacientes, cientistas e da ativista de movimentos negros dos EUA, Alveda C. King, sobrinha do pacifista Martin Luther King, que também apresenta o documentário. Dra. Alveda é envolvida em discussões sobre o mecanismo de controle racial nos EUA – o maior número de abortos é realizado nas comunidades negras.

Após o lançamento em São Paulo, ocorrerá uma série de pré-estreias pelo país, passando por Rio de Janeiro (6/11), Goiânia (7/11), Brasília (8/11), Belém (9/11), Curitiba (11/11), Salvador (12/11), Recife (13/11) e Fortaleza (14/11).

No dia 15 de novembro a produção entra em cartaz em todo o país.

Marginal Luís Inácio da Silva pede a cabeça da única jornalista que ousa criticar o PT na TV

03/11/2013

 

31 de Janeiro de 2013

Ativistas exigem cabeça de Rachel Sheherazade no SBT

Ativistas exigem cabeça de Rachel Sheherazade no SBT

Censura: ex-presidente da República ataca paraibana e ativistas exigem sua cabeça no SBT 

A série de comentários corajosos da jornalista paraibana Rachel Sheherazade é algo sem precedentes na mídia brasileira e têm mexido com alguns “vespeiros” que não a toleram.

site da VEJA traz nesta quinta-feira, 31, a informação de que o ex-presidente Lula teria feito ataques a jornalista paraibana em um banquete com a bancada do PTB na última terça-feira, 29. A notícia foi trazida por Lauro Jardim, que assina a coluna Radar na VEJA e comentada no blog do colunista Reinaldo Azevedo.

Na manhã de hoje, em seu perfil no Facebook, Rachel Sheherazade comentou a informação e garantiu que não vai se calar diante das críticas que tem sofrido.

Um movimento de ativistas na internet deflagrou um movimento recruta assinaturas via internet para derrubar a jornalista paraibana do SBT Brasil.

A paraibana, até o momento, não se pronunciou a respeito da campanha contra a sua pessoa.

Tida como uma pessoa da “extrema confiança” de Sílvio Santos, Rachel Sheherazade recentemente foi premiada com a renovação do seu contrato com o SBT. Rachel deverá seguir, normalmente, ancorando o jornalismo da empresa até o final de 2014.

A renovação de contrato apenas reforçou que a apresentadora continua com o apoio integral do empresário, mesmo quando emite opiniões polêmicas dentro do “SBT Brasil” que envolvem política e religião.

Rachel, entre outras coisas, já declarou não ser apenas uma leitora de teleprompter. A jornalista foi contratada pela emissora principalmente para que emitisse suas próprias opiniões.

Ytalo Kubitschek

PB Agora

Descendo a lenha no mal do século – O politicamente correto

02/11/2013
Pensando bem, ser “politicamente correto”, entre outras coisas, significa não mostrar os fatos como eles são, não “dar nomes aos bois”. Vamos a alguns exemplos: o programa Bolsa Família é inatacável. Nenhum político da situação ou da oposição tem a coragem de dizer o que ele é na realidade: um programa que acorrenta ao governo os miseráveis — a quem não se mostra uma saída — para que continuem pagando com o voto a esmola, benesse vendida como sendo do PT, quando é, na verdade, dos impostos, da sociedade.
Ninguém diz que o programa acorrenta os preguiçosos, pela falta de critério na concessão, estimulando a vadiagem, também ela presa eleitoralmente. Nenhum vagabundo, que busca religiosamente seu dinheirinho todo mês na Caixa Econômica, embora possa trabalhar para ganhá-lo honestamente, quer correr o risco de perder a mamata numa mudança de governo. Uma mudança pode redundar em um governo mais criterioso do que o atual (o que não é difícil), e numa revisão desse tipo de prodigalidade.
Prova incontestável, claríssima, de que falta cuidado na distribuição farta dessas bolsas: foram descobertos mais de 2 mil políticos com mandato (na maior parte, mas não na totalidade, vereadores) recebendo, descaradamente, a Bolsa Família, embora embolsassem os vencimentos de agentes políticos, que, sabemos, não são baixos.
Há um precedente aí, que não foi mencionado: quem se candidata a vereador e é eleito nunca é um marginalizado da sociedade, que necessita de assistência pública para a sobrevida. É alguém que tem liderança na sua comunidade, que tem recursos para uma campanha política — que sempre é cara —, que não precisa mendigar — ainda que dinheiro público — para sobreviver. Muito menos precisaria depois de eleito. Pela quantidade dessas concessões, dificilmente conseguirá uma oposição fazer pender a seu favor um prato da balança eleitoral.
Outro exemplo está nas ruas, em qualquer das últimas manifestações: seja numa greve justa de professores, seja num protesto contra um leilão de poços de petróleo. Infiltram-se nessas manifestações grupos constituídos da escória comportamental: vão ali para destruir tudo o que de útil encontram pela frente, desde uma singela lixeira de rua até carros policiais, passando por lojas de veículos, agências de bancos e carros da imprensa. São integrantes de partidos de extrema esquerda, componentes de movimentos sociais marginais como o MST, ladrões ou apenas baderneiros. O “politicamente correto” na imprensa os chama de “manifestantes” ou “ativistas”, quando, na verdade, são bandidos (que até as máscaras, símbolo secular da bandidagem, usam); o “politicamente correto” no governo impede que a polícia os combata com a devida energia (o que, como vemos, os estimula), em nome de uma falsa liberdade; o “politicamente correto” na própria polícia, sempre pressionada, faz com que os poucos presos sejam logo liberados sem maiores consequências (o que é mais um estímulo para o vandalismo). Não conheço nenhum país verdadeiramente civilizado que trate com tal condescendência uma marginalidade como essa que vemos, todos os dias, no noticiário.

Algumas entidades brasileiras simpatizantes do comunismo

31/10/2013

:ABdC (Associação Brasileira de Currículo)
Ação Educativa – Assessoria, Pesquisa e Informação
ActionAid Brasil
Aliança pela Infância
Anfope (Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação)
Anpae/DF (Associação Nacional de Política e Administração da Educação – Distrito Federal)
Anped (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação)
Assopaes (Associação de Pais de Alunos do Espírito Santo)
Auçuba Comunicação Educação
Campanha Nacional pelo Direito à Educação
CCLF-PE (Centro de Cultura Luiz Freire – Pernambuco)
Cedeca-CE (Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará)
Cedes (Centro de Estudos Educação e Sociedade)
Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária)
CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação)
Contee (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino)
Escola de Gente – Comunicação e Inclusão
Fineduca (Associação Nacional de Pesquisa em Financiamento da Educação)
Flacso Brasil (Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais)
Fojupe (Fórum das Juventudes de Pernambuco)
FOMEJA (Fórum Mineiro de Educação de Jovens e Adultos)
Fóruns de Educação de Jovens e Adultos do Brasil
Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente
Geledés – Instituto da Mulher Negra
Inesc (Instituto de Estudos Socioeconômicos)
Instituto Avisa Lá
IPF (Instituto Paulo Freire)
Mieib (Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil)
Mova Brasil (Movimentos de Alfabetização de Jovens e Adultos do Brasil)
Movimento Mulheres em Luta do Ceará
MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra)
Omep/Brasil/RS – Novo Hamburgo (Organização Mundial Para Educação Pré-Escolar)
RedEstrado (Rede Latino-americana de Estudos Sobre Trabalho Docente)
Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos
Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação).
Unipop (Instituto Universidade Popular)

PSOL só existe para o PT parecer ser um Partido de Centro

30/10/2013

ALGUMAS VERDADES QUE CARACTERIZAM O PARTIDECO CHAMADO DE PSOL: ENUMERE UMA QUALIDADE VOCÊ TAMBÉM.

1- Rotineiramente surgem falsas listas na internet acusando parlamentares de terem votado contra o povo, mesmo antes do citado projeto ir à votação, mas estranho ainda, é nunca ver nenhum político do PSOL aparecendo nestas relações. Somos todos idiotas ou eles é que são muito espertos?
2- Mensalão do PSOL no RJ (Caso Janira Rocha), desviando dinheiro de sindicato para fundação de partido e bancando bocas de urna de políticos como os deputados Chico Alencar e Jean Wyllys e o vereador Jefferson Moura na cidade do Rio. Infelizmente pouco explorado pela imprensa;
3- Milhões de reais anualmente destinados a Movimentos gays e depois cinicamente dizem estar preocupados com o investimento em Educação. Tão preocupados que apóiam a confecção de kits que incentivam o homossexualismo para crianças de 6 anos nas escolas do Brasil;
4- Ligações com Black Blocs;
5- Sindicato de ”professores” com todos os dirigentes ligados politicamente ao PSOL e PSTU, fazendo baderna e mentem, nunca se interessando em negociar para tentar solucionar o problema, sendo mais fácil e rentável politicamente, apenas acusar os outros do que eles são;

6- Mestres em provocar a Polícia Militar e os adversários e quando confrontados se colocam de vítimas; 

7- Mensalão envolvendo o senador Randolfe Rodrigues, quando era deputado estadual, garantindo base de apoio do então governador João Capiberibe no Amapá. Representação contra o senador do PSOL está no Conselho de Ética do Senado. Caso também pouco explorado pela imprensa fazendo com que o ”paladino da moralidade” se intitule candidato à presidência da república em 2014 pelo PSOL.
8- Partido que sobrevive da desgraça de famílias, tendo como bandeira a liberação da maconha, porta de entrada para outras drogas e causam a destruição das famílias;
9- Apóia o desarmamento do cidadão de bem, mas alguns são patrocinados por empresas  fabricantes de armas em suas campanhas eleitorais, enquanto protegem os marginais com sua política de Direitos Humanos;
10- Tem em seu quadro, deputado federal (Jean Wyllys) que deixou de votar a redivisão dos royalties do petróleo, acarretando na perda de bilhões de reais para o estado que o elegeu. Pois no horário de votação, discutia projetos de lei de sua autoria que visam liberar prostíbulos e legalizar a profissão de prostituta no Brasil;
11- Nunca, absolutamente nunca, ouviu-se falar que seus parlamentares foram importantes em algo decisivo para a sociedade, sobrevivendo apenas de falácias e acusações;
12- Apoiam a Comissão da Verdade, elogiando seus amigos ”perseguidos” políticos, que ontem assaltavam bancos e assassinavam ,e hoje, assaltam os cofres públicos, com indenizações milionárias pagas pelo contribuinte…

Home Page: www.bolsonaro.com.br
Twitter: @DepBolsonaro
Fan Page: Jair Messias Bolsonaro

UFSC Conservadora – Grito de Alerta contra o comunismo nas universidades

28/10/2013

Universitários catarinenses reagindo ao comunismo, que chegue a todas as universidades públicas brasileiras.

Carta aberta contra o socialismo na Universidade Federal Santa Catarina

Caros alunos da UFSC,

Dirijo-me a vocês, estudantes da nova geração, porque a antiga, a de seus professores, está corroída até a alma pelo verme da desonestidade. A esperança de que a saúde intelectual e moral dessa nação melhore está em vocês. Espero que estas breves palavras tenham algum impacto em vocês, como um balde de água que se joga em alguém que antes dormia. Meu chamado a vocês é que ACORDEM para o grande perigo que nos rodeia.

Vejo um futuro negro a nossa nação. Vejo esse futuro sombrio se materializar velozmente ao meu redor. Continuando o atual processo destrutivo e revolucionário, o Brasil deixará de existir em duas ou três décadas, diluindo-se na “Pátria Grande” latino-americana, que está agora mesmo sendo construída pela esquerda.

A Pátria Grande será um mega bloco comunista totalitário governado desde Havana, pelo Foro de São Paulo, no qual as atuais nações latino-americanas serão meras províncias de um grande e centralizado governo.

O Brasil entrará, portanto, muito em breve, para a lata de lixo da história. Dele só se terá uma breve lembrança, que lá houve uma ditadura terrível, que tendo matado 300 pessoas, foi pior que a ditadura de Fidel Castro que matou mais de 115 mil pessoas.

O Brasil será uma nota de rodapé – muito vergonhosa – na história da construção da gloriosa Pátria Grande. Se continuarmos seguindo a estrada na qual caminhamos, este será, sem dúvida alguma, o ponto de chegada.
No meio disso tudo, há uma criminosa conivência de setores da UFSC pela destruição da cultura e da soberania nacional. Muitos cursos e centros de pesquisa das ciências humanas tornaram-se apenas instrumentos dóceis nesse processo revolucionário, caixas de ressonância de ideologias forjadas em Cuba e na Venezuela. Muito se falou do Centro de Difusão do Comunismo da Universidade Federal de Outro Preto, mas a UFSC também tem o seu. É o IELA (Instituto de Estudos Latino-Americanos), cujos membros são ligados a partidos comunistas e ao Foro de São Paulo. Esse grupo luta abertamente pela construção de um futuro comunista ao Brasil, e a sua destruição em favor da construção da Pátria Grande latino-americana. O símbolo do Foro está estampado em publicações do IELA.

Se o Centro de Difusão do Comunismo foi fechado por fazer propaganda política com recursos públicos, o que é ilegal, o mesmo deveria ocorrer com o IELA, que promove eventos na UFSC como a Semana Paulo Freire ou as Jornadas Bolivarianas, eventos nos quais participam agentes do governo cubano e abertamente ligados ao Foro de São Paulo.

O CDS – Centro de Desportos – da UFSC, no qual ocorre a semana Paulo Freire, bem que poderia se chamar Centro de Difusão do Socialismo (ainda hoje desconfio que a sigla CDS seja isso mesmo).

Como comunismo e perseguição cristã sempre andam de mãos dadas, os setores revolucionários da UFSC não poderiam ficar de fora. Os símbolos cristãos são ofendidos em meio à praça do campus, por estudantes do curso de Artes Cênicas. Ao mesmo tempo, nas salas de aula das ciências humanas, há a hegemonia do sentimento anticristão e do materialismo. O centro de psicologia dá andamento à destruição da moral quando praticamente só se interessa em pesquisar sobre sexualidade.

Os pedagogos da UFSC promovem concursos de cartazes “anti-homofobia” em escolas infantis de Florianópolis, que significa a destruição dos valores que as crianças aprendem em casa e na igreja, e a preparação das novas gerações à aceitação da legalização da pedofilia (a meta última do movimento gay é esta, e não apenas a legalização do casamento homossexual).

As feministas se reúnem anualmente para propagar o ódio ao cristianismo e o fim da família tradicional num evento chamado “Fazendo o Gênero”.

O curso de Direito faz apologia aberta ao governo genocida dos irmãos Castro ao organizar o “Cuba em Foco”.
É um verdadeiro crime intelectual ver como vários setores da UFSC deixaram de fazer ciência para apenas propagar a revolução. A depender de muitos criminosos que atuam nessa universidade sob o título de “pesquisador”, a União Soviética renascerá numa versão tropical e latina.

Atenciosamente,

Antonio Pinho
Editor e articulista do blog UFSC Conservadora.

Fonte

http://ufscon.wordpress.com/2013/10/05/carta-aberta-contra-o-socialismo-na-ufsc/#more-366

Petralhas defendem genocídio do Coronel da PM barbaramente espancado – Geraldo Alckimin perde a paciência com os Direitos Humanos

26/10/2013

“”As imagens covardes que vimos ontem do coronel Reynaldo sendo agredido mostram ações de vândalos e criminosos. Um dos agressores já foi indiciado por tentativa de homicídio e terá prisão preventiva decretada. Uma ampla investigação está em curso. Policiais são representantes do Estado, defensores da sociedade. Defendemos a mudança da lei federal para que o crime de agressão a policiais tenha agravante. Desejo a mais rápida recuperação ao coronel Reynaldo Rossi e a outros policiais covardemente agredidos.”‘

Geraldo José Rodrigues de Alckimin Filho Governador da Locomotiva, do Estado Bandeirante que carrega o Nordeste nas costas.

1377060_229986370498987_1885858635_n

IMPRESSIONANTE! VÍDEO MOSTRA O BRUTAL ESPANCAMENTO SOFRIDO PELO CORONEL COMANDANTE DA PM/SP.

Um suspeito de ter agredido o coronel da Polícia Militar Reynaldo Simões Rossi está preso no 2º Distrito Policial do Bom Retiro, no centro da capital paulista, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do estado. Segundo a PM, o coronel recebeu atendimento médico na madrugada deste sábado no Hospital das Clínicas e foi liberado.

O protesto organizado pelo Movimento Passe Livre (MPL) na noite desta sexta degenerou em quebra-quebra e mais uma vez deixou um rastro de destruição na região central da capital paulista. O Terminal Parque Dom Pedro II foi destruído por vândalos mascarados. Também há relatos de roubos e um ônibus chegou a ser incendiado pelos black blocs. No total, 92 pessoas foram detidas.
Nesta sexta, a manifestação reivindicando “tarifa zero” para o transporte público foi marcada por uma cena lamentável: um grupo encapuzado cercou e espancou o coronel da PM Simões Rossi, que acompanhava à distância a ação da polícia. Em nota, a PM classificou a ação como “covarde”. Além disso, o episódio teve outro fator grave: os encapuzados roubaram a arma e o rádio comunicador do coronel. Rossi é um oficial da elite da PM paulista e atua como negociador, inclusive em caso de reféns. Nesta sexta, não estava no comando da tropa – o responsável era o tenente-coronel Wagner Rodrigues. Após ser agredido – e golpeado na cabeça com uma placa de ferro -, ele foi socorrido por um policial à paisana. Teve a clavícula quebrada, ferimentos na cabeça e no rosto e deixou o local pedindo à tropa que mantivesse a calma. A agressão contra Rossi foi filmada

O negócio está sério!!!

Por Luciano Levinzon
OAB É UM CÂNCER NACIONAL EM CRESCIMENTO ACELERADÍSSIMO , UMA MÁFIA PRIVADA COM ABSURDO MONOPÓLIO CONSTITUCIONAL DE GARANTIR AOS SEUS AFILHADOS O DIREITO RIDÍCULO DE NOS IMPOR SEUS SERVIÇOS DE ACESSO A JUSTIÇA PÚBLICA , ENCARECENDO NOSSAS VIDAS , NOS TACHANDO DE INCOMPETENTES E IDIOTAS , BLINDANDO OS IMUNDOS DITADORES JUÍZES DO CONTATO DIRETO CONOSCO E INCHANDO CADA VEZ MAIS EM TODO O PAÍS , AGREGANDO NOVOS VAGABUNDOS PARASITAS QUE ABSOLUTAMENTE NADA DE ÚTIL PRODUZEM , MAS QUE PARA SOBREVIVEREM EM SEU PARASITISMO , APELAM PARA A IDEOLOGIA SOCIALISTA / COMUNISTA E FICAM NA ESPREITA DE ARRUMAREM MAIS E MAIS PROBLEMAS PARA NÓS , PARA QUE SURJAM A ELES NOVAS OCUPAÇÕES INÚTEIS , PARASITÁRIAS , QUE OS ENCHAM DE DINHEIRO AS NOSSAS CUSTAS !!!
http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2013/10/coronel-da-pm-foi-agredido-e-teve-arma-roubada-durante-tumulto.html

A Desmestiçagem da América Latina – Leão Alves

25/10/2013

 

Está ocorrendo no Brasil a Desmestiçagem.

Não se trata de transformar pessoas miscigenadas em pessoas de “raça pura”,  como se houvesse um aparelho transformador de DNA no qual um caboclo entrasse por um lado e saísse do outro como um índio pré-colombiano ou um branco “a toda prova”.

Não se trata disso, mas da eliminação étnica dos povo mestiço brasileiro. O objetivo da Desmestiçagem é fazer o mestiço deixar de se identificar como mestiço e passar a se identificar como índio, como negro, como branco, ou outra identidade racial ou étnica.

A “máquina de eliminar mestiços” atua de forma pavloviana, incentivando o mestiço a se identificar com uma raça e castigando o mestiço que não o faz. Ela é formada, entre outros, por ONGs bilionárias, por instituições religiosas e acadêmicas, por partidos políticos, como o Partido dos Trabalhadores, por órgãos do Estado onde esta ideologia racista cristalizou-se como lei.

A máquina promove a criação de direitos especiais para índios e apóia violências contra mestiços, como a limpeza étnica destes na criação de “territórios indígenas”.

Ela promove a criação de direitos especiais para negros e fecha a porta do poder público para os mestiços.

Ela exalta a indianidade e a negritude e associa mestiçagem a violência e a vergonha.

Isto não vem ocorrendo só no Brasil. Grupos racistas bilionários têm investido contra mestiços de outros países, marcantemente na América Latina, onde a mestiçagem é o elemento fundador da identidade de diversas nações, como México e Paraguai.

Com a Desmestiçagem, os grupos que a financiam visam, entre outros, enfraquecer a nacionalidade e a democracia nestes países, promovendo o poder de grupos racistas sobre o povo mestiço e a centralização continental ou global das decisões.

Um dos casos mais emblemáticos é o da Bolívia, onde o governo masista de Evo Morales, que é índio aimará, eliminou do último censo as opções mestiço e branco, de modo que quem respondesse ao formulário de perguntas tivesse que optar entre uma etnia indígena, ser afro-boliviano ou marcar “ninguno” (nenhum). O tiro saiu pela culatra, pois os mestiços adotaram a opção “ninguno”, que chegou a quase 70% no resultado e a população auto-declarada índia reduziu em relação ao censo anterior pondo abaixo o argumento central que o governo marxista usou para transformar a Bolívia num Estado plurinacional indígena.

Enquanto na Bolívia o comunismo vai implementando a Desmestiçagem pela transformação de mestiços em índios, no Brasil o petismo a promove tentando transformar oficialmente mestiços em negros, através de instrumentos como o Estatuto da Igualdade Racial e o Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH 3). Os direitos especiais que a legislação brasileira dispõe para os índios tem provocado também a Desmestiçagem pela indianização, às vezes até pelo “ressurgimento” de povos considerados extintos há séculos.

Políticas no mesmo sentido vêm ocorrendo em países como México, Colômbia, Nicarágua, Equador, Venezuela, Honduras, Uruguai, Chile e Argentina.

A Desmestiçagem vem sendo financiada por organizações não governamentais multiculturalistas que interagem com governos e que vêm tendo influência sobre as políticas culturais e étnicas da Organização das Nações Unidas.

Estas ONGs atuam de forma a ocupar espaços nas instituições públicas e meios acadêmicos a fim de firmar sua ideologia racista não só como respeitável, mas como imperativa.

Com este fim, bancam cursos de pós-graduação para estudantes de antropologia e de outras áreas de seu interesse de modo que os futuros profissionais venham a ocupar os cargos de decisão das instituições responsáveis pela administração de políticas raciais e étnicas.

A ideologia da Desmestiçagem tem sua origem no verwoerdismo, a ideologia que estabeleceu o apartheid sul-africano e que repintada vem se firmando no Brasil através do branco-indigenismo e outras ideologias segregacionistas.

Leão Alves é secretário geral do Nação Mestiça.

Os vídeos e os textos postados assinados por seus autores e os noticiosos e de outros sites lincados são de inteira responsabilidade dos mesmos não representando no todo ou em parte posicionamentos do Nação Mestiça. É autorizada a reprodução e publicação de textos deste site desde que citada a fonte. Mestiçofobia é racismo / Mestizofobia es racismo. Divulgue este site.

Para os bispos do Brasil, Branco e Mestiço não é filho de Deus

23/10/2013

CNBB lança nota a favor da Desmestiçagem em Raposa e Serra do Sol

 

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou nota nesta segunda-feira (22) sobre o julgamento das condicionantes do caso “Raposa Serra do Sol” expressando apoio à política de Desmestiçagem em curso no país.

Na nota a CNBB afirma que “se une aos povos indígenas e manifesta sua confiança numa decisão, por parte da Suprema Corte, que lhes seja favorável“.

A nota é assinada pelo Cardeal Raymundo Damasceno Assis, presidente da CNBB, por Dom José Belisário da Silva, vice-presidente, e por Dom Leonardo Ulrich Steiner, secretário geral.

O julgamento, que iniciará nesta quarta-feira (23), ocorre mais de quatro anos após o Supremo Tribunal Federal (STF) ter decidido que a demarcação da denominada “Terra Indígena Raposa Serra do Sol”, em Roraima – em uma área contínua de 1,74 milhão de hectares (1 hectare equivale a, aproximadamente, um campo de futebol) -, não fere a Constituição.

Os embargos, interpostos na Petição 3.388/RR, questionam as 19 condicionantes fixadas na petição. O relator é o ministro Luís Roberto Barroso, em substituição ao ministro Carlos Ayres Britto, que se aposentou em 2012.

Na nota, a CNBB também afirma que lamenta as “insistentes iniciativas legislativas e administrativas” que estariam ameaçando “os direitos territoriais destes povos, estabelecidos na Constituição Brasileira” – uma possível alusão à Proposta de Emenda Constitucional (PEC 215) que passa do Executivo para o Legislativo o poder de criar bantustões federais para índios no Brasil.

Branco-indigenismo: CNBB defende que dívida histórica para com os mestiços seja paga para os índios

Silenciando o fato do povo mestiço ser o descendente dos antigos índios e mestiços escravizados, na nota a CNBB defende que dívida histórica seja paga não ao povo mestiço, mas aos índios atuais:  ”É urgente confirmar a disposição do Estado brasileiro em pagar definitivamente a histórica dívida com os indígenas, acumulada ao longo dos séculos”.

Apoio à Desmestiçagem

A CNBB também nega na nota os direitos originários e o projeto de vida do povo mestiço em relação às áreas onde tem sido instalados os bantustões federais: “O julgamento dos embargos de declaração enseja oportuna ocasião ao Supremo Tribunal Federal de consolidar um marco de segurança dos direitos dos povos indígenas, garantindo que estes possam administrar e gerir seus territórios conforme seus próprios projetos de vida”.

 

Faça sua genealogia – certidão de inteiro teor é o primeiro passo

04/10/2013

Aos quatro dias do mês de março de mil novecentos e onze neste primeiro distrito do Termo e Cidade de São Borja, Estado do Rio Grande do Sul, na casa de residência do Senhor Antônio Sarmanho nesta ciade, as nove horas da noite, presente o cidadão João Garcia Góis juiz distrital de casamento, comigo escrivão interino adiante nomeado e assinado e as testemunhas General Manuel Nascimento Vargas, Major Viriato Dorneles Vargas e o Tenente Antônio Sarmanho, receberam-se em matrimônio o cidadão Doutor Getúlio Dorneles Vargas, solteiro, com vinte e oito anos de idade, profissão advogado, natural deste estado, residente nesta cidade, filho legítimo do General Manuel do Nascimento Vargas e de Dona Cândida Dorneles Vargas, ambos naturais deste estado, e residentes nesta cidade, e Dona Darci Lima Sarmanho, com quinze anos de idade, profissão doméstica, natural deste estado, residente nesta cidade, filha legítima do Tenente Antônio Sarmanho e de dona Alzira Lima Sarmanho já falecida e e sepultada no cemitério público desta cidade. E declaram não existirem parentesco entre ambos em grau proibido nem outro impedimento legal que as iniba de casar um com o outro. Em firmeza do que eu Abilio Correa Sá Escrivão interino lavro este ato do que vai por todos assinados.

 

NSA Please Spy The Communist Administration of Brazil – I support other 1964 Brothers Sam Plan

29/09/2013

1374962_601891549851868_2112743194_n

NSA Help Brazil:

The free people of brazil wants to know all the truth about the corruPT brazilian governament.

NSA We do not want tha brazil become a communist country, led by kleptocraPTs politicians that are assciated with communist leaders in latin america, which are all members of colombia farc and cuba narcotrafic leader Ffidel Castro Rúz.

O Brazil de Hontem – e – O Brasil de Hoje

27/09/2013

Ontem:

ELITE BRANCA QUE NÃO DAVA OPORTUNIDADE AOS POBRES DE ESTUDAREM

NÃO DAVAM OPORTUNIDADES

0000r

HOJE – UM PAÍS LIVRE DA ELITE BRANCA:

1375128_523248821097478_1146331577_n

467d1-farc

534341_552073938173357_1665854702_n

Só as táticas anti-guerrilha do Exército podem resolver a Questão Indígena

25/09/2013

Índios brasileiros recebem treinamento de guerrilha na Colômbia

A agência de notícias EFE informou ontem que um indígena brasileiro que integrava as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) APOIADAS PELO PT E FIDEL CASTRO NO FORO DE SÃO PAULO E MAIORES FORNECEDORES DE COCAÍNA PARA O MUNDO se entregou e disse que pelo menos 30 índios de várias etnias foram integrados à organização guerrilheira. As informações foram passadas à EFE pelo exército colombiano.

Segundo um comunicado, o indígena, conhecido pelo codinome “Hernán”, de 24 anos, foi recrutado pelas Farc em uma zona rural de Inirida, capital do departamento colombiano de Guainía, na fronteira com Venezuela e Brasil.

Ao se entregar, “Hernán” disse aos militares que pertence à tribo curripaco e que estava há seis meses nas Farc. Um indígena menor de idade se entregou aos militares junto com “Hernán”, mas o exército não deu mais informações sobre sua origem.

“Hernán” denunciou que outros 30 índios, dos povos cubeo, tucano e desano, também foram recrutados pelas Farc.

O índio afirmou que ao ingressar no grupo os guerrilheiros prometeram alimentação, roupas e transporte. Além disso, contou que os rebeldes o ensinaram a atirar e a manejar explosivos.

“Hernán” disse ainda que trabalha construindo trincheiras, coletando lenha e realizando outras atividades.

– See more at: http://www.questaoindigena.org/2013/09/indios-brasileiros-recebem-treinamento.html?spref=fb#sthash.vFy4leQB.dpuf

Vexame na ONU – Dilma denuncia o que todo mundo sabe: A Rede Echelon – Diplomatas fazem força para não rirem

24/09/2013

Texto de 13 anos atrás.

LEIA NA ÍNTEGRA O IC 2000 REPORT

http://new.duncan.gn.apc.org/menu/surveillance/echelon/IC2000_Report%20.pdf

Sobre o Brasil diz:

Thomson CSF and Brazil
102. In 1994, NSA intercepted phone calls between Thomson-CSF and Brazil concerning SIVAM, a $1.3 billion
surveillance system for the Amazon rain forest.

The company was alleged to have bribed members of the
Brazilian government selection panel. The contract was awarded to the US Raytheon Corporation – who
announced afterwards that “the Department of Commerce worked very hard in support of U.S. industry on this
project”. 69 Raytheon also provide maintenance and engineering services to NSA’s ECHELON satellite
interception station at Sugar Grove.

Começa a surgir a Esperança Verde Oliva

22/09/2013

Estudante do Colégio Militar mostra jornal distribuído dentro do Colégio. No expediente, o “Editor-redator” do jornal é de um Coronel de Minas Gerais. Na capa, o chamado: “As forças armadas têm o dever sagrado de impedir, a qualquer custo, a implantação do comunismo no Brasil”. Em outras páginas do jornal, ataques a Lula, Dilma, ao Foro de São Paulo, aos “vândalos e comunistas”, ao PMDB, aos “comunistas assassinos” cubanos, e um apelo a que o Congresso Nacional “ponha um fim ao governo Lula”.

8296_10201033058201660_404735562_n

Foto: Alexandre Haubrich / Jornalismo B

Acorda Brasil!

Postado por um militar aposentado,

“Povo brasileiro, não votem no PT, são 38 Generais que se negam a se subordinar ao Ministério da Defesa, e em caso de ser eleito qualquer que seja o candidato petista, não chegará sequer a comemorar a vitória, não aceitamos e nem correremos o risco de que o Brasil adote um sistema de governo Bolivariano”.

Alertam ainda para que o povo retome nas mãos o direito e o dever democrático agindo contra o STF, mensaleiros e o Planalto.

Pode não parecer nada 38 pessoas, mas são 38 generais que comandam as Forças Armadas e que segundo o post vão agir em caso de reeleição ou eleição de qualquer que seja o candidato petista.

Caso o povo não se manifeste e acabe com as falcatruas, no Executivo e no Judiciário eles entrarão em ação. Destituirão Presidente e Ministros do STF assim como efetuarão as prisões de todos os ladrões do erário público que continuam impunes e não condenados e presos como manda a lei.

Obs: Onde estava esse post, fui o único a votar, ler e comentar, a menos que esteja postado em outros lugares além de onde vi, quem postou foi um militar aposentado e o post ficou no ar por exatamente uma semana, após isso foi deletado.

Estou repassando a mensagem e tudo que falei acima estava nesse post, nada adicionei.

Aurélio

http://rosasevinho.com/eleicoes-2014/38-generais-alerta/

generais-425x283

994019_344704465665692_1209859409_n

534341_552073938173357_1665854702_n

O Brasil de joelhos

20/09/2013

Em 18 de Setembro de 2013 o Brasil foi ajoelhado pelo poder da Foice e do Martelo que se instalou nas entranhas da Corte Máxima da nossa Justiça, o Supremo Tribunal Federal.

A falta de esperança na justiça deste país está estampada no semblante de cada brasileiro e brasileira que ficaram mudos quando o defensor obstinado dos bandidos mensaleiros, proferiu, que estes tem direito a um segundo julgamento.

Se a maioria do Supremo Tribunal Federal já está cooptada ao PT, a quem devemos recorrer para nos tirar deste lamaçal, ao Papa Francisco, que nos cobrou uma postura mais revolucionária ou às Forças Armadas Brasileiras ??

554546_4866884370544_441816313_n

Excelentíssimos senhores Enzo Peri – Ministro do Exército, Juniti Saito – Ministro da Aeronáutica e Julio de Moura Neto – Ministro da Marinha, a população ordeira deste país percebe que o bandidismo reina livremente em todos os cantos deste solo pátrio, inclusive no STF,com um agravante, agora estamos desarmados, caso a covardia tenham lhes tomado o corpo, teremos toda a parcimônia e entenderemos, mas pedimos encarecidamente apenas duas coisas :

SEUS SOLDADOS E ARMAS para tirarmos todos os bandidos do poder, serviço este, que os senhores já deveriam ter feito.

A Pátria Amada agradece !

Edson U Curió

Leia o livro do Heitor de Paola – O Eixo do Mal Latino-Americano

19/09/2013

 

Darei início a partir de hoje a uma sequência de Posts diários com recomendações de livros.
Recomendo que salvem o nome ou a imagem do livro com vocês.

Para iniciar: O EIXO DO MAL LATINO-AMERICANO – Heitor De Paola

“Diante do fracasso dos políticos e do perigo iminente, alguns cidadãos comuns se viram obrigados a assumir uma liderança política e a se converter em estadistas. De Paola – ciente de que para vencer o inimigo é preciso primeiro conhecê-lo – elaborou um acurado estudo sobre o neocomunismo, partindo do período do pós-guerra até o Foro de São Paulo, organização que já conta entre seus membros com doze presidentes latino-americanos.

578495_529853393751827_1604777904_n

Possivelmente o leitor sentirá uma preocupação imensa, porque conhecerá em profundidade a ameaça que trama contra toda a região; mas, feitas as contas, este livro é também fonte de esperança e inspiração: porque quando homens como Heitor De Paola decidem arriscar sua vida para denunciar o mal, isto significa que o bem despertou em nossos corações e está destinado a triunfar.”

(stuart)

Para não perder tempo – Quando falar com um petista – diga de saída: Eu sou reacionário

19/09/2013
Por que a esquerda sempre faz uma oposição histérica a toda e qualquer ínfima medida ou iniciativa que seja por ela tida como “antiprogressista” ou, pior ainda, “reacionária” e contrária ao seu “projeto de poder”?

Os comunistas, ao menos em sua clássica fase leninista, ansiavam por uma revolução violenta e apocalíptica que destruiria o estado capitalista e levaria à ditadura do proletariado. Já os mencheviques — social-democratas ou neoconservadores —, fieis ao seu ideal “democrático”, sempre se sentiram um tanto desconfortáveis com a ideia de revolução, preferindo muito mais a “evolução” gradual produzida pelas eleições democráticas. O estado deve ser totalmente aparelhado por intelectuais partidários e simpatizantes, de modo a garantir a continuidade da longa marcha gramsciana da conquista das instituições culturais e sociais do país.

Daí a desconsideração pelos gulags e pela revolução armada. Por isso o desaparecimento de seus primos (e concorrentes) bolcheviques não ter sido lamentado pelos social-democratas.

A esquerda se torna histérica sempre que percebe a ameaça de uma pequena reversão nesta sua inexorável marcha ao poder total, retrocessos estes que sempre são rotulados, obviamente, de “reações”.

Na visão de mundo tanto de comunistas quanto de social-democratas, a mais alta — desde que “progressista” — moralidade é se mostrar não apenas um defensor, mas também, e principalmente, um entusiasmado fomentador da ‘inevitável próxima fase da história’. É ser a “parteira” (na famosa expressão de Marx) desta fase.

Da mesma forma, a mais profunda, se não a única, imoralidade é ser “reacionário”, ser alguém dedicado a se opor a este inevitável progresso — ou, pior ainda, alguém dedicado a fazer retroceder a maré, a restaurar costumes enraizados, a “atrasar o relógio”.

Quem vai vencer essa guerra? Não se sabe. De que lado está a maioria da população? Certamente perdida, disponível para quem chegar primeiro. A maioria está confusa, vagando de um lado para o outro, dividida entre visões de mundo conflitantes. Ela pode pender para qualquer lado.

Durante suas inúmeras batalhas faccionárias dentro do movimento marxista, Lênin certa vez escreveu que há dois grupos batalhando, cada um formado pela minoria da população, sendo que a maioria está no centro, e é formada justamente pelas pessoas confusas, às quais ele se referiu como O Brejo. A maioria da população hoje está confusa e constitui O Brejo; estas pessoas estão no terreno no qual a maioria das batalhas será disputada. E a metáfora é corretamente militar. Trata-se de uma batalha de vida e morte pelo formato do nosso futuro.

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1292

Da Série: ANTI POLITICAMENTE CORRETO : 8 besteiras financeiras que os homens fazem por causa de mulher

19/09/2013

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

http://www.vidaruimdepobre.blogspot.com.br/2013/09/8-besteiras-financeiras-que-os-homens.html

1337124313979

O cheiro, o cabelo, a pele macia, esse olhar, esse charme são seu maior inimigo na busca pelo milhão

Vou listar para você, pobretão do meu Brasil, as besteiras financeiras mais comuns que homens cometem devido mulher. Sua independência financeira tem como obstáculo sim as mulheres.

1 – Comprar carrão para impressionar mulher

Você já parou pra colocar na ponta do lápis a quantidade de mulheres que você comeu devido seu carro (seja por impressioná-las quanto pela locomoção) e a quantidade de mulheres que você comeria com o dinheiro do carro? É fácil fazer essa conta: Vamos supor que você seja um retardado brasileiro padrão e vá comprar um carro zero de nível médio pra top e gaste 55.000 reais. Bem, você irá fazer prestações de 1.000 reais com juros elevando o preço pra quase 70.000 reais pagando 15.000 de juros. Você terá por ano IPVA, manutenção e gasolina. Com 1000 reais você come 10 mulheres por 100 reais por mês. Você come 4 mulheres tops por 250 reais por 1 hora. Você come 17 mulheres por 60 reais meia hora. Se você não está comendo ou com ficantes sexuais nesses números você cometeu um grave erro. De fato você está mais pobre e menos rico cada vez que passa com seu carrão depreciando na sua garagem. Carrão como eu quero (Camaro que é meu sonho) só quando você já estiver com muita grana sobrando.

2 – Pagar cursos, faculdade ou sustentar mulheres concurseiras

Este erro é comum com homens mais velhos casados com mulheres mais novas ou casados. É comum que homens paguem a faculdade ou sustentem otárias que querem ficar de boa em casa decorando leis e regras de português para passar em um concurso. É engraçado já que NENHUMA mulher faz isso por um homem (pagar faculdade e sustentar concurseiro) mas o que mais acontece é homem fazendo isso. Este erro é gravíssimo porque? Primeiro você está jogando grana fora num investimento de risco que é dar para sua mulher a chance de:

– Foder alfas na faculdade e se apaixonar por homens mais jovens (sim elas vão dar beijinhos em gatinhos nos happy hours de faculdade);

– Quando formadas ou quando passarem em concurso elas não irão lhe ajudar em casa com as contas. Elas vão pagar uma coisa ou outra mas a merda toda continuará nas suas costas. As que se formarem e irem pra iniciativa privada irão lhe trair com o colega alfa e com o chefe. As concurseiras irão fazer pouco de você e se acharão o máximo caso ganhem próximo, igual ou mais que você. Você se tornará descartável e os milhares de reais gastos com elas terminarão em um divórcio violento ou num adultério humilhante.

Só otários sustentam suas mulheres em faculdade ou concurseiros.

3- Comprar imóveis/comprar imóveis caros/móveis/reformas da casa

“Quem casa quer casa”. O delírio feminino por um apartamento/casa própria de qualidade pressiona homens a imobilizarem sua renda em prestações insanas ou em imóveis caríssimos com condomínios caros. O fazem gastar rios de grana em reformas, móveis, quadros entre outras besteiras pois a mulher o pressiona de forma violenta a gastarem tudo na casa. Esse erro é gravíssimo já que o maior gasto em vida de um homem são dois como já falei aqui: Filhos e imóvel. De fato a compra do imóvel por significar que você não ficará rico nunca mais. Não adianta vir com papo de valorização. Você se vender irá ter que comprar outro lugar tão bom quanto o atual e nenhuma mulher aceita algo pior do que tem hoje.

4- Não casar com separação total de bens

Já falei aqui neste post. Resumindo: Você tem que ser muito, mas MUITO burro pra casar com separação parcial de bens. Homens que não concordam normalmente se enquadram nestas categorias: Esquerdistas de merda; Universitários sonhadores; feministas de merda; Sonhadores problemáticas; Homens que não fazem sexo faz muito tempo

5- Namorar à distância

Isso é um erro pois o peso das viagens, hospedagem e locomoção sempre ficam nas costas dos homens. Raro elas fazerem isso e quando o fazem só depois de muito tempo quando as coisas estão firmes. Sem falar nas traições que você irá tomar pelas costas já que toda mulher tem alfas por perto dando em cima querendo dar umazinha com elas e elas não resistem.

1371844776315

6- Dar presentes muito caros (carro, viagens, joiás)

É de matar ver homens dando carros, viagens caras, levando para super restaurantes. São gastos que não voltam e não terão nenhum efeito na mulher por mais de 1 mês. Depois disso ela vai querer mais e os níveis de amor, serotonina, dopamina e felicidade voltarão aos patamares anteriores e você para superar esses sentimentos não terá o que mais fazer. Mulheres são seres extremamente ingratos, interesseiros que estão sempre olhando para o melhor negócio (homens) para fazerem a troca acesso à sua buceta X benefícios financeiros/status/proteção.

7- Sustentar/ter amante

Ter amante é uma burrice. No começo pode ser legal, faz bem pro ego, dá um ânimo na vida pois relembra que você é um homem, com desejos sexuais e sente admirado de novo já que sua esposa caga e anda pra você faz anos. Mas com o tempo você terá 2 mulheres pra sair, 2 pra sustentar, 2 pra aturar, 2 pra dar presentes. É muito melhor para os infiéis que usem putas fixas que com o tempo diminuirão os preços e não necessitarão de presentes ou saídas do que ter uma amante. Amante é coisa do passado e para quem não é rico, burrice.

8- Gastar muito em puteiros

Esse eu cometi demais. É preciso tomar cuidado com o dinheiro gasto com as putas pois o vício pode vir e ele é perigoso. É preciso estabelecer um orçamento específico pra elas e não passar disso.

E aí, quais erros você já cometeu ou vê homens cometendo? Que outros erros financeiros homens cometem por mulher?

Forte abraço!

Faculdade jesuíta convida inimigos da Igreja para dar cursos em Simpósio

11/09/2013

LEONARDO BOFF, ex padre, teólogo da libertação dá palestra em Faculdade de Teologia.

29 de agosto de 2013 às 10:26

Pedro Canísio de Alcântara

De 2 a 4 de outubro de 2013, a Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia promoverá seu IX Simpósio Internacional Filosófico-Teológico. Depois da ilustre presença do Prof. Dr. Leonardo Boff com a conferência de abertura do Simpósio no ano passado, este ano a FAJE convidou para dar conferências e seminários dois notórios inimigos da Igreja Católica: a laicista e abortista Profa. Dra. Roseli Fischmann (USP) e o Pe. José Maria Vigil, CMF, um dos hereges mais ousados de nosso tempo.

Uma acadêmica laicista e abortista

A Dra. Fischmann irá ministrar um seminário (4h/a) que tem por título “O caráter educativo da laicidade do Estado” e se realizará conforme a programação do evento nos dias 3 e 4 às 10h no Campus da FAJE.[1] O seminário está entre os cinco eventos simultâneos entre os quais os alunos da instituição poderão escolher para participação obrigatória.

A Dra. Fischmann faz parte do Grupo de Estudos sobre o Aborto (GEA)[2], que “conta com o apoio do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e seu foco é capilarizar a discussão do tema do aborto sob o prisma da Saúde Pública e retirá-lo da esfera do crime.”[3] Entre seus participantes o GEA declara outras organizações, como por exemplo, as Católicas pelo Direito de Decidir e o Ipas Brasil, que possuem a mesma finalidade, além do Ministério da Saúde e da Secretaria de Política para as Mulheres.[4] Para alcançar seu fim o GEA “produz novos materiais e estimula a difusão de informação e dados de pesquisas através de entrevistas e matérias nos veículos de comunicação do Brasil e no mundo e realiza seminários, colóquios e encontros com mais parceiros nessa iniciativa.”[5] Tudo isso para descriminalizar o aborto. Para se ter ideia da importância do GEA, alguns dos seus membros e o próprio grupo tiveram importância na discussão e julgamento favorável ao aborto de fetos anencéfalos pelo STF na ADPF 54.[6]

1240195_421501964626022_1558943273_n

Pró-aborto, a Dra. Roseli realizou nos anos de 2007 e 2008 o projeto “Ensino Religioso em Escolas Públicas: legislação e normas e seu impacto sobre a cidadania e os direitos sexuais e reprodutivos”. Tal projeto teve como financiadores as Católicas pelo Direito de Decidir[7] e apoio financeiro da MacArthur Foundation (ambas abortistas) com consultoria do GEA.[8]

Em 2009, em audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, a Dra. Roseli Fischmann, contrária ao acordo entre o Brasil e o Estado do Vaticano, defendeu a  inconstitucionalidade e os perigos do acordo[9] [10]. Tendo ela mesma, por conta desta ocasião, pedido a viagem de representante(s) da virulenta ATEA Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos para Brasília.[11]

Contrária ao ensino religioso na escola pública[12], no contexto do acordo com a Santa Sé ela afirmou: “A abordagem insidiosa da Igreja Católica sobre o ensino religioso nas escolas públicas não pode mais ser alvo de omissão por parte das autoridades, em particular dos parlamentares, em nome de supostas boas intenções que permeariam um suposto ensino interconfessional. Na prática, no cotidiano das escolas, crianças de 6 ou 7 anos de idade são objeto de manipulação por parte de pessoas que sequer percebem o que estão fazendo e vão, com isso, moldando consciências de forma oposta às exigências de autonomia moral presentes na boa educação, disseminando também preconceito e discriminação.

Temas como meio ambiente, saúde e em particular saúde reprodutiva podem ser afetadas diretamente pelo tipo de abordagem dada nessas propostas inconstitucionais de ensino religioso, negando o conhecimento científico, pela abordagem que é própria para o campo religioso, mas imprópria para o campo pedagógico, sobretudo da escola pública. Nessa perspectiva, valores e condutas podem ser “ensinados” como verdade absoluta, ignorando a ética e a formação para a autonomia, sem o que não se consolidará jamais a democracia.”[13]

Comentando sobre um “casal” de homossexuais, lamenta o julgamento destes “casais” como “não merecedores do reconhecimento como entidade familiar” dizendo que “é a falta de reflexão crítica e de postura ética que leva a essa situação em que é preciso lei e decisão judicial, onde apenas o justo reconhecimento da dignidade do ser humano bastaria.”[14] Tal reconhecimento familiar, portanto, seria apenas o justo reconhecimento da dignidade do ser humano.

Em outro texto sobre o mesmo assunto, comenta: “amparada na ética e voltada para o avanço histórico, decisão inédita em nível federal, do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), reconhecia a legalidade da adoção de crianças por casal homossexual de Bagé (RS).”[15]

Em um texto sobre denúncias de pedofilia na Igreja, ela pega carona neste assunto e critica a interferência da Igreja em políticas públicas, como se a Igreja, quer dizer, os católicos, não fizessem parte da sociedade. Ela aponta a “outra face da moeda, que credita à Igreja Católica o poder de a tudo julgar e tudo determinar na vida humana, inclusive interferindo em políticas públicas. É o caso das pressões sobre o 3º PNDH, para os temas de retirada dos símbolos religiosos de estabelecimentos públicos, reconhecimento da autonomia das mulheres, em caso de aborto, e das uniões homoafetivas, incluindo adoção de filhos.” E argumenta que os fiéis católicos não serão obrigados ao que contraria a doutrina católica. Argumenta também que o interesse público deve atender toda a cidadania, sem discriminação. E que não cabe às denominações religiosas convencer o Estado a atender as determinações que elas pregam. O Estado, segundo ela, lida apenas com o que é crime. E, por fim, acusa o Vaticano de disposição de ser soberano por sobre a ordem humana.[16] Caberia perguntar como ela justifica que os católicos devem se reduzir a aceitar as leis decididas para “atender toda a cidadania”, isto é, as vontades e os pensamentos de quem quer que seja e devem aceitar a ordem pública por tais pessoas desejadas. Pelo jeito, a Dra. Roseli substituiu “bem comum” pela vontade desse conjunto chamado “toda cidadania”, que leva à exclusão do pensamento e da vontade dos católicos sobre a sociedade.

Note-se que o Estado, na pessoa de seus governantes, sempre faz juízos de valor e juízos morais sobre a maldade ou bondade daquilo que é considerado crime; de fato, nem todo mal moral é ou deve ser crime, mas todo crime há de ser mal moral, porque atenta contra o bem público ou privado, caso contrário carece de matéria, constituindo-se em mera arbitrariedade. A própria Dra. Fischmann realiza uma série de juízos morais. Dizer que o Estado não trata de moral é falso. Dizer que a influência da Igreja, tanto no plano da pregação religiosa quanto no plano do senso comum e da sua forte e milenar reflexão filosófica, deve ser eliminada é fazer uma opção filosófica ou ideológica clara, mas que ela não adverte. O que faz a posição da Dra. Fischmann melhor do que a dos católicos? Por que razão eliminá-la do debate? Qual a razão pela qual devemos aceitar o bom-mocismo politicamente correto da moda? Sob qual fundamento se sustenta o igualitarismo religioso ou o indiferentismo do Estado? Serão estas questões passíveis de serem colocadas em debate? Se não, por quê?

A doutrina católica sobre a relação da religião com o Estado, a sociedade e a educação

Por fim, convém lembrar a doutrina católica, exposta no Concílio Vaticano II, sobre os temas tratados acima pela Dra. Roseli:

– Prestar culto a Deus é um dever dos homens e para isto devem ter imunidade de coação na sociedade civil, portanto, “permanece a doutrina católica tradicional acerca do dever moral que os homens e sociedades têm para com a verdadeira religião e com a única Igreja de Cristo.”[17]

– A Igreja defende o ensino religioso católico nas escolas públicas.[18]

– O bem comum, fim da comunidade política, “compreende o conjunto das condições da vida social que permitem aos indivíduos, famílias e associações alcançar mais plena e facilmente a própria perfeição.”[19] Portanto, bem comum está ligada não às condições de realização de qualquer vontade, mas às condições objetivas para alcançar a perfeição humana, fim de sua natureza objetiva.

– Além disso, “o apostolado no meio social, isto é, o empenho em informar de espírito cristão a mentalidade e os costumes, as leis e estruturas da comunidade em que se vive, são incumbência e encargo de tal modo próprios dos leigos que nunca poderão ser plenamente desempenhados por outros.”[20] Tal apostolado não exclui nenhum bem espiritual ou temporal.[21] Por isso, o Concílio pede aos católicos que “investiguem em conjunto o modo de organizar as instituições sociais e públicas segundo o espírito do Evangelho.”[22] Não, obviamente, fazer e estudar o modo como a Dra. Fischmann quer organizar a sociedade. O único evento digno desta senhora é um debate, se muito.

Um herege brutal

Mas como um é pouco, mas dois é bom, como não poderia deixar de ser, o Simpósio contará com uma personalidade ilustre da teologia da libertação: o Pe. José Maria Vigil, CMF. Ele apresentará uma conferência às 8h do dia 4 de outubro na FAJE com o título “Consequências da secularização e tarefas para o futuro” e às 19:30 do mesmo dia será a figura principal de uma “mesa redonda” com o mesmo título. Já no Campus Coração Eucarístico da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, nos dias 3 e 4 às 14:30, o Prof. Vigil irá ministrar o seminário “A grande virada que vem – Releitura do cristianismo a partir de novos paradigmas: Enfoque epistemológico” no âmbito do V Simpósio Internacional de Teologia e Ciências da Religião desta universidade.

O padre Vigil é aquele que escreveu o livro “Teología del pluralismo religioso. Curso sistemático de Teología Popular”, que foi objeto de uma nota[23][24] da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé da Conferência Episcopal Española. Na nota sobre tal livro, podemos ler:

“La pretendida unión entre la teoría y la práctica se ve, sin embargo, condicionada por incorrectos presupuestos metodológicos, como son la asunción acrítica de una filosofía racionalista que niega de facto la posibilidad real de la intervención de Dios en la historia, la lectura e interpretación de la Sagrada Escritura al margen de la Tradición eclesial, la hermenéutica del Concilio Vaticano II en clave de ruptura, la negación del Magisterio como intérprete auténtico de la Palabra de Dios escrita y transmitida, una concepción relativista del hecho religioso, una comprensión sociológica de la Iglesia y una presentación ideológica de la Historia de la evangelización[1].”

“Estos presupuestos metodológicos llevan a afirmaciones incompatibles con la fe de la Iglesia católica, como son, entre otras: la negación del realismo de la Encarnación, presentada como “«teologúmenon», metáfora, mito, símbolo” (p. 173), de la Preexistencia del Logos (p. 189) y de la Mediación salvífica única y universal de Cristo y de la Iglesia; la contraposición entre “el cristianismo del Cristo dogmático” y “el cristianismo del Evangelio del Reino de Dios y del seguimiento de Jesús” (pp. 171-172); la negación de la voluntad fundacional de Cristo respecto a la Iglesia (p. 119); la comprensión inmanentista de la Revelación, entendida como “un caer en la cuenta” de lo que Dios va obrando; la consecuente equiparación de la Revelación sobrenatural a las “revelaciones” de otras tradiciones religiosas (pp. 81-91); la ruptura entre el Reino de Dios y la Iglesia; o, la reducción de la religión a la ética, entendida como justicia y respeto al otro (pp. 195-209)”

A nota conclui dizendo que “La gravedad de los errores contenidos en este libro, unida a su carácter divulgativo, hacen de esta obra un instrumento especialmente dañino para la fe de los sencillos.”  A nota é mais extensa, mas estes trechos ilustram bem.

Diante de tudo isso, fazemos algumas perguntas: nesta hora grave da história da Igreja, especialmente no Brasil, onde o laicismo avança e as heresias e a superficialidade pululam, onde a teologia da libertação e a ideologização dominam sobre a fé, sob quais argumentos se pode justificar a presença de tais ilustres inimigos da Igreja para dar conferências e seminários em uma faculdade católica, inclusive eclesiástica, como a FAJE e uma universidade pontifícia como a PUC Minas? Quem os convidou e por qual motivo? É normal que uma instituição, mesmo universitária, convide inimigos da Igreja e hereges manifestos para sofismar impunimente diante de seus alunos que dão os primeiros passos nas ciências sacras e profanas?

A disciplina da Igreja em matéria educacional para este caso

É verdade que a Igreja permite a colaboração das Faculdades eclesiásticas com outras Faculdades não católicas, mas procurando, porém, “conservar sempre com cuidado a própria identidade.”[25] O mesmo se deve dizer dos professores com os quais colabora. Quando fala dos professores não católicos[26], as Disposições da Sagrada Congregação para a Educação para a Exata Aplicação da Constituição Apostólica Sapientia Christiana dizem que se deve ater às normas da competente autoridade eclesiástica e remete ao Diretório sobre o Ecumenismo, Segunda parte[27]. Consultando a documentação mais atual, de 1993[28], ao falar da questão se os estudantes católicos de primeiro ciclo podem assistir a cursos especiais dados por professores de outras igrejas, podemos ler:

“Quando se deve tomar uma decisão sobre se devem ou não assistir a cursos especiais, há que se considerar bem a utilidade do curso no contexto geral de sua formação, a qualidade e o espírito ecumênico do professor, o nível de preparação prévia dos mesmos estudantes, sua maturidade espiritual e psicológica. Quanto mais próximo se refiram as conferências ou cursos a temas doutrinais, mais cuidado será necessário em tomar uma decisão sobre a oportunidade da participação dos estudantes.”[29]

Conclusão

Quanto aos professores, fica claro que ambos não possuem as qualidades intelectuais requeridas. Qual será o caráter educativo da laicidade do Estado da Dra. Fischmann consequente com suas teses e mentalidade? Quais serão as tarefas para o futuro dadas pelo Dr. Vigil consequentes com sua falta de fé católica? E quanto aos alunos, convém dizer que, em sua maioria, ignoram a doutrina da Igreja e a fidelidade a ela devida sobre muitos dos pontos acima. Se há dúvidas quanto a isso, que se lhes interrogue. Não se trata aqui de querer impedir aquela informação necessária aos estudantes das doutrinas dos filósofos e teólogos, seja de qual corrente forem, dada por professores idôneos, respeitosos e capazes. Por isso, é necessário que as autoridades eclesiásticas intervenham não só para impedir que tais inimigos da Igreja nestas instituições profiram seus sofismas, mas também para que se acabe com o costume de contratar, convidar ou permitir professores inidôneos.

***

Quem, diante de tais fatos, quiser enviar este texto às autoridades competentes pedindo providências, pode fazê-lo através dos endereços a seguir:

ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE

Excelência Reverendíssima Dom Walmor Azevedo Oliveira de Azevedo

Palácio Cristo Rei

Praça da Liberdade, 263 – Funcionários – 30140-010 – Belo Horizonte – MG

SECRETARIADO PARA A EDUCAÇÃO SUPERIOR DA CURIA GERAL DOS JESUÍTAS EM ROMA

http://www.sjweb.info/contactcompose.cfm?ContactWho=1

NUNCIATURA APOSTÓLICA

Excelência Reverendíssima Dom Giovanni D’Aniello, Núncio Apostólico

Av. das Nações, Quadra 801 Lt. 01/ CEP 70401-900 Brasília – DF

Cx. Postal 0153 Cep 70359-916 Brasília – DF

Fones: (61) 3223 – 0794 ou 3223-0916

Fax: (61) 3224 – 9365

E-mail: nunapost@solar.com.br

CONGREGAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO CATÓLICA – DOS SEMINÁRIOS E DOS INSTITUTOS DE ESTUDO

Eminência Reverendíssima Dom Zenon Cardeal Grocholewski:

Piazza Pio XII, 3 00193 – Città del Vaticano – ROMA

Tel. 06.6988-3438 Fax: 06.6988-5088

[1] http://www.faculdadejesuita.edu.br/eventos/index.php?pagina=grupo_conteudo&tela=41&evento=5

[2] http://aads.org.br/gea/membros.html

[3] http://aads.org.br/gea/documentos/GEA_folheto_apresentacao.pdf

[4] Idem

[5] Idem

[6] Tendo seu coordenador Thomaz Gollop feito exposição na audiência do STF em 8 de agosto de 2008. Outros exemplos de trabalhos pró-aborto deste grupo no Brasil podem ser lidos nos links a seguir: http://aads.org.br/gea/documentos/GEA_folheto_argumentos.pdf

http://aads.org.br/gea/documentos/GEA_consolidado2010.pdf

http://aads.org.br/gea/documentos/REFORMA_CPENAL_SENADO.pdf

[7] em caráter de cooperação.

[8] http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?metodo=apresentar&id=K4783302U1

[9] http://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/credn/documentos/notas-taquigraficas/Audiencia%20Publica%20MSG%20134-09%20-%2007-07-09.pdf

[10] Defendendo-a em público. http://www.youtube.com/watch?v=mNbKY1ej6Ng

[11] https://atea.org.br/index.php/component/content/article/923-dia-a-dia/127-atea-acao-urgente-sobre-a-concordata

[12] http://www.geledes.org.br/em-debate/roseli-fischmann/3651-deus-nao-frequeenta-laboratorio

[13] http://www.geledes.org.br/em-debate/roseli-fischmann/651-o-ensino-religioso-e-o-vaticano

[14] http://www.geledes.org.br/em-debate/roseli-fischmann/16622-vitoria-da-bola-preta-por-roseli-fischmann

[15] http://www.geledes.org.br/em-debate/roseli-fischmann/5824-do-preconceito-a-promocao-do-direito

[16] http://www.geledes.org.br/em-debate/roseli-fischmann/5149-de-pecados-e-crimes

[17] Dignitatis Humanae, 1.

[18] Gravissimum educationis, 7.

[19] Gaudium et spes, 74.

[20] Apostolicam actuositatem, 13

[21] Ibid

[22] Idem, 14.

[23] http://www.conferenciaepiscopal.es/index.php/actividades-noticias-doctrina/1651-nota-sobre-el-libro-del-rvdo-p-jose-maria-vigil-cmf-teologia-del-pluralismo-religioso-curso-sistematico-de-teologia-popular.html

[24] http://www.conferenciaepiscopal.es/index.php/notas/2008/322-la-comision-episcopal-para-la-doctrina-de-la-fe-hace-publica-una-nota-sobre-el-libro-del-p-jose-mo-vigilteologia-del-pluralismo-religioso-curso-sistematico-de-teologia-popular.html

[25] Disposições da Sagrada Congregação para a Educação para a Exata Aplicação da Constituição Apostólica Sapientia Christiana. Art. 49 par. 1

[26] Idem. Art. 18

[27] ASS 62 (1970), pp. 705ss.

[28] Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos. Diretório para a aplicação dos princípios e normas sobre o ecumenismo

[29] n. 194

Revolução comunista em marcha em Floripa

06/09/2013

sexta-feira, setembro 06, 2013

REVOLUÇÃO BOLIVARIANA NA ILHA DA MAGIA: GRUPOS DE AGITADORES COMUNISTAS ATACAM EM FLORIANÓPOLIS E ESPALHAM O TERROR..

O jornal Ilha Capital traz em sua última edição uma reportagem especial que revela aquilo que a grande imprensa catarinense escamoteia, ou seja, a invasão de Florianópolis, a capital do Estado catarinense, que fica na maior parte sobre a Ilha de Santa Catarina por organizações que podem ser qualificadas de MST urbano. Seus integrantes constituem uma horda de desordeiros ligados ao PT e seus satélites.
Na abertura da reportagem, Ilha Capital anota que em entrevista recente o empresário Hélio Bairros, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil da Grande Florianópolis (Sinduscon), alertou sobre a chegada das Brigadas Populares em Floripa. Para ele essa “é mais uma preocupação e um desafio para o poder público” porque “essa gente vem para o enfrentamento” e “já está ocupando terrenos urbanos”.
Transcrevo na íntegra a excelente reportagem do Ilha Capital que serve para demonstrar que os cidadãos de Florianópolis que se informam por meio dos grandes jornais e emissoras e rádio e televisão, estão muito mal informados. Especialmente a maioria dos empresários e autoridades municipais e estaduais.
Florianópolis é uma panela de pressão pronta para explodir, por conta da incúria das autoridades que permitem a proliferação desse grupos de viés comunista que espalham o terror na capital catarinense agasalhados sob o deletério manto do pensamento politicamente correto. Essas autoridades são as responsáveis pela insegurança em que vivem os cidadãos de Florianópolis que agora também têm as suas propriedades sujeitas a invasões.
Transcrevo na íntegra a matéria do jornal Ilha Capital, que também pode ser lido no site desta publicação clicando no link ao final do texto. Leiam:
O alerta do presidente do Sinduscon se refere às manifestações de protesto promovidas no início de agosto contra a administração Cesar Souza Júnior (PSD). Elas ocorreram porque, depois dos oito anos de omissão conivente da gestão Dário Berger, a equipe de fiscalização da Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis (FLORAM) botou abaixo quatro barracos em construção por invasores – que se identificam pelo codinome de “Ocupação Palmares” -, sobre áreas de proteção ambiental e de alto risco na região da Serrinha, no maciço de favelas do Morro da Cruz. Cerca de 25 outras famílias de migrantes continuam dividindo nove barracos no local. Elas até concordam em não refazer os barracos, desde que os sem-teto sejam indenizados e realocados pela Prefeitura. Mas tem que ser na mesma região. Apoiados por vereadores de esquerda, depois de uma reunião no gabinete do vereador petista Lino Peres, manifestantes ameaçaram e chegaram a “pedir a cabeça” de Elisa Neli Rehn, gerente de Licenciamento e Fiscalização da Floram e responsável pelas operações.
Em novembro do ano passado, tão logo anunciada a vitória de Adeliana Dal Pont (PSD) no município de São José, a futura prefeita passou a ser pressionada por um grupo de representantes de cerca de 200 sem-teto, que semanas antes haviam invadido uma área particular de quase 92 mil metros quadrados no bairro Serraria, desde então identificada pelo codinome de “Ocupação Contestado”.

Polícia intertita e desmonta barraco erguida em propriedade particular. A ocupação de propriedades privadas afeta também áreas de preservação, mas os ecochatos calam acumpliciados com as organizações comunistas que infestam Florianópolis

Em vias de explusão, eles exigiam “uma solução para o seu problema de falta de moradia digna”. Segundo os militantes, a invasão só ocorreu porque o então prefeito Djalma Berger teria prometido que, se reeleito, desapropriaria o terreno para transformá-lo em um loteamento de baixa renda. Então, toda aquela gente de bem resolveu que era melhor invadir logo de uma vez para garantir o seu quinhão, furando a fila dos trouxas que optam por obter os seus direitos na forma da legislação. Não bastasse isso, passadas as eleições, eles exigem que a eleita cumpra uma suposta promessa do candidato derrotado. São os tempos sombrios em que vivemos…

Esses furdunços são organizados e orquestrados por um movimento político-ideológico com matriz em Belo Horizonte, que se identifica como Brigadas Populares/SC. Elas já atuam em outros três estados – Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro – sempre se articulando com movimentos revolucionários afinados com os círculos bolivarianos. Em Florianópolis, agem em parceiras com denominações como Bandeira Negra, Passe Livre e Ponta do Coral 100% Pública entre tantas outras, além de gabinetes de políticos esquerdistas.
Os brigadistas se tratam como “camaradas” e seu objetivo “é formar uma militância revolucionária caracterizada por sua disciplina consciente, compromisso, capacidade de iniciativa e compreensão da análise materialista, dialética e histórica da realidade”, porque “a forma de organização deve sempre atender às necessidades da luta de classes”. É que a intenção dos valentes – veja só! – é a “transformação revolucionária”, pela constituição de uma “unidade aberta”, que impulsione o surgimento de “uma nova maioria política e social (…) de caráter nacional, popular e socialista”, na qual “os trabalhadores se estabelecem como força dirigente”. A “Revolução Brasileira para um Brasil Socialista (…) como a aspiração mais elevada das massas populares (…) será obra do povo (…) em sintonia com o movimento internacional dos trabalhadores e trabalhadoras”, diz o manifesto das Brigadas Populares, em novembro de 2011.
O Jornal Ilha Capital teve acesso a uma cópia dos roteiros que as lideranças da Ocupação Palmares receberam das Brigadas Populares, com as instruções de alinhamento do discurso dos manifestantes, principalmente frente à imprensa. O documento expressa claramente o projeto de “outras ocupações e novos movimentos de reivindicação” que levem à criação de um “poder popular” na luta pela “revolução social” de “um mundo sem divisão entre classes sociais ou qualquer outro tipo deopressão” (negritos no original).
O brigadista responsável pela Ocupação Palmares, no Morro da Cruz é o paulista graduado em Economia pela UFSC, Vitor Hugo Tonin. Ele diz que “trabalha na UFSC” e nas férias passou um mês na Venezuela. O brigadista da Ocupação Contestado é o paulista Jonathan Henri Sebastião Jaumont, o “Jojo”, graduado em Serviço Social pela UFSC. Eles integram a Frente de Trabalho pela Reforma Urbana em Florianópolis, que já se articula com invasões mais antigas para ampliar suas atividades, aumentar a visibilidade e ampliar a notoriedade. A imprensa trata de forma vaga e casual a presença desse ente de agitação, como se fosse algo tão natural e inocente, que a opinião pública não precisa preocupar-se em saber mais e melhor sobre o assunto.
O Jornal Ilha Capital se encarrega de cobrir essa lacuna com informações consistentes. Aqui não há jornalistas jovenzinhos recém diplomados nos antros marxistas da UFSC. Conhecemos o método desses movimentos, nos quais supostos pacíficos de cara limpa e baderneiros de balaclava são estratégias de um mesmo plano de ação: suas pequenas intervenções para constranger autoridades são só o aperitivo. O banquete deles é a democracia estraçalhada: atrapalhar a vida da população ordeira, tumultuar a rotina das pessoas de bem, paralisar a cidade, provocar a polícia até o intolerável. Tudo em nome da revolução socialista para a implantação da tirania comunista.
Terrorismo em Florianópolis ocorrido recentemente com destruição de centenas de ônibus
Sempre na UFSC
No sábado, 3 de novembro de 2012, foi realizada uma reunião para tratar sobre moradia popular, regularização fundiária e função social da propriedade nesta Capital. Por trás do verniz politicamente correto dessas expressões, o verdadeiro propósito era formar uma rede de apoio à reestruturação do Movimento Sem Teto na Grande Florianópolis, fomentando a organização de ações diretas, em paralelo com o fortalecimento das articulações coletivas. O movimento perdeu muita força em Florianópolis, porque aqui ninguém precisa de “movimento organizado” para invadir ou ocupar propriedades, públicas ou privadas. A Ilha de Santa Catarina virou uma prostituta cercada de gigolôs, alcoviteiros e rufiões por todos os lados. Eles a oferecem a qualquer um, para ser penetrada, estuprada. Quem tentar fazer carinho, beijar na boca ou fazer amor com ela, provoca polêmica e escândalo e é escorraçado!
O local da reunião só poderia ter sido um: o auditório do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFSC. Público alvo: os sem-teto massa de manobra. Compareceram ao evento apenas cerca de 50 membros de grupos invasores de áreas públicas e privadas, moradores em situação precária, em áreas de risco ou despejados: da favela do Siri, Papaquara, Vila União, Kartódromo, favela do Mosquito, Nova Esperança, Panaia Aeroporto, Caieira do Saco dos Limões, Mont Serrat, Maciço do Morro da Cruz e Monte Cristo. A ocupação José Nitro, do bairro Jardim Zanelatto, em São José, também mandou representante.
Por mais de cinco horas eles ouviram a velha discuseira sobre “inclusão social”, “direito à moradia digna” e “cidades para todos”, que disfarça a doutrinação em luta de classes de pobres contra ricos. Falaram os cabeças dos principais entes articuladores da “luta por moradia popular digna” (a propósito: barraco mal enjambrado sobre propriedade alheia e área de risco é “moradia digna”?), inclusive aqueles professores universitários, arquitetos e urbanistas filiados a diferentes partidos políticos de esquerda – os de sempre, que o leitor deste nanico já sabe quais, de cor e salteado. Além dos sargentos das Brigadas Populares, estavam presentes representantes do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM), da Associação dos Geógrafos Brasileiros (AGB), do Movimento Sem Terra em Santa Catarina (MST-SC), do Coletivo Anarquista Bandeira Negra, do Diretório Central de Estudantes (DCE) da UFSC, o ectoplasma da União Florianopolitana de Entidades Comunitárias (UFECO), Sintrajusc, Sindiprevs, CUT, Central Sindical e Popular (CSP – Conlutas), Rede Nacional de Advogados e Advogadas Populares (RENAP). Repare bem: todas sãoorganizações sustentadas por muita grana que arrancam do povo, de forma direta ou indireta, para professar coletivismo e marxismo e combater o capitalismo, tentando expulsá-lo da alma da nação.
Origem universitária
O movimento Brigadas Populares teve origem em um Núcleo de Estudos Marxistas, formado por estudantes da Universidade Federal de Minas Gerais para dissecar as ideias de pensadores revolucionários. Em 2005 o Núcleo se dissolveu e seus membros partiram para aplicar as teorias na prática, dedicando-se à articulação popular das favelas da periferia de Belo Horizonte, atuando como uma ferramenta a serviço da necessidade de organização da classe trabalhadora para a transformação social: a revolução das massas. Tempos depois foi realizado um seminário em que o movimento passou a ser estruturado para atuar de acordo com a linha politico-ideológica de sua origem. As Brigadas comandam oito ocupações em Belo Horizonte.
As Brigadas Populares são, tipo assim, um MST urbano: sua existência é praticamente virtual, só visualisada em diversos sites e blogs. Ela não tem existência formal, não tem estatuto, registro ou CNPJ, nem fisponibiliza qualquer informação de contato físico, como endereço ou telefone. As únicas peças de sua materialidade são os “profissionais de universidades” que coordenam as ações.
Na prática, os núcleos executivos de militantes orgânicos das Brigadas Populares surgem depois de articulações prévias com lideranças de grupos em áreas invadidas ou de pretendentes a tornar-se invasores de alguma propriedade já em vista. O movimento também recebe indicação de instituições, como as defensorias públicas, sobre a necessidade de apoio a algum grupo. Os brigadistas atuam pelo método de assembleias populares para identificar as pautas de cada grupo, estabelecer o direcionamento político dos embates, organizar as pessoas, prepará-las para as lutas e atividades necessárias, doutrinando-as para a elevação dos níveis de “consciência social” e fortalecimento das convicções pessoais para o enfrentamento. São eles que garantem o recrutamento de novas lideranças e a sua permanente formação e treinamento nas práxis revolucionárias.
Frente antiprisional
As Ocupações Palmares e Contestado, são brigadas territoriais que integram a Frente pela Reforma Urbana das Brigadas Populares. Além dela, em Santa Catarina está ativa desde o final de dezembro de 2011 a Frente Antiprisional, que antes só existia em Minas Gerais. Com o slogan “Nenhuma Vaga a Mais! Por uma sociedade sem prisões!”, a sua principal atividade é coordenar o Grupo de Amigos e Familiares de Pessoas em Privação de Liberdade, que articula e organiza as reivindicações coletivas dos parentes de presos da Penitenciária de São Pedro de Alcântara. A penitenciária é aquela onde ficavam os líderes do Primeiro Grupo Catarinense (PGC) acusados pelo assassinato da esposa do diretor que impunha regime severo no cumprimento das penas. A agente prisional Deise Alves foi fuzilada por engano quando chegava em casa dirigindo o carro do marido, em São José, em outubro de 2012. A aplicação ainda mais rigorosa das regras na prisão, depois da morte de Deise, foi o estopim para duas ondas de violentos atentados terroristas comandado de dentro da cadeia. As ações de guerrilha varreram Santa Catarina entre novembro e fevereiro últimos. Os principais acusados foram transferidos para uma penitenciária de segurança máxima, em Mossoró, no Rio Grande do Norte. Segundo as investigações policiais, as famílias dos presos já estão se estabelecendo na cidade.
Nos outros quatro estados onde as Brigadas Populares atuam (Minas Gerais, Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro), já funcionam também frentes de Formação (de quadros), Comunicação e Cultura e de Juventude.
Aprofundando-se, é possível perceber a existência de uma indústria de sem-teto, uma espécie de agência de tráfico de migrantes de uns locais para outros – entre municípíos e estados -, numa constante realimentação de fogueiras do movimento pelo “direito à moradia digna”, que fundamenta as pressões político-ideológicas pela implantação da “reforma urbana” de cunho marxista. Do site do jornal Ilha Capital

Genoíno pede aposentadoria por invalidez moral

05/09/2013

7859_640078142691984_791090144_n

O maior crime de Genoíno é ter sido guerrilheiro combatendo nossos recrutas do Glorioso Exército de Caxias, lá pelos idos de 1970, no Pará, na Região do Araguaia com o objetivo de implantar um regime de terror comunista tipo Albânia no Brasil. Ele era do PCBR- PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO REVOLUCIONÁRIO que apoiava a Albânia.

Se Genoíno e a cambada dele tivessem vencido, hoje, todas as igrejas do Brasil estariam fechadas como aconteceu na Albânia.

Só a Rússia poderá nos salvar – Putin – O Herói do Milênio

01/09/2013

30 de agosto de 2013
Presidente Vladimir Putin
Federação Russa
23, Ilyinka Street
Moscou, 103132, Rússia

Prezado Presidente Putin
No nome de milhões de americanos e canadenses que estão preocupados com a propagação aparentemente irreversível da homossexualidade em nossos países e internacionalmente, desejo respeitosamente expressar minha gratidão sincera que sua nação tem assumido uma postura firme e inequívoca contra esse flagelo ao proibir a propaganda homossexualista na Rússia. Você tem dado um exemplo de liderança moral que está envergonhando os governos da Europa Ocidental e América do Norte. Você tem inspirado os povos do mundo. A Lituânia, a Moldávia, a Hungria e a Ucrânia já estão começando a seguir seu exemplo baseado em princípios, e você tem gerado esperança real no movimento pró-família internacional de que essa agenda sexual destrutiva e degradante pode finalmente começar a ser freada no mundo inteiro.
Como líder de longa data no movimento pró-família que fez uma turnê em seu país em 2006 e 2007 defendendo a própria lei que você sancionou, quero prevenir você a não presumir que você resolveu totalmente o problema com a sanção dessa lei. A batalha para proteger sua sociedade da homossexualização apenas começou, e você poderá ficar surpreso de descobrir nos próximos meses e anos que muitos líderes mundiais começarão a trabalhar agressivamente para tentar intimidar você e forçar você a se render às exigências homossexualistas.
Poucas agendas políticas na história da humanidade tiveram a tenacidade e determinação do movimento homossexualista. Seus ativistas são movidos por uma militância implacável e fervor de avançar seus próprios interesses egoístas que rivalizam até com as seitas religiosas mais fanáticas. Dá para se ver um vislumbre do espírito por trás desse movimento em Gênesis 19:4-11.
Em apenas cinquenta anos esse grupo periférico que representa apenas 2% da população tem, por meio de pura força de vontade e intimidação, ganhado mais influência política nos poderes legislativos e tribunais do mundo ocidental do que a igreja cristã. A conduta sexual que define sua identidade como indivíduos e como movimento era quase universalmente ilegal e proibida durante os anos em que nossas duas nações estavam aliadas contra a ameaça do nazismo, mas pouco mais de meio século depois os líderes homossexualistas e seus representantes ocupam a maioria dos cargos de poder no Ocidente, e estão crescendo no Oriente e nas nações em desenvolvimento também.
Ao preparar sua sociedade para reconhecer e confrontar as iniciativas do movimento de militantes gays é importante compreender que a propaganda e as políticas deles seguem o conto de que toda censura à homossexualidade leva inevitavelmente ao ódio, violência e assassinato de homossexuais. Todas as políticas pró-homossexualismo dos Estados Unidos e da Europa se apoiam nessa premissa implícita e inquestionável, mas fictícia. Portanto, o movimento homossexualista não está simplesmente buscando tolerância social, ou aceitação, mas poder e controle politico. Eles querem o poder de reprimir toda desaprovação à homossexualidade na sociedade russa e forçar todos os cidadãos (principalmente os jovens) a adotar a opinião de que a conduta homossexual é boa e normal.
Eles pedem igualdade, mas logo que conseguem todos os ideais sociais que exploraram para chegar ali, tais como tolerância social, liberdade de expressão e respeito pela diversidade cultural, vem o descarte desses ideais. Em lugar desses ideais introduz-se uma nova cosmovisão e moralidade reversa e invertida que condenam toda desaprovação à homossexualidade como uma nova forma imaginária de intolerância. Chamo esse fenômeno de “homo-fascismo” e o defino como uma forma de extremo radicalismo esquerdista e retrógrado que busca estabelecer rígidos controles autoritários sobre todos os discursos públicos e políticas governamentais com relação a normas e boas maneiras sexuais, e sancionar medidas punitivas contra pessoas que discordam por motivo de consciência, punindo ou suprimindo toda desaprovação à homossexualidade e condutas sexuais relacionadas (que evidentemente, muito embora eles neguem, rapidamente incluiriam doutrinação e exploração sexual de crianças).
Nos próximos meses e anos a Rússia e seu povo serão cada vez mais retratados por exagerações abusivas e carregadas de paixão como portadores de ódio e intolerância, decididos a exterminar os homossexuais. Aliás, a campanha de propaganda sobre esse tema já foi iniciada, com filmagens de vídeo professando mostrar neo-nazistas russos batendo em homossexuais agora circulando na internet, junto com a falsa insinuação de que essa é a intenção da lei russa. Essa mesma máquina de propaganda e metodologia vem triturando Uganda desde 2009 quando esse país introduziu (mas nunca aprovou) seu Projeto de Lei Anti-Homosexualidade (PLAH) que concordo foi duro demais, mas que nunca refletiu nenhuma intenção do governo de Uganda de exterminar homossexuais, conforme os ativistas gays e seus aliados dos meios de comunicação continuam a alegar.
Aliás, esse conto gay que iguala oposição à homossexualidade ao genocídio nazista é em parte uma tentativa de obscurecer as raízes feias do moderno movimento homossexualista na Alemanha antes do nazismo. O fascismo alemão era formado e facilitado por homossexuais do sexo masculino, de orientação masculina, em resposta ao modelo efeminado da homossexualidade que sustentava que todos os homens homossexualistas eram realmente almas fêmeas aprisionadas em corpos de homens. Começando na década de 1860, os homossexuais fêmeos, depois de Karl Heinrich Ulrichs, o avô do movimento de direitos gays, construíram um poderoso movimento social e politico na Alemanha que focava na revogação das leis contra a sodomia.
Ofendidos pela constante caracterização da homossexualidade masculina como efeminada, os homossexuais machos criaram seu próprio movimento fundamentados na filosofia de culto ao guerreiro exemplificado pela antiga Esparta. Esses foram os primeiros fascistas alemães e de suas fileiras vieram primeiro os briguentos de uniformes marrons da 1ª Guerra Mundial e então o Partido Nazista. Essa tese é fartamente documentada em meu livro “The Pink Swastika: Homosexuality in the Nazi Party” (A Suástica Rosa: Homossexualidade no Partido Nazista), que co-autorei em 1995 com o pesquisador Kevin E. Abrams.
Junto com essa carta, estou incluindo um exemplar de The Pink Swastika (Quarta Edição) em inglês que vem autografado pelo meu co-autor e eu. Logo estaremos completando um processo há muito atrasado de publicar o livro em russo, e assim nos comprometemos que dedicaremos a versão russa da The Pink Swastika ao governo russo e a seu povo. Será nossa honra enviar o primeiro exemplar da versão russa a você.
Mais uma vez, obrigado, presidente Putin, por permanecer firme na defesa da família natural, que é o alicerce essencial de toda civilização humana. Talvez por meio da inspiração de sua liderança, uma aliança das pessoas boas de nossos países com as pessoas boas de seu país, possamos de novo de alguma forma cooperativa, redimir o futuro da humanidade de um Leviatã fascista, exatamente como fizemos na 2º Guerra Mundial.
Respeitosamente,
Pastor Scott Lively, J.D., Th.D.
Defend the Family International
PO Box 2373
Springfield, MA 01101
Estados Unidos

Governo brasileiro importará 600 filósofos franceses, ingleses e alemães

29/08/2013

Após a polêmica contratação de 4.000.000 de médiuns cubanos para incorporarem em massa o Dr. Fritz e todos os chiliques bairristas e corporativistas oriundas do fato, o governo petralha, em mais uma ação afirmativa, acaba de anunciar a importação livre de impostos de 600 filósofos de nacionalidade francesa, inglesa e alemã.

O objetivo é suprir a ausência de intelectuais de pensamento genuinamente nacional.

Como se sabe, o país carece de filósofos no sentido mais puro da expressão.

Como filósofo europeu de hoje em dia ainda é como Sócrates que vivia de favor, os gringos não cobrarão nada por suas palestras ao ar livre.

O primeiro grupo, de 200 profissionais do pensamento, estará no Brasil Varonil já no próximo mês para participar do primeiro período de treinamento do curso online que lhes ensinará a língua portuguesa clássica com textos de Camões, Eça, Gil Vicente, Bernardes, Vieira, Tobias Barreto e Rui (ainda que só se possa filosofar em alemão), e, a detectar o possível defeito no ethos local que bloqueia a possibilidade de um pensamento tupiniquim.

Todos serão alocados em parte das 701 cidades, vilas, bibocas e malocas não colocadas como opção por nenhum filósofo brasileiro, uma vez que não se animam a saírem das cidades universitárias com todas as marolas que rolam por lá.

Um segundo grupo virá em outubro, e, até novembro, se Deus Quiser, todos deverão tentar dar aulas de filosofia nas universidades federais, se os alunos deixarem, compondo comitês de ética nos hospitais, dando palestras e lançando livros nas Livrarias Cultura (eu não quis dizer que vão depredar a Livraria Cultura – é lançar em outro sentido, imbecil!), publicando artigos em língua geral, em revistas com qualificação A1 no CNPQ, e, filosofando acerca do Complexo de Macunaíma Nacional.

No Brasil não há filósofos: há professores de história, jornalistas engajados, ideólogos, marqueteiros ou sofistas por profissão”, dizem os gringos que por aqui passam. Na foto, Marilena Chuái, famosa professora de História da Filosofia Spinoziana.

O Ministério da Educação pediu, e teria conseguido, filósofos que tivessem experiência internacional em Filosofia Analítica, Filosofia Medieval e Antiga e Arcaica, Fenomenologia do Espírito da Revolução Francesa Contemporânea, Ontologia, Metafísica, Realidade do Cinema Novo, Lógica, Positivismo e Bioética e nada de Teologia da Libertação.

Todos eles têm residência em várias universidades da Europa e América do Norte. Cerca de 30% têm também outras especializações, como Sociologia e Ciência Política, e possuem, no mínimo, 16 anos de experiência comprovada.

Pretendemos, assim, expor ao Brasil que figuras como Arnaldo Jabor, Rachel Sheherazade, Reinaldo Azevedo, Emir Sartre, Marinela Chuái, Luiz Felipe Pondé, Massa Sofrida, Sílvio Grimaldo, Mário Sergio Cortella, Marcia Tiburi, Ernildo Stein, Juca Soares, Cavaleiro Conde, Pedro de Lara, Bruna Surfistinha, Caio Fernando de Abreu, entre outros, não são filósofos brasileiros e não atendem à demanda de um LOGOS nacional ou de uma hermenêutica suficientemente potente para o pensamento de si da nação brasileira. São tão somente marqueteiros, professores de história ou sofistas por profissão”, afirmou o ministro da educação Aloízio Mercadante que começou a vida em Santos-SP como Capitão de Areia.

Procurada pela reportagem, Marilena Chuái retrucou afirmando que o seu pensamento é tão autêntico quanto o de Macunaíma e que essa importação de talentos vai fazer o Brasil voltar ao tempo do Fradique Mendes que dizia que tudo no Brasil era copiado da França, e aquele papo besta dele de Mucana e tudo mais.

O que é o comunismo do PT – Acorda Brasil – A Real Face da implementação do Comunismo & Socialismo

29/08/2013
 Um Documentário OBRIGATÓRIO para jovens mal informados e simpatizantes de partidos radicais de esquerda do Brasil e movimentos revolucionários fanáticos.

O Lado comunista de Ouro Preto – Centro de Difusão do Comunismo Norte-Coreano

29/08/2013
http://voltaudn.ning.com/profiles/blogs/justi-a-suspende-funcionamento-de-centro-de-difus-o-da-ideologia

A Vila Rica do Ouro Preto é explícita: Não é Petista, socialista, é COMUNISTA mesmo.

Dinheiro público de cristãos pagadores de impostos gastos para fazer propaganda de países que assassinam quem é pego com Bíblia na mão:

Mundo Ex-affair de Kim Jong-un foi presa e executada, diz imprensa sul-coreana Hyon Song-wol foi acusada de gravar e vender pornografia, diz jornal. Romance não teve aprovação do pai e antecessor do ditador, Kim Jong-il. 29/08/2013 08h11 – Atualizado em 29/08/2013 10h42

A cantora Hyon Song-wol (Foto: Reprodução/YouTube)
Da EFE

A cantora Hyon Song-wol, tida como um possível affair do ditador norte-coreano Kim Jong-un, foi executada na Coreia do Norte junto a um grupo de músicos acusados de gravar e vender pornografia, informou nesta quinta-feira (29) o jornal sul-coreano “Chosun Ilbo”.

O jornal de maior tiragem do país, que cita fontes chinesas, revelou que a cantora foi detida no último dia 17 de agosto por violar as leis norte-coreanas contra pornografia e, apenas três dias depois, foi executada em público.

O suposto affair de Kim Jong-un foi executada junto a outras 11 pessoas, muitos membros da orquestra Unhasu, assim como músicos e dançarinos do grupo Wangjaesan Light Music Band.

Todos eles estavam acusados de gravar e vender vídeos pornográficos e, segundo uma fonte citada pelo jornal, também foram condenados por possuírem muitas bíblias, fato que fez com que os mesmos fossem tratados como dissidentes políticos.

Acredita-se que Kim Jong-un manteve, há 10 anos, uma relação com a cantora.

Eles teriam rompido porque Kim não teve aprovação de King Jong-il, seu pai e antecessor.

Após a ruptura, Hyon se casou com um soldado, enquanto Kim Jong-un se casou com outra cantora, Ri Sol-ju, que também foi integrante da orquestra Unhasu.

A fonte citada pelo jornal sul-coreano revelou que os 12 artistas foram executados diante de outros membros de seus grupos e de seus familiares, os quais teriam sidos transferidos para campos de trabalho.

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, vistoria fábrica que produz o smartphone Arirang

Mais Médicos – A Fraude – Maus Médicos

29/08/2013
Aqui está a prova de que desde o começo o programa “Maus Médicos” foi criado somente para importar guerrilheiros cubanos para o Brasil e exportar dinheiro público brasileiro para Cuba.

Organização política administrativa local no Brasil e em Portugal – Vilas – Municípios no Brasil e em Portugal

29/08/2013

Abra estes PDFs explicação completa:

 

Os PeTralhas PT Dilma Governo vão acabar com a Polícia Federal !! Vejam a reportagem !!!

28/08/2013

http://videos.r7.com/policiais-denunciam-cupula-da-pf-de-minas/idmedia/521d42e90cf20ab9b131f502.html

Cultura dos pretos, mulatos e cabras do Brasil

27/08/2013

Cultura negra? Cultura negra para mim é o Aleijadinho, é Gonçalves Dias, é Machado de Assis, é Capistrano de Abreu, é Cruz e Sousa, é Lima Barreto. Quer Vossa Senhoria me explicar como esses negros e mulatos puderam subir tão alto, numa sociedade escravocrata, enquanto seus netos e bisnetos, desfrutando das liberdades republicanas, paparicados pela intelligentzia universitária, não conseguem hoje produzir senão samba, funk e macumba, e ainda se gabam de suas desprezíveis criações como se fossem elevadíssima cultura?” (WILSON MARTINS, História da inteligência brasileira)

Em sentido horário:

1012437_10151881125331874_1033844660_n

MACHADO DE ASSIS (1839-1908)
Escritor, poeta, dramaturgo, jornalista e crítico literário
Rio de Janeiro-RJ

LIMA BARRETO (1881-1922)
Escritor
Rio de Janeiro-RJ

ALEIJADINHO (1730-1814)
Escultor, entalhador e arquiteto
Ouro Preto-MG.

CRUZ E SOUSA (1861-1898)
Poeta
Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis-SC

CAPISTRANO DE ABREU (1853-1927)
Historiador
Maranguape-CE

GONÇALVES DIAS (1823-1864)
Poeta, advogado, jornalista, etnógrafo e teatrólogo
Caxias-MA

NOVA ENGANAÇÃO DESCARADA DO GOVERNO DO PT: REVALIDAÇÃO FAJUTA NOVAMENTE ENGANA BRASILEIRO E O FAZ PENSAR QUE MÉDICOS CUBANOS SÃO CAPACITADOS AO FAZEREM TESTES PARA “INGLÊS VER”.

27/08/2013

terça-feira, 27 de agosto de 2013

 

Clique na imagem para ampliação.

 

Programa permite aos médicos estrangeiros trazerem, na bagagem, todos seus dependentes, sendo 10, 20 ou 30
Fonte: Jornal O DIA 
( Opinião:27/08/2013)
O Super-Homem está para a criptonita assim como a Dilma Rousseff está para ademocracia. No afã de trazer velhos aliados da luta contra o regime militar, a presidenta pretende inundar o Brasil com dezena de milhares de agentes cubanos.
A Medida Provisória 621 — Programa Mais Médicos —, no Artigo 12, permite aos médicos estrangeiros trazer, na bagagem, todos seus dependentes, independentemente de serem 10, 20 ou 30, que poderão exercer, no Brasil, qualquer atividade remunerada. Teremos não mais um, mais dezenas de Araguaias em nosso país.
Dez anos no poder e o PT, só agora, “desperta” para a grave crise da saúde. Não é o que pensa, entretanto, o deputado petista Domingos Dutra, ex-presidente da Comissão de Direitos Humanos, ao propor em 2011 (PL 2.230) que o poder público para cada 1.000 presos destine 12,5 médicos, bem superior aos atuais 1,8 no Brasil.
De forma sorrateira, quer o PT revalidar, sem o devido exame, o diploma de centenas de ‘companheiros’ que cursaram Medicina em Cuba indicados pelos ‘doutores’ do MST e do PC do B como se estas agremiações tivessem qualquer respaldo, moral ou técnico, para selecionar quem quer que seja para cursar seja lá o que for.
Concordaria com a malfadada MP caso os ilustres governantes da República trocassem seus atendimentos no Sírio-Libanês pelos médicos cubanos da ilha do genocida Fidel Castro, onde sequer dispõem de internet para sua formação.
Como a maioria das ações propostas pela MP se aplicará àqueles que adentrarão nas universidades em 2015, com seus diplomas reconhecidos em 2023, peca o governo pela absoluta falta de urgência para o encaminhamento de MP nesse sentido.
Nosso Mandado de Segurança Parlamentar 32.224/2013 está em vias de ser apreciado no STF, pelo ministro Marco Aurélio, oportunidade em que, em nome dos bons médicos formados no Brasil, esperamos, liminarmente, pela suspensão do projeto inspirado em Cuba, aqui já conhecido como Maus Médicos.
Jair Bolsonaro (PP-RJ)
 

Carta Aberta à TV Globo a respeito da abordagem sobre aborto provocado na novela Amor à Vida.

25/08/2013

Carta Aberta à TV Globo a respeito da abordagem sobre aborto provocado na novela Amor à Vida.

Ilustríssimo Senhor,
Carlos Henrique Schroder
Diretor Geral da TV GLOBO

Em cena da novela “Amor à vida”, no capítulo 82 que foi ao ar no dia 23 de agosto, a Rede Globo entrou com extrema superficialidade e com inúmeros equívocos em debate que merece ser abordado com seriedade e fundamentação. Em evento desconectado do enredo, entra em debate o aborto provocado. O personagem de um médico, chefe da residência médica, afirma que “o aborto ilegal está entre as maiores causas de mortes de mulheres no Brasil”. E afirma também que “infelizmente o aborto ilegal se tornou caso de saúde pública”.

Vamos aos dados oficiais, disponíveis no DATASUS: faleceram no Brasil, em 2011 (último ano a ter os dados totalmente disponíveis) 504.415 mulheres. O número máximo de mortes maternas por aborto provocado, incluindo os casos não especificados, corresponde a 69, sendo uma delas aborto dito legal. Portanto, apenas 0,013% das mortes de mulheres devem-se a aborto ilegal. Comparando, 31,7% das mulheres morreram de doenças do aparelho circulatório e 17,03% de tumores. Estes sim constituem problemas de saúde pública.

Houve também clara confusão entre os conceitos de “omissão de socorro” e “objeção de consciência”, com laivos de intolerância à liberdade religiosa. Desconhecemos que alguma religião impeça seus membros de prestar socorro a “pecadores”. Se assim fosse, inúmeros assaltantes e assassinos que chegam baleados aos hospitais ficariam sem atendimento. Se até um bandido assassino que foi ferido no embate tem direito a atendimento médico, como caberia negá-lo em situações de sequelas do aborto? A cena foi preconceituosa para com as crenças do outro personagem médico, distorcendo-as. Ela parece mesmo pretender trazer confusão para a questão da objeção de consciência, situação em que o profissional de saúde se recusa licitamente a realizar ou participar do abortamento, uma vez que ele se forma para proteger a vida e não para tirá-la.

Sabedores da influência que as novelas possuem na mentalidade do povo, demandamos que haja uma retratação das falsas impressões apresentadas, pois uma emissora deve ter compromisso com a realidade dos fatos. Se a Rede Globo deseja problematizar o debate, que o faça a partir de dados e situações verazes e não apenas reproduza determinados jargões propagandísticos pela legalização do aborto em nosso país.

Brasilia, 23 de Agosto de 2013.

Lenise Garcia
Presidente Nacional

Jaime Ferreira Lopes
Vice-Presidente Nacional Executivo

Damares Alves
Secretária Geral

Bispos Comunistas do Brasil – Foram eles que criaram o PT

16/08/2013

DOSSIÊ DOM HELDER : O ARCEBISPO QUE COMUNISTIZOU A IGREJA NO BRASIL !

Dom Helder , dito o “profeta da paz”!
HOJE JÁ ESTÁ COMPROVADO QUE A COMUNISTA TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO FOI CRIADA EM MOSCOU POR KRUSCHOV E A KGB.
Um dia alguém toma coragem de ir lá em Moscou e comprovar dom Helder e d. Paulo Evaristo recrutados pelo KGB. Dom Paulo teria sido recrutado pela KGB quando estudava na Sorbonne em 1950.
Essa laia fez a igreja deixar de ser cristã para ser instrumento do partido comunista.  das CEBs surgiram o PT e da comissão pastora da terra da CNBB os sem terra. e a guerra dos índios contra os brasileiros. hoje por culpa do comunista bispo de goias velho d. Tomás Balduino da CPT, 20 por cento das terras do brasil são improdutivas nas mãos dos índios que nada produzem e outro tanto improdutiva nas mãos dos sem terra, os maiores latifundiários do Mundo.
OS BISPOS COMUNISTAS DO BRASIL FORAM TODOS NOMEADOS POR PAULO VI. 
O próprio Paulo VI quando cardeal era suspeito de ser comunista.
Caros amigos são muitos os que chamam Dom Helder de profeta , santo , etc.
Há até quem defenda sua canonização.Há decerto os ignorantes : pensam que Dom Helder era um homem fiel a Igreja e que se notabilizou pelo auxílio aos pobres.Outros maliciosamente sabendo de sua preferência pelo socialismo – condenado pelos Papas e proibido de ser professado por católicos sob pena de excomunhão – tentam tergiversar sobre esta faceta obscura de Dom Helder dando a entender que o “socialismo” do arcebispo era outro e que associá-lo ao marxismo foi produto de uma acusação criada para desmoralizá-lo.
Portanto começamos aqui uma série de artigos que formarão o “DOSSIÊ DOM HELDER” do qual este presente artigo é a primeira parte.
Estas séries de artigos visam provar que Dom Helder era comunista e que a acusação é pertinente.
Em 1947 , o Padre Helder organizou o secretariado nacional da ACB ( Ação católica brasileira ) que tinha a finalidade de integrar leigos e a Igreja.Movimento espalhado pelo mundo inteiro e implantado no Brasil pelo Cardeal Leme em 1935 , agora ele contaria com a vasta experiência do Padre Helder que já havia militado no integralismo nos anos 30.Anos depois Dom Helder diria de sua passagem pelo integralismo “foi um erro de juventude.O aspecto social não era um forte dos meus mestres no seminário.Nossa visão era de que tudo se dividia em capitalismo e comunismo.E nos sopravam discretamente que dos males o menor.Pouco a pouco foi fácil ver que esse embate não era verdadeiro”.
Sabe-se que nos anos 50 a ACB sofreu forte influencia de pensadores católicos humanistas – como Emmanuel Mounier (Mounier – segundo o padre Lima Vaz, “foi o mestre mais seguido pela juventude católica brasileira” dos anos 60 : rejeitando categoricamente o sistema capitalista, ele considera que os cristãos podem aprender enormemente com o marxismo. Definindo sua própria filosofia social, ele escreve em 1947: “O personalismo considera que as estruturas do capitalismo são um obstáculo que se levanta no caminho da libertação do homem e que elas devem ser destruídas em proveito de uma organização socialista da produção e do consumo”E. Mounier, “Qu’est-ce que le personnalisme?” (1947), Oeuvres, III, Paris, 1963, p.244.), Teilhard de Chardin(Chardin teve suas obras condenadas pela Igreja por conta de seu monismo e de seu evolucionismo.O Santo Ofício solicitou ao Arcebispo de Paris que detivesse a publicação das obras. Em 1957, um decreto deste mesmo órgão decidiu que estes livros fossem retirados das bibliotecas dos seminários e institutos religiosos, não fossem vendidos nas livrarias católicas e não fossem traduzidos. Este decreto não teve muita adesão. Cinco anos mais tarde, uma advertência foi publicada, solicitando aos padres, superiores de Institutos Religiosos, seminários, reitores das Universidades que protejam os espíritos, principalmente o dos jovens, contra os perigos da obra de Teilhard de Chardin e seus discípulos. Segundo esta advertência, “sem fazer nenhum juízo sobre o que se refere às ciências positivas, é bem manifesto que, no plano filosófico e teológico, estas obras regurgitam de ambiguidades tais e até de erros graves que ofendem a doutrina católica”) e Jacques Maritain( Pai da noção de uma “cristandade laica”- uma civilização cristã sem um eixo religioso cristão , onde apenas a lei natural fosse o eixo e onde se faria a síntese do dogma católico com os princípios iluministas da liberdade religiosa e de consciência e igualdade; em suma Maritain defendia uma “cristandade” nova sem referência a Cristo !)  além do Padre Louis Joseph Lebret (1897-1966), dominicano francês ligado ao movimento Economia e Humanismo, que durante a década de 50 influenciou o “pensamento social católico” diretamente ligado aos agentes da ACB.
Em suma : a ACB se transformou, nas mãos de Dom Helder, em uma plataforma para uma síntese entre fé católica e marxismo que se realizaria através do influxo teológico e filosófico das idéias de Mounier , Maritain , Chardin , etc.
Na mesma época Dom Helder articulou com a Santa Sé a criação da CNBB ( Conferência nacional dos Bispos do Brasil) com o claro objetivo de unificar a ação pastoral da Igreja no Brasil em torno das novas orientações que impunha a ACB , orientações de cunho socialistizante.
Dom Helder a época dizia que a CNBB visava “coordenar e subsidiar as atividades de orientação religiosa , de beneficência , de filantropia e assistência social( In : Dicionário histórico biográfico brasileiro p. 1525)” em todo o Brasil.A atividade da CNBB nos anos que se seguiram ficaram mais marcadas por ações no campo social que por assistência caritativa ou orientação religiosa.
A criação da CNBB por meio da ação direta de Dom Helder tem uma razão específica : enfraquecer a posição do então líder da Igreja no Brasil , o Cardeal Dom Jaime de Barros Câmara , arcebispo do RJ e herdeiro do Cardeal Leme.O projeto eclesial do Cardeal Leme continuado pelo Cardeal Barros Câmara a romanização dos ambientes católicos do Brasil ainda muito marcados por um catolicismo popular , pietista e sentimental.
Para Dom Hélder a figura de Dom Jaime como líder da Igreja no Brasil e porta voz dela era um escolho pois impedia que a Igreja Brasileira respirasse ares novos.A ideia de criar a CNBB amadureceu durante o Congresso mundial de Leigos em Roma em 1950 onde através de contatos com o Monsenhor Montini – futuro Papa Paulo VI- Dom Helder consegue do Papa PIO XII a criação da CNBB.
Deste modo a CNBB brota de certo modo da ACB pois Dom Helder na qualidade de assistente dela , dela se valeu para convocar os dois primeiros encontros da hierarquia eclesiástica.Com a ligação estreita da ACB com a CNBB a primeira ganhou muito ficando livre das diretrizes de cada bispo diocesano – alguns bispos  avessos a linha progressista da ACB costumavam limitar seriamente seu ativismo- passou a tratar diretamente com um órgão de representação nacional o que lhe trouxe mais autonomia para se manifestar sobre questões de ordem temporal , ou seja , para se posicionar a favor do marxismo sem precisar prestar contas aos bispos.Contado com a ajuda da CNBB a ACB pode se desviar pouco a pouco da Doutrina Social da Igreja e experimentar a síntese do pensamento social católico com as idéias marxistas.
No fim da década de 50 , a ACB se aproximou decididamente de setores da esquerda política formando o que viria a ser a teologia da libertação.
A CNBB sob influxo de Dom Helder ,que segundo Della Cava se tornou desde então o “líder de fato da Igreja Brasileira” ( In : Dicionário histórico biográfico brasileiro p. 1526), tornou- se rapidamente um órgão para a socialistização do catolicismo no Brasil : de um catolicismo popular pietista predominante e de uma tentativa de romanização sem sucesso nos anos do Cardeal Leme, para um catolicismo social engajado em lutas temporais.Em 1956 a CNBB liderou uma grande reunião em Campina Grande com ministros do Governo Kubitschek para “discutir os problemas socioeconômicos da região”.
Ainda nessa época Dom Helder dava inicio a “Cruzada de São Sebastião” com caráter imanentista  que buscava :“1-promover, coordenar e executar medidas e providências destinadas a dar solução racional,humana e cristã ao problema das favelas do Rio de Janeiro;2. proporcionar, por todos os meios ao seu alcance,assistência material e espiritual às famílias que residem nas favelas cariocas; mobilizar os recursos financeiros necessários para assegurar, em condições satisfatórias de higiene, conforto e segurança,moradia estável para as famílias faveladas;3. colaborar na integração dos ex-favelados na vida normal do bairro da Cidade”.
Embora a Arquidiocese do RJ já tivesse a Fundação Leão XIII que cuidava da assistência social aos mais pobres , Dom Helder resolveu criar a cruzada pelos seguintes motivos :
a)      Aproximação da Fundação Leão XIII com setores políticos conservadores e antimarxistas como a UDN.
b)      A Cruzada São Sebastião se concretizou graças ao apoio do pacto populista representado pelo Partido Social Democrata (PSD) e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) mais inclinados ao socialismo.
Vejamos que os objetivos da Cruzada eram primariamente materiais : em primeiro lugar dar assistência material e só depois espiritual.Mas não nos enganemos : a Cruzada não tinha nenhum escopo evangelístico ou catequético.Não havia um plano de assistência religiosa as famílias pobres no sentido de formá-las dentro da fé católica.Os objetivos da Cruzada eram basicamente materiais : dar conforto , higiene , segurança.Há que lembrar que muitos dos moradores das favelas eram imigrantes do interior do Brasil vindos para o sudeste em busca de trabalho, diante do surto industrial que o país vivia.Muitos desses imigrantes perderam ,na vida da cidade grande,  a cálida experiência de religiosidade e piedade tradicional católica  proporcionada pela vida no campo.Ainda que esta experiência de piedade católica fosse marcada por supertições populares, elas criavam um caldo de cultura  -ainda que apenas superficialmente católica- que mantinha gerações e gerações ligadas umbilicalmente a Igreja Católica.Nos ambientes urbanos essa cultura não existia.A assistência da Igreja se fez sentir no campo social , mas no campo religioso essa assistência era de menor grau ou nula.A despreocupação do clero com a questão da catequese abriu espaço para a proliferação das seitas neopentecostais de cunho protestante que invadiram os grandes centros urbanos e se espalharam , sobretudo sobre as periferias.A “cruzada” de cruzada só tinha o nome : não visava a conquista espiritual dos pobres mas apenas a atenuação de sua pobreza material
A cruzada contou ,  para o plano de urbanização ,com a ajuda de arquitetos que buscavam , através do planejamento dos imóveis a serem construídos para abrigar os favelados , estimular o empoderamento do pobre em face das classes superiores dando-lhe acesso a vida em apartamentos que lhes proporcionassem uma nova consciência capaz  de afrontar a questão da desigualdade de classes : “nos anos 40, o apartamento já era um símbolo de status para parte do universo das camadas médias brasileiras: “(…) o apartamento não surgiu, entrenós, como um recurso para atender às necessidades das classes modestas; até uma certa época, cuja limitação ainda não se pode definir perfeitamente pelo efeito da proximidade dos dias que correm, o apartamento foi, pode-se dizer, um luxo; hoje, se ainda não deixou de ser um luxo, tornou-se para a pequena burguesia dos funcionários públicos e empregados uma necessidade de aparência, de aproximação com a classe superior.” (In : CONSTRUÇÃO civil.O Observador Econômico e Financeiro, Rio de Janeiro, ano 7, n. 76, p. 13-21, mai. 1942. p. 14-15.)A cruzada seguiu uma tendência inovadora na arquitetura da habitação social brasileira, a qual fora influenciada pela vanguarda moderna e socialista européia dos anos 20 (formada por expoentes de movimentos e tendências artísticos como o Construtivismo russo, De Stijl e Bauhaus).O objetivo era claro : comunistizar a mentalidade dos pobres através de uma experiência estética e arquitetônica que dessa vasão a ideais coletivistas
Muitos bispos , clérigos e leigos marginalizados com a nova orientação que a Igreja no Brasil tomava se engajaram sob a liderança de Plinio Correa de Oliveira na criação da “Sociedade de defesa da Tradição , Família e Propriedade(TFP) contraria ao catolicismo com engajamento social criado por Dom Helder e asseclas.O núncio Dom Lombardi , porém , apoiava a facção social da CNBB , o que demonstra que ,sob o Pontificado de João XXIII haviam ventos favoráveis soprando para Dom Helder e a CNBB confirmando – os nessa linha de engajamento social marxistizante.
A influência de Dom Helder não pararia na CNBB, mas se estenderia por toda a América Latina: em 1958 foi delegado do Brasil na 1 reunião do CELAM ( Conferencia Episcopal Latino Americana).Depois em 1960 foi eleito segundo vice presidente do CELAM.
Livro que prova aligação da JUC com o PC do B
Nesse contexto nasce a JUC ( Juventude Universitária Católica) no seio da ACB que era dominada pelo Arcebispo dos pobres. a JUC dos anos 1960-62 representou a primeira tentativa, em todo o continente, de desenvolver um pensamento “católico” utilizando elementos do marxismo. Apesar de seu fracasso imediato, lançou sementes que iriam germinar mais tarde – no Brasil e no conjunto da América Latina. Com razão Pablo Richard se refere ao Congresso dos 10 anos da JUC (1960) como “o início de uma nova etapa na história do cristianismo brasileiro e latinoamericano”(in :Pablo Richard; Morte das cristandades e nascimento da Igreja, S.Paulo, Edições Paulinas, 1984, p.154.). Cabe acrescentar que se tratava não só do movimento estudantil universitário : a JUC foi para o  campo da educação popular (MEB) e mais tarde para o terreno da ação política (AP).
Os ideólogos jucistas diziam não se inspirar em Marx mas ao mesmo tempo rejeitavam o tabu anti-marxista( rejeitam portanto que sejam contrários ao marxismo , ao menos lhe reconhecem alguns méritos e algum valor ); segundo dizia o líder da JUC Herbert de Souza( O conhceido sociólogo Betinho que nos anos 90 criou o programa Natal sem fome), “não temos Marx como mestre, pois já tínhamos um outro, antes. Mas sabemos ler também Marx”. As principais referências dos documentos da JUC são estritamente católicas: Santo Tomás, Leão XIII, Pio XII, João XXIII, etc.Porém cabe dixer que embora a  JUC não  tenha aderido a nenhum modelo existente de marxismo no Brasil -como o PCB, ou alguma de suas dissidências –  trata de fazer sua própria leitura do pensamento de Marx e da realidade brasileira e chega a ter até conclusões bem mais radicais que o PCB, alinhado com o populismo governamental.
Diante disso tudo fica a questão : Por que o Brasil foi o primeiro país em que esta mistura absurda , herética e diabólica de cristianismo e marxismo pôde se desenvolver – conseguindo, no curso dos anos de 30 a 60, maior impacto do que em qualquer outra Igreja da América Latina?
A resposta é clara : não fosse a articulação de Dom Helder isso não teria sido possível.Foi através dele que o marxismo chegou a ACB e por meio dela aos mais diversos ambientes eclesiais.Sem a fundação da CNBB sob os auspícios de Dom Helder a generalização da linha socializante de ação da Igreja no Brasil não teria sido possível.Sem as articulações de Dom Helder a JUC não existiria e nem tampouco a Teologia da Libertação.Dom Helder é o culpado pela socialistização da Igreja no Brasil
Gramsci , pai do marxismo cultural.
Dom Helder atuou aí como um intelectual orgânico do marxismo,  infiltrado na Igreja para fins de subversão , dentro dos quadros teóricos do pensamento de Antônio Gramsci que entendia ser fundamental “terrestrializar o pensamento” para efetivar o socialismo. Como afirma Olvao de Carvalho “Gramsci, teórico do socialismo e militante do partido comunista italiano ,  estava particularmente impressionado com a violência das guerras que o governo revolucionário da Rússia tivera de empreender para submeter ao comunismo as massas recalcitrantes, apegadas aos valores e praxes de uma velha cultura. Gramsci descobriu que era necessário amestrar o povo para o socialismo antes de fazer a revolução. Fazer com que todos pensassem, sentissem e agissem como membros de um Estado comunista enquanto ainda vivendo num quadro externo capitalista. Quando viesse o comunismo, as resistências possíveis já estariam neutralizadas de antemão e todo mundo aceitaria o novo regime com a maior naturalidade. O que interessa realmente é mudar as estruturas profundas de pensamento: os valores, os símbolos, a linguagem etc., e tudo, de preferência, sem nem falar em propaganda comunista. Isto vai criar uma mutação cognitiva, as pessoas vão passar a julgar de outra maneira, e é preciso que esse processo seja tão lento que seja imperceptível. Gramsci percebeu que era necessário infiltrar-se nas organizações dedicadas à cultura, nas redações dos jornais, nas comunidades religiosas.”
Nesse quadro nada era melhor que usar a Igreja Católica como aliada na luta pelo marxismo.
Dom Helder ao deslocar o eixo da Igreja no Brasil dos assuntos de cima( salvação , santidade, vida terna , pecados , virtudes , oração ) para os de baixo ( salário , moradia , emprego , justiça social ) , apelando para a caridade cristã com o próximo , atua subvertendo o sentido ínsito da fé católica com propósitos revolucionários marxistas mas não sem vestir tal subversão com uma capa de aparências cristãs –  o apelo a  virtude da caridade e do desapego aos bens materiais na verdade serviam ,não a edificação do homem católico e da cristandade, mas sim de um projeto político ideológico identificado com o socialismo.
Se trata aí da tática gramsciana dos marxistas, que descobriram que o método mais promissor para chegar ao poder é dominando a cultura nacional o que implica em um processo para lograr uma forte influência na religião, nas escolas, nos meios de comunicação e nas universidades. É neste contexto que se deve entender a teologia da libertação: como uma doutrina política disfarçada de crença religiosa com um significado anti-papal e anti-livre empresa, destinada a enfraquecer a independência da sociedade face ao controle estatista.

O livro mais útil para quem não quer ser Idiota – Entenda como seu professor de história mentiu para você

13/08/2013

ALÉM DE TUDO, O LIVRO MAIS LINDO DO PAÍS! Um sucesso de pré-venda! Rumo à lista dos mais vendidos! Garanta já o seu:

http://compare.buscape.com.br/o-minimo-que-voce-precisa-saber-para-nao-ser-um-idiota-olavo-de-carvalho-8501402516.html#precos.

Da obra de Olavo de Carvalho, organizado e apresentado por Felipe Moura Brasil, pela Editora Record:

“O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota”.

Divulgue de novo, compartilhe de novo – faça essa caridade para seus amigos também.

Never underestimate the stupidity of idiots.

945825_183425988505577_236345236_n

Midia comunista insiste em odiar brancos e ser contra o que o povo pensa – Esse jornal online recebeu dezenas de comentários contrários ao ódio anti branco

10/08/2013

RACISMO

Site prega orgulho de ser branco

Seguidores de página no Facebook manifestam de forma velada preconceito contra não-brancos

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
Na página Orgulho de Ser Branco, os seguidores defendem a pureza da raça

Na página Orgulho de Ser Branco, os seguidores defendem a pureza da raça
PUBLICADO EM 09/08/13 – 03h00
RAQUEL SODRÉ E CAMILA BASTOS
ESPECIAL PARA O TEMPO

Mesmo sendo considerados crime pela legislação brasileira, racismo e preconceito ainda encontram espaço livre para se disseminarem pela internet. A página do Facebook “Orgulho de Ser Branco” tem causado revolta de internautas, indignados por seu conteúdo eminentemente discriminatório.

“Denunciei porque ela é preconceituosa, argumenta em prol de uma raça original, da pureza. São argumentos que fundamentam discursos como o nazista”, diz a psicóloga Letícia Barreto, 31.
Com mais de 2.800 curtidas, a página busca “aumentar o orgulho de nossa raça (branca), tentar alertar para evitar uma extinção da mesma, promover a real igualdade, aonde (sic) nenhuma raça tem alguma vantagem”.

“A própria ideia de que a humanidade se divide em raças definidas, e é possível identificá-las, é completamente absurda do ponto de vista biológico. Essa é uma concepção do século XIX que não se sustenta mais”, afirma Maurício Santoro, assessor de Direitos Humanos da Anistia Internacional no Brasil.

A página também contém postagens misóginas, agressivas às mulheres.

O promotor de Justiça do Ministério Público de Minas Mario Higuchi Júnior esclarece que “qualquer tipo de conduta que traga algum traço de discriminação racial pode ser considerado crime”. Na internet, não é diferente. “As pessoas acham que, atrás do teclado, ninguém descobre nada, mas não é assim”, diz Higuchi.

Como o mundo virtual não tem fronteiras físicas, é difícil definir qual órgão é responsável por cada caso. A recomendação do promotor é que a denúncia seja enviada à coordenadoria estadual, que avaliará a situação.

O que achou deste artigo?

COMENTÁRIOS (47)

Marcelo<br />Santoro
Marcelo
Santoro
Se um afro descendente chama outro afro descendente de negão é preconceito ?
Responder – 0 – 0 – 4 horas atrás
Wilton<br />Cardoso
Wilton
Cardoso
Nada a ver essa reportagem, como assim é preconceito ter orgulho de ser branco? Pode-se ter orgulho de ser negro, ser gay, ser católico, mas não pode ter orgulho de ser branco, como assim!? Autoras da reportagem, vocês tem noção do mau que fazem à sociedade ao publicar um artigo desse?
Responder – 2 – 0 – 7 horas atrás
Zin
Zin
O que eu mais recebo no face são as bobagens de “orgulho negro”, aí um branquelo faz igual e vira preconceito racial… pelo amor de deus né…
Responder – 4 – 1 – 9 horas atrás
Vanderlei<br />Junior
Vanderlei
Junior
A idéia de raças humanas se concretiza quando remédios que fazem efeito em eurodescendentes não faz em afrodescendentes,eu curto essa pagina e sou totalmente contra o racismo
Responder – 1 – 0 – 9:31 PM Aug 09, 2013
vicente<br />machado
vicente
machado
Se este jornal não for comandado pelos cretinos esquerdistas que dominam a midia brasileira, a proxima manchete poderá ser a seguinte: SITE PREGA ORGULHO DE SER NEGRO Seguidores de página no Facebook manifestam de forma velada preconceito contra não-negros
Responder – 7 – 1 – 6:39 PM Aug 09, 2013
Zin
Zin
O que eu mais recebo no face são as bobagens de “orgulho negro”, aí um branquelo faz igual e vira preconceito racial… pelo amor de deus né…
Responder – 4 – 1 – 9 horas atrás
Vanderlei<br />Junior
Vanderlei
Junior
A idéia de raças humanas se concretiza quando remédios que fazem efeito em eurodescendentes não faz em afrodescendentes,eu curto essa pagina e sou totalmente contra o racismo
Responder – 1 – 0 – 9:31 PM Aug 09, 2013
vicente<br />machado
vicente
machado
Se este jornal não for comandado pelos cretinos esquerdistas que dominam a midia brasileira, a proxima manchete poderá ser a seguinte: SITE PREGA ORGULHO DE SER NEGRO Seguidores de página no Facebook manifestam de forma velada preconceito contra não-negros
Responder – 7 – 1 – 6:39 PM Aug 09, 2013
vicente<br />machado
vicente
machado
Os comentarios acima dizem tudo. So não dizem que a realidade hoje no Brasil onde domina essa esquerda patife de mensaleiros é a seguinte: Ditadura gay: Voce é obrigado a gostar de gay e de preferencia sair lambendo um em praça publica. Ditadura racial em favor dos negros: cotas, discriminação so ser for negro, emprego publico tambem se for negro. Ir para o Supremo tem que ser negro, e de preferencia se for gay tambem como o Joaquim Barbosa então é a gloria! Bandido ganha R$ 900 por mes de auxilio reclusão. E a vitima? NADA. O forum de São Paulo comandado por Lula e Fidel Castro tem a participação dos narcotraficantes das FARCs e todos são recebidos com honras de Estado. Vandalos quebram tudo em passeatas e a policia somente faz filminhos, colocando em risco os manifestantes honestos. Prostitutas, drogados e outros especimes da fauna invadem a Camara de Belo Horizonte. Depois uma delas é “estrupada” e todos se espantam num cinismo impar, como se a madame quisesse ser freira no puteiro…É isso aí. A ideologia de esquerda e do politicamente correto impregnou o Brasil.
Responder – 8 – 1 – 6:35 PM Aug 09, 2013
Artur<br />Bernardes
Artur
Bernardes
Se o sujeito anda na rua com a camisa “orgulho de ser negro”, está tudo bem. Se o outro anda com uma “orgulho de ser branco” vira racista? Que palhaçada é essa?
Responder – 4 – 1 – 6:05 PM Aug 09, 2013
Vinícius<br />Passos
Vinícius
Passos
Não sei o pq dessa reportagem ou qual o seu objetivo. Pois se pesquisar no mesmo Face , tem Orgunho de ser Negro, orgunho de ser da pele preta , orgunho de ser eurodecendente…Vamos parar com essa hipocrisia.
Responder – 5 – 0 – 3:42 PM Aug 09, 2013
Ramon<br />Mansur
Ramon
Mansur
Em pleno século XXI ainda descriminam uma raça específica? Se os negros podem ter orgulho da raça deles, porque não podemos ter orgulho da nossa raça? Bando de racistas!
Respostas (1) – 5 – 0 – 2:51 PM Aug 09, 2013
Samuel<br />Cavalcanti
Samuel
Cavalcanti
não acredito no o que eu li!!! meu deus!!! eu sou branco e tenho orgulho de ser branco! se eu fosse negro teria orgulho de ser negro!!! já que somos racista por sermos orgulhosos do o que somos,por favor, analisem essa pagina, no seu raciocínio, ela também é racista, pois ela dissemina o orgulho pela raça a quem ela é dedicada. https://www.facebook.com/OrgulhodeSerPreto irão fazer a mesma matéria sobre racismo assim como fizeram a nossa?
Responder – 5 – 0 – 2:44 PM Aug 09, 2013
Samuel<br />Cavalcanti
Samuel
Cavalcanti
Responder – 0 – 0 – 2:39 PM Aug 09, 2013
Wellington<br />Franciscato
Wellington
Franciscato
Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros Art. 12. O jornalista deve: I – ressalvadas as especificidades da assessoria de imprensa, ouvir sempre, antes da divulgação dos fatos, o maior número de pessoas e instituições envolvidas em uma cobertura jornalística, principalmente aquelas que são objeto de acusações não suficientemente demonstradas ou verificadas; II – buscar provas que fundamentem as informações de interesse público; A pessoa que escreveu este artigo deveria ao menos indicar uma postagem da página do Facebook que comprovem suas afirmativas de que o conteúdo é racista e incita o ódio racial; caso contrário deveria rever sua atitude. E sim, se PROVADO que há tal conteúdo, que os culpados sejam punidos conforme dita a lei. Agradeço o espaço.
Responder – 2 – 0 – 2:19 PM Aug 09, 2013
Responder – 0 – 0 – 2:18 PM Aug 09, 2013
Henrique<br />Costa
Henrique
Costa
A cultura indígena deve ser preservada, a negra também deve ser preservada, porque a cultura branca não? Na verdade achei essa reportagem muito mentirosa, não ha nada racista naquela página, na verdade concordei com o ponto de vista dela. Já que é tão errado orgulhar de sua cor, porque não denunciam a página “ORGULHO DE SER PRETO” afinal uma pessoa não é preta, é negra, e prega a preservação da cultura negra do mesmo jeito. Hipócrita e racista essa reportagem!
Responder – 0 – 0 – 1:35 PM Aug 09, 2013
Responder – 0 – 5 – 1:15 PM Aug 09, 2013
Albert<br />Gomes
Albert
Gomes
Então quer dizer que “orgulho de ser negro” pode, orgulho de ser branco não?!
Responder – 6 – 0 – 1:04 PM Aug 09, 2013
Alexandre<br />Ferreira
Alexandre
Ferreira
Noticia mais idiota mesmo!!! Só de abrir o Facebook e procurar por orgulho negro, já me veio mais de 100 paginas!!!! E não vejo nada errado!!! Não gostar da pagina Orgulho de ser Branco da mesma forma a do Orgulho de ser Negro deveria ser racismo da mesma forma!!!!
Respostas (1) – 5 – 0 – 11:10 AM Aug 09, 2013
Euclides<br />Silva
Euclides
Silva
Vou dar uma de “advogado do diabo” e perguntar: QUANTAS PARADAS DO ORGULHO GAY ACONTECEM NO BRASIL? NÃO EXISTE O DIA DO ORGULHO NEGRO? EXISTE ATÉ O DIA DO ORGULHO ATEU E O DIA MUNDIAL DO ORGULHO PAGÃO!!! Não estou aqui fazendo juízo de valor, mas não podemos relativizar o direito de opinião e o de liberdade de expressão. Um heterossexual não pode se sentir discriminado por não haver o Dia do Orgulho Hetero??? Desde que não haja qualquer tipo de apologia à discriminação e à violência por conta de raça, credo ou orientação sexual, eles também têm o direito de se manifestarem…está na hora de pararmos com essa paranoia que só interessa à essa turma de neocomunas que vêm dividindo o País…cuidado!
Responder – 4 – 0 – 11:10 AM Aug 09, 2013
Alexandre<br />Ferreira
Alexandre
Ferreira
Eu tenho orgulho de ser branco, da mesma maneira que o negro tem orgulho de ser negro, e o gay tem orgulho de ser gay!!! Ou agora ser branco será crime!!!???
Responder – 3 – 0 – 10:44 AM Aug 09, 2013
Fernando<br />Cruz
Fernando
Cruz
Muito bem, nao tem que ter preconceito tampouco discriminação racial mesmo não! Mas as paginas de orgulho lgbt, negro, indio, religioso… serão apagadas tambem?
Responder – 4 – 0 – 10:29 AM Aug 09, 2013
Alexandre<br />Benvindo
Alexandre
Benvindo
Ora, ora, s não existe raça ( e não existe mesmo). Também orgulho de ser Asiático, Negro, japonês etc etc. TAMBEM é racismo. Ser democrata e liberal com determinadas causas é fácil. Difícil é ser amplamente democrata e aceitar a convivência também com aquilo que nos incomoda e que sejamos contrários. Orgulho de ser negro é bonito, orulho de ser branco é racismo, orgulho de ser GAY é moderno, orgulho de ser hetero é homofobia.
Responder – 3 – 0 – 10:28 AM Aug 09, 2013
Rodrigorsbh
Rodrigorsbh
Não quero defender a tal página (até porque sou negro, com muito orgulho), mas é preciso parar com essa hipocrisia. Se alguém diz ter orgulho de ser gay, todo mundo aplaude, se diz que tem orgulho de ser hétero, é criticado; se diz ter orgulho de ser negro, todos batem palma, mas se diz ter orgulho de ser branco, é racismo. Pelo amor de Deus, deixem as pessoas se orgulharem do que tem vontade, se o cara quer sair pela rua gritando que é branco, negro, azul, amarelo, isso é problema dele.
Responder – 5 – 0 – 10:20 AM Aug 09, 2013

O PT apóia as FARCs terroristas traficantes de droga da Colômbia

08/08/2013

Brasil um pais de todos?: Todo Brasileiro precisa assistir este video – PT & FORO SÃO PAULO

7 de setembro e Rock in Rio – TERRORISTAS DISFARÇADOS NO MEIO DOS MANIFESTANTES PARA IMPLANTAR A VIOLÊNCIA E O MEDO.

07/08/2013

A Revista Época desta semana descobriu que os bandoleiros de esquerda treinam no Mato Grosso com delinquentes do MST, dissidentes das Farc e remanescentes dos Tupamaros e COB. Eles se preparam para meter fogo com bombas molotov no desfile do dia 7 e no Rock in Rio.

Primeiro, a ONG Defensoria Social espalhou voluntários pelo país para defender manifestantes presos por vandalismo. Agora, os anarquistas também recebem treinamento de instrutores experientes. Nos fins de semana, os jovens se reúnem em cidades de Mato Grosso para fazer coquetel molotov e escudo de madeirite e produzir líquidos que anulam o efeito do gás lacrimogêneo.

Nesses encontros, eles escolhem bancos e empresas multinacionais como alvos de depredação. Participam dessas reuniões os anarquistas, alguns dos grupos Anonymous, (Com excessão do AnonymousBrasil), Anarcopunk e Acción Directa, ex-militantes do MST, alguns dissidentes das Farc e remanescentes da guerrilha uruguaia Tupamaros e da Central Operária Boliviana. Os próximos atos de vandalismo como ação política estão previstos para o desfile de 7 de setembro e o Rock in Rio.

1003504_286684964805343_257810479_n

“… em primeiro lugar, escreveu o psicopata Carlos Marighela, o guerrilheiro urbano precisa usar a violência revolucionária para identificar-se com causas populares e assim conseguir uma base popular. Depois: O governo não tem alternativa exceto intensificar a repressão. As batidas policiais, busca em residências, prisões de pessoas inocentes tornam a vida na cidade insuportável. O sentimento geral é de que o governo é injusto, incapaz de solucionar problemas, e recorre pura e simplesmente à liquidação física de seus opositores.”

Ricardo Ricardo

MSC 409/2010 PL 7672/2010 Lei da Palmada será votada amanhã, terça-feira, 6 de agosto – É proibido ser Pai e é proibido ser mãe

05/08/2013

Urgente:

http://www.jb.com.br/pais/noticias/2013/08/07/deputado-questiona-no-stf-projeto-da-lei-da-palmada/

Lei da Palmada será votada amanhã, terça-feira, 6 de agosto.

Você precisa se mobilizar imediatamente para deter a sanha do governo contra sua família. Ligue agora mesmo, gratuitamente, para o telefone do Congresso: 0800-619619 para pedir a rejeição da Lei da Palmada. Pessoal, divulgue este alerta a todos os seus amigos, igreja, pastores e padres. Maria do Rosário e Xuxa estão em plena campanha contra as famílias do Brasil. Sem sua mobilização, será impossível deter o projeto delas que visa castigar os pais e mães do Brasil.

Para mais informações, confira este link (http://bit.ly/14dSunX) ou o artigo abaixo.

Envie este email a todos na sua lista.

Íntegra da Lei da Palmada

PROJETO DE LEI
Altera a Lei no
8.069, de 13 de julho de 1990, que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente, para estabelecer o direito da criança e do adolescente de serem educados e cuidados sem o uso de castigos corporais ou de tratamento cruel ou degradante.
O CONGRESSO NACIONAL decreta:
Art. 1o
A Lei no 8.069, de 13 de julho de 1990, passa a vigorar acrescida dos seguintes artigos:
“Art. 17-A. A criança e o adolescente têm o direito de serem educados e cuidados pelos pais, pelos integrantes da família ampliada, pelos responsáveis ou por qualquer pessoa encarregada de cuidar, tratar, educar ou vigiar, sem o uso de castigo corporal ou de tratamento cruel ou degradante, como formas de correção, disciplina, educação, ou qualquer outro pretexto.
Parágrafo único. Para os efeitos desta Lei, considera-se:
I – castigo corporal: ação de natureza disciplinar ou punitiva com o uso da força física que resulte em dor ou lesão à criança ou adolescente.
II – tratamento cruel ou degradante: conduta que humilhe, ameace gravemente ou ridicularize a criança ou o adolescente.
Art. 17-B. Os pais, integrantes da família ampliada, responsáveis ou qualquer outra pessoa encarregada de cuidar, tratar, educar ou vigiar crianças e adolescentes que utilizarem castigo corporal ou tratamento cruel ou degradante como formas de correção, disciplina, educação, ou a qualquer outro pretexto estarão sujeitos às medidas previstas no art. 129, incisos I, III, IV, VI e VII, desta Lei, sem prejuízo de outras sanções cabíveis.” (NR)
“Art. 70-A. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios atuarão de forma articulada na elaboração de políticas públicas e execução de ações destinadas a coibir o uso de castigo corporal ou de tratamento cruel ou degradante, tendo como principais
ações:
I – a promoção e a realização de campanhas educativas e a divulgação desta Lei e dos instrumentos de proteção aos direitos humanos;
II – a inclusão nos currículos escolares, em todos os níveis de ensino, de conteúdos relativos aos direitos humanos e prevenção de todas as formas de violência contra a criança e o adolescente;
III – a integração com os órgãos do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública, do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente nos Estados, Distrito Federal e nos Municípios, Conselhos de Direitos da Criança e do Adolescente, e entidades não governamentais;
IV – a formação continuada dos profissionais que atuem na promoção dos direitos de crianças e adolescentes; e
V – o apoio e incentivo às práticas de resolução pacífica de conflitos que envolvam violência contra criança e adolescente.” (NR)
Art. 2o
O art. 130 da Lei no 8.069, de 1990, passa a vigorar acrescido do seguinte
parágrafo:
“Parágrafo único. A medida cautelar prevista no caput poderá ser aplicada ainda no caso de descumprimento reiterado das medidas impostas nos termos do art. 17-B.” (NR)
Art. 3o
Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
Brasília

MSC 409/2010

Desabafo de uma vítima esquecida do lixo humano sem-terra

28/07/2013

MINHA FAMÍLIA FOI VÍTIMA DO MST, MATARAM O GADO DESNECESSARIAMENTE, SAQUEARAM E QUEIMARAM A CASA, SÓ NÃO NOS MATARAM POR QUE FUGIMOS, A FAZENDA ERA PEQUENA, ENTRETANTO ERA A MAIS PERTO DELES (ESSE É O CRITÉRIO: PROXIMIDADE E NÃO TAMANHO) AO LADO À PROPÓSITO TINHA FAZENDA MUITO MAIORES, MAS QUE, TALVEZ POR TEREM APOIO POLÍTICO, SÃO POUPADAS DA “REFORMA AGRÁRIA”. FICO PENSANDO O QUE SERIA A “REFORMA POLÍTICA” JÁ QUE CONHEÇO A AGRÁRIA.
Ahh e antes que um comuna atente: Não, meus ancestrais não receberam uma capitania hereditária, nem foram grileiros, nem invadiram terras indígenas. Foram pessoas que venderam as poucas terras que tinham no RS (compradas com muito trabalho) para comprar no MT mais hectares em uma época em que não havia lá estradas, luz elétrica, água encanada(q ainda não tem) e serviços. Aprendi que em terra com tendências de comunistas não vale a pena investir nada, pois 25 anos de muito trabalho e dedicação podem ser destruídos em apenas 1 dia, ou no nosso caso, em algumas horas. A Constituição Brasileira é uma piada na medida em que está escrito em vão. Olha o Lula com o chapéu do MST, porque esse lado os comunas não vêem?

Tive vários professores de história, todos comunistas assumidos, porém as idéias deles só existiam na teoria, na prática vemos coisas como http://pesadelochines.blogspot.com.br/, ou como vi hoje mesmo em reportagem sobre a China Comunista: a doação compulsória de órgãos seguida de morte para religiosos e opositores da ditadura – fonte abaixo. Os crimes que os nazistas cometeram aos judeus estão de repetindo ainda pior na China, em Cuba e na Coréia do Norte e ninguém faz nada. Acho importante respeitar crenças, religiões alheias e até mesmo ideologias. Por isso, eu até respeitaria as idéias comunistas se elas na prática respeitassem primeiro os direitos humanos básicos como a vida, a liberdade, o direito a ter uma religião ou ideologia, entre muitos outros direitos violados. Infelizmente é um rio de sangue + escravidão moderna, o qual o PT cego faz questão de seguir, só vêem um lado e isso é perigoso. Afinal não queremos que os massacres nazistas, cubanos ou chineses se repitam.

A minha candidatura é o protesto do Povo!

25/06/2013

Minha candidatura é o protesto do povo

ADHEMAR DE BARROS

Devo a êste maravilhoso órgão de divulgação, mais esta oportunidade de continuar o meu diálogo com o povo brasileiro. Continuarei a fazê-lo na mesma linguagem das minhas palestras com a nossa gente em minhas peregrinações de tantos anos. Faço-o sem arrogância e sem imposições: de brasileiro para brasileiro, de igual para igual. Sei que, desde o mais humilde ao mais letrado, todos entendem a minha Mensagem de fé nos destinos da nacionalidade.

Uma longa jornada e uma extensa fôlha de serviços autorizam-me a falar com o povo e em nome dêsse mesmo povo, em nome do Brasil e em nome da Democracia. Sou homem de partido. Sou homem de ideais democráticos, homem de postulados políticos. Sou candidato, mas não o sou por imposições pessoais ou de grupos. Luto sòzinho. Não tenho pelas minhas costas, a impulsionar-me, nem o Govêrno Federal nem o Govêrno do Estado de São Paulo.

Eu não tenho os apoios oficiais, nem os apoios particulares. Eu só tenho você, brasileiro. E, só com você, eu tenho, graças a Deus, mais do que os meus opositores, pois o que vale é o voto e não essa avalancha de dinheiro que pode comprar políticos, mas não compra a consciência cívica dos brasileiros. Sou, portanto, candidato para vencer. Eu sinto que o povo repele a propaganda milionária dos candidatos dos Bancos oficiais do Poder Central e do Estado de São Paulo e dos grupos financeiros que temem a vitória de quem não tem compromissos com êles, mas apenas com as massas sofredoras da nossa terra.

Eu só tenho você brasileiro, que não tem o direito ao pão de cada dia, porque os preços estão pela hora da morte. Eu só tenho você, desabrigado, doente, sem trabalho, que precisa mais de um govêrno humano do que de palácios, espadas ou vassouras. Você, sem casa e sem pão, mas com a alma forte e corajosa. Você que aprendeu, nas vicissitudes por que tem passado, a retemperar a coragem cívica e protestar, através do voto que não se vende, contra êsse estado de coisas. Eu só tenho você, trabalhador espoliado do seu salário, que não lhe permite ter casa para morar, leite e escolas para os seus filhos.

Você, meu companheiro de lutas democráticas, você, povo, sabe que não gosto de acusar ninguém. Gosto, isto sim, de esclarecer a opinião pública. Eu não tenho inimigos pessoais. Os meus inimigos são os inimigos do povo. Se protesto, se mostro erros e desacertos, é porque os vândalos da nossa Economia, os grupos parasitários e os seus candidatos sem partidos, querem tirar ao povo o seu direito de livre escolha. Aí estão as marchas e contramarchas de candidatos que procuram assustar a opinião pública com ameaças de golpes e sangue nas ruas brasileiras, onde deveria correr sòmente a abundância de alimento e progresso. Aí estão as iras da derrota iminente que vem solapando, inclusive, o prestígio pessoal do Presidente JK.

Eu o avisei, de amigo para amigo, de brasileiro para brasileiro, de que uma candidatura imposta seria um abuso capaz de dar nisso que todos estão vendo: essa volúpia de ofensas de dois candidatos que se digladiam em praça pública, ao invés de apresentar idéias ou programas. Aí estão as reviravoltas do oportunismo. Aí estão as ideologias exóticas transparentes, que tomam as côres do momento, ao bel-prazer do oportunismo.

Novas armadilhas são preparadas para o povo, inclusive nas promessas de continuísmos dêsse estado de coisas, com palácios construídos a custa do pão do trabalhador. Então aí as artimanhas, as maquinações da intriga, o ópio com que pretendem dopar as nossas consciências, lançando carradas de papel com rótulo de dinheiro, um papel que não dá para pagar a conta do trabalhador no fim do mês. Aí está, também, a miragem da sêde do Poder a qualquer preço, ainda que seja o preço das maquinações realizadas em viagens nababescas fora da nossa Pátria.

cÉ o protesto do único partido que tem candidato próprio e leva à praça pública um ideal, uma ideologia de trabalho e progresso, com um programa realista e uma Plataforma, a única apresentada até agora ao povo. Eu protesto, portanto, em nome do povo contra a ameaça de agressão à Democracia. Eu protesto contra a deturpação do regime. Se não vamos entrar numa guerra, para que espada? Se não vamos fazer ditadura, mas democracia, para que precisamos do ódio, da vingança, das perseguições e do juízo final, a que se propõe o homem da vassoura?

ademar

Pelos símbolos se conhecem os homens. Um apresenta por símbolo, que é aquilo que deve haver de melhor em sua alma, uma vassoura que, por sinal, serviu de símbolo a tôdas as feiticeiras do passado; o símbolo do mal. O outro, apresenta uma espada, símbolo da prepotência e da fôrça. É por isso que o povo já anda dizendo, com a sua sabedoria divina, que Entre a Fôrça do Mal e o Mal da Fôrça, símbolizados na vassoura e na espada, eu sou o caminho. O caminho da Democracia, da Verdade e do Entendimento, simbolizado num salva-vidas que é o de que a Nação anda precisando neste caos em que se debate.

Eu protesto. Eu não deixarei esta ânsia de poder a qualquer preço chegar à agressão ao direito do voto livre. Em 3 de outubro, o povo brasileiro vai ajudar-me a dar uma lição de Democracia a êsses senhores.

Agora mesmo estamos vendo a confirmação dos meus cálculos de aumento dos preços de gêneros. Está publicada no Correio da Manhã do dia 28 de agôsto último. Eu disse que os preços tinham encarecido 50 anos em 5. A banha aumentou 350% ! A batata, a cebola, o feijão, a farinha de mandioca, o milho e até o amendoim subiram até 600%.

Nunca se viu isto em nossa História. Agora, eu pergunto: onde está o candidato da Oposição que não apresenta solução verdadeira para a alta desmedida dos preços, chegando mesmo a louvaminhar o govêrno do Senhor Juscelino em muitas de suas manifestações, como o fêz recentemente em Brasília? E o candidato do govêrno terá uma boa defesa para essa alta astronômica do custo da vida, quando o govêrno gasta bilhões para uma obra faraônica?

Não, brasileiros! Não farão nada pelo povo, simplesmente porque ambos são candidatos dêles próprios, sem partidos, sem ideais e sem programas.

Eu converso com o povo e lhe digo que, de início, sustarei as emissões desenfreadas; modificarei a distribuição orçamentária, dando 30% ao município, 30% ao Estado e 40% à União; darei preferência, nesse orçamento, aos Ministérios da Educação, Saúde e da Agricultura, não como ora se faz, quando os três Ministérios, Aeronáutica, Marinha e Exército, consomem mais de 50% do orçamento num país pacífico como o nosso, dentro de um mundo dominado por potências que podem anular as nossas fôrças com as suas fabulosas bombas de hidrogênio e atômicas e com as suas frotas aéreas, de teleguiados de capacidade arrasadora nunca vista.

Eu tenho programa e tenho idéias. Quero o Govêrno não para fazer prevalecer a ganância de grupos, sejam os ora dominantes ou os inconformados que vão buscar um candidato fora de suas hostes sòmente para se servirem dêle e não para servir o povo.

Eu não sou problema. Não sou a inflação arrasadora de situações econômicas ou morais. Não sou o alto custo da vida para o qual não contribuí, pois em meus governos, realizando mais que todos os governos, jamais aumentei impostos ou taxas. Eu não sou a fome. Não sou a doença do corpo, nem a doença da alma, nem a doença do regime. Não sou o desemprêgo e nem a falência da Previdência Social. Não a pompa e nem o desperdício. Não sou a volúpia do poder, nem o ódio ou a vingança. Não sou a espada, nem a vassoura: sou o salva-vidas. Sou a solução. Sou a solução para o Brasil, como fui, mercê de Deus, a solução para São Paulo. Sou a solução do Brasil, porque sou a solução para o homem do Brasil e para o regime democrático.

A candidatura do povo está intacta. A vitória do povo, ninguém a tira. A plataforma de govêrno do povo é a resposta aos seus algozes, aos prepotentes e aos místicos da política. Vamos abrir novos caminhos para o Brasil. O Brasil tem um lugar reservado entre as potências em choque. O Brasil será aquela potência moral, que atuará como um freio entre as ideologias em luta. O mundo fica cada vez menor. Um conflito mundial pode causar danos indiretos ao Brasil.

Vamos lutar pela paz, com os nossos instrumentos de trabalho. O trabalho será a nossa linguagem democrática perante os outros povos. Mas trabalho que não seja castigo: trabalho que seja libertação! Vamos abrir os nossos portos ao mundo inteiro. Vamos vender e comprar, vamos negociar, em têrmos honestos, com todos os países do mundo. Mas vamos mostrar, com o nosso trabalho, com a organização da nossa vida, que esta é uma Democracia. Isso será o mesmo que dizer aos outros povos: esta é uma Democracia. Respeitai-a e vivereis felizes!

Vamos falar a linguagem da nossa tradição cristã, que é a linguagem do amor e não o ódio! Não nos vamos unir a ninguém para ir contra ninguém. O Brasil não entrará em guerra. Não pode entrar, pois temos que realizar uma guerra muito mais digna, aqui dentro mesmo: a guerra contra a fome, a sêca, o desabrigo, o desemprego e o subdesenvolvimento. Para isso, eu tenho uma plataforma de govêrno. E essa plataforma de govêrno traz as soluções para o homem do Brasil. A sua valorização e a valorização do seu trabalho. O pão, a água, a casa, a terra, o trabalho, a saúde, a educação. Uma coisa está ligada a outra. Por isso, solucionando o problema da saúde, com assistência real, postos de saúde, maternidades, assistência volante que atinja até o coração da Pátria, teremos um homem saudável. Mas é preciso educá-lo, dar-lhe escolas, cartilha, tabuada, transporte, merenda, tudo gratuito, principalmente a escola técnica, o artesanato, as escolas profissionais.

É preciso, também, remunerar o mestre de acôrdo com seus altos deveres, sem cercear as atividades legítimas do ensino particular onde temos tido a grande fôrça libertadora da ignorância em nossa terra. Somam as milhares as escolas religiosas e são incontáveis as ações dos missionários que levam até o índio a palavra da verdade, porque instrução é verdade. Quanto à terra, o homem deve conquistá-la com irrigação, instrumentos próprios, créditos, máquinas, sementes. A saúde e a instrução lhe darão maior capacidade de trabalho, e mais pão para todos. Não basta dar terra ao homem: é preciso dar o homem à terra! Com a liberdade sindical, previdência atuante e permanente, salário justo, as condições de trabalho melhoram. E, aí, o homem precisa da industrialização. O aço é a matéria-prima do progresso. Centenas de siderurgias nos darão aço suficiente para a industrialização. E aço quer dizer fartura. Com aço desencadearemos a espiral, não da inflação, mas do próprio desenvolvimento.

Transporte, Energia, Saúde e Educação devem ser resolvidos pela criação de sistemas de rêdes completas. Não adiantam as providências estanques. Por onde passar a Energia Elétrica, passarão o transporte, o médico e o livro.

Os recursos para realizar todo um programa de govêrno estarão à disposição no meu govêrno, com estas providências: a) eliminação das despesas supérfluas; b) reforma do orçamento; c) melhor distribuição das rendas, com 30% para os Municípios, 30% para os Estados e 40% para a União, como atrás falamos. O Município executará quase tudo e a União planificará quase tudo.

O princípio básico será: centralizar para planificar e descentralizar para executar.

A par disso, teremos que realizar o aumento da produção e das vendas para o exterior. Aumento da produção do petróleo para economizar divisas, bem como do trigo e do papel de imprensa. Venda em melhores condições do nosso minério de ferro, que nos poderá dar tanto quanto nos dá o café. Criação da cooperativa do café, para libertar os cofres públicos da sustentação cara dos preços. E, para baixar o custo da vida, a solução será a Reforma Tributária. Taxação pesada sôbre os artigos de luxo e as rendas altas. Libertação dos artigos e gêneros de primeira necessidade e dos salários. Salário não é renda, tenho afirmado e, se eleito, provarei que resolverei êsse problema.

Assim tenho falado ao povo nas minhas peregrinações por êste imenso País. Assim continuarei falando através dos órgãos de divulgação como esta brilhante Revista. Assim falarei quando eleito Presidente da República, porque gosto de dialogar com o povo e sei que lhe interpreto as mais sentidas aspirações. Assim irei falando, trabalhando, realizando a exemplo do que fiz em São Paulo e, agora, na Prefeitura da cidade que mais cresce no mundo, até que possamos construir um Brasil Melhor dentro de um Mundo Melhor.

A minha saudação a O Cruzeiro e, através dêste instrumento portentoso da opinião pública, a todo o povo brasileiro: Para a Frente e Para o Alto!

Desta Vez, Vamos!

Poste Dilma-erda diz em CADEIA NACIONAL que vai trazer milhares de falsos médicos cubanos para o Brasil

21/06/2013

A ladra do cofre do Ademar, que não é brasileira; nasceu na Hungria, está envolvida na morte do inocente garoto Soldado Mário Kozel Filho vai trazer os falsos médicos cubanos agentes de terrorismo ,…..para o Brasil..

Não vai não..

Não vai não.

Será derrubada e presa pelo assassinato de Mário Kozel Filho.

00000000000000 dirma

Não aceitaremos nenhum cubano espião e terrorista da brutal ditadura assassina de Fidel Castro.

ANONYMOUS DESMENTE DILMA NO YOUTUBE =  Dilma é falsa e mentirosa

0000000000000000000 dilmerda