Posts Tagged ‘apologia ao crime’

Hora da colheita: Professores ensinam que Polícia defende a Classe Dominante

27/10/2013

1377060_229986370498987_1885858635_n

VENEZUELA – A FALÊNCIA MORAL DE UM PAÍS

19/09/2013

Venezuela, la quiebra moral de un país http://internacional.elpais.com/internacional/2013/09/19/actualidad/1379609731_457003.html … via @el_pais

Isso só coloca EL PAIS entre os melhores jornais do mundo: NADA DISSO SE DIZ NO BRASIL SOBRE PT E SOBRE MST

La contribución de Chávez a la profundización de la violencia puede medirse en dos aspectos: limitar la represión policial para no perder votos entre su electorado y en la justificación ética del robo. Quien tiene hambre, dijo el mandatario en 1999, está habilitado para delinquir. “El apoyo a los invasores de tierras contribuyó a reforzar esa ética delincuencial, que está tan naturalizada que todos los venezolanos, en mayor o menor medida, ya consideran las normas como injustas y se sienten con el deber de romperlas”,

Jornalista americana desanca mãe de Terrorista. A Rachel Sheherazade dos Eua mostra como é nojento e podre mãe e mulher de genocída

28/04/2013

Cancele sua assinatura da Falha de S. Paulo, o orgão oficial do PT e do Mensalão

28/10/2012

OLHA A FOLHA DE S. PAULO – A SERVIÇO DO PT’ AGINDO COM EFICIÊNCIA BESTIAL! CALHORDAS!
NÃO DEIXEM DE LER O ARTIGO DO REINALDO!

EDITORIAL DA FOLHA FAZ, NA PRÁTICA, A DEFESA DA IMPUNIDADE PARA OS CRIMINOSOS DO COLARINHO BRANCO, INCLUINDO OS MENSALEIROS
A pressão da quadrilha do mensalão contra o Poder Judiciário começa a fazer frutos. Dia sim, dia também, condenados pela Justiça estão nos jornais difamando o STF, acusando-o de ter promovido um julgamento de exceção, apontando uma suposta mudança de jurisprudência nesse julgamento. Tudo absolutamente falso!

A Folha faz hoje um editorial de suposto alcance geral, mas que, como diriam os ministros do Supremo, atendem ao “caso em espécie”: os interesses dos condenados do mensalão, que não querem, claro!, ir para a cadeia.

Segundo o jornal, “penas de prisão deveriam, em tese, caber a criminosos violentos; para os demais, como no mensalão, conviriam severas penas alternativas”.

Trata-se de uma aposta na impunidade que traz, também, uma marca de classe.
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/editorial-da-folha-faz-na-pratica-a-defesa-da-impunidade-para-os-criminosos-do-colarinho-branco-incluindo-os-mensaleiros/

OLHA A ‘FOLHA DE SÃO PAULO – A SERVIÇO DO PT’ AGINDO COM EFICIÊNCIA BESTIAL! CALHORDAS!
NÃO DEIXEM DE LER O ARTIGO DO REINALDO!

A COMUNISTA CPT COMISSÃO PASTORAL DA TERRA APOIA MST NA DESTRUIÇÃO DE PÉS DE LARANJA TRATORES E CASAS E OS FILHOS DE CRISTO AINDA CULPAM A CPI E A SENADORA KÁTIA ABREU apologia ao crime

07/10/2009

Pastoral da Terra defende ocupação de fazenda feita pelo MST

Plantão | Publicada em 07/10/2009 às 19h34m

Agência Brasil   ler também,,, https://homemculto.wordpress.com/2009/10/08/quanto-custa-o-mst-qual-o-prejuizo-que-o-mst-causa-ao-brasil-vandalismo-do-mst/ 

SÃO PAULO – A Comissão Pastoral da Terra (CPT) defendeu nesta quarta-feira, por meio de nota, a ação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) na fazenda da empresa Cutrale, localizada em Borebi (SP), a 300 quilômetros da capital paulista.

“A ação do MST, por mais radical que possa parecer, escancara aos olhos da nação a realidade brasileira. Enquanto milhares de famílias sem terra continuam acampadas Brasil afora, grandes empresas praticam a grilagem e ainda conseguem a cobertura do poder público”, afirmou a CPT.

Os manifestantes saíram da fazenda pacificamente nesta quarta-feira, após a chegada da Polícia Militar.

Para a entidade, a divulgação de imagens em que os sem-terra aparecem destruindo parte da lavoura de laranja faz parte de uma campanha para dar apoio ao pedido de instalação de CPI para investigar o MST. A senadora Kátia Abreu (DEM-TO) está colhendo assinaturas de deputados e senadores para a instalação da comissão.

A Cutrale ainda está fazendo o levantamento do prejuízo causado pela destruição de parte da lavoura e pelo extravio de equipamentos e produtos que se encontravam na propriedade. Segundo o diretor de relações trabalhistas da empresa, Carlos Otero, está sendo priorizada a recolocação das sete famílias que tiveram as casas destruídas durante a invasão.