Como um comunista tenta fazer sua cabeça! O PT assumindo o comunismo: Video: O socialismo do PT; Pt antes de depois da posse:

OS VERMELHOS ODEIAM O BRASIL

12790981_712083345598033_6894384847504233622_n

Como se defender de pressão ideológica:

Antes de mais nada, gostaria de dizer que não pretendo impor minha opinião a ninguém. O objetivo deste texto é apenas dar uma alerta sobre a indústria de manipulação de opinião que notei, e quem sabe, fornecer meios para se defender dessa (de)formação de opinião.

Não o considero como uma verdade suprema, apenas um conjunto de observações, junto com algumas dicas de como lidar com discursos prontos e manipulação. Caso seja o que você procura, espero que encontre aqui.

AVISO: Como o texto é longo, eu o dividi em tópicos. Assim, fica mais fácil ir lendo aos poucos e pensando sobre cada passo, e depois no todo.

VEJA UM BREVE RESUMO ANTES:

534257_499467366795850_586976096_n

Os traços e técnicas que notei nesses grupos e em seu discurso são:

1-Imagem auto-idolatrada:

Normalmente, esses grupos usam uma causa justa como “bandeira”. Mas na prática, isso serve apenas para que eles construam para si uma falsa imagem de autoridade, que costumam impor aos outros na falta de argumentos, e usar como escudo contra críticas.

Sua estratégia consiste em tentar impor uma falsa lógica onde, se UMA de suas idéias estiver certa, todas as outras serão provadas automaticamente, por associação (mesmo que elas não tenham nenhuma ligação demonstrada com a idéia legítima).

Essa lógica torta ainda inclui uma definição confusa de onde terminam os fins e começam os meios, justamente para que eles possam incluir seus interesses pessoais como se fossem parte dos objetivos legítimos, e taxar de “mau, egoísta e inimigo de um mundo melhor” quem criticar os métodos questionáveis que eles venham a usar.

Alguns exemplos do que eles costumam fazer, apoiados nessa lógica torta e falsa autoridade incluem impor opiniões pessoais como se fossem verdades absolutas, reescrever conceitos, usar dois pesos e duas medidas, e achar que tem que ser blindados e incriticáveis. Também não se contentam com parte, ou mesmo a maioria. Exigem TUDO.

2-Demonizam críticos e questionadores:

Talvez pelo excesso de subterfúgios que usam, eles não suportam ver qualquer erro ou falha seu ser exposto, mesmo sendo verdade e havendo provas. Críticas os fazem espumar de ódio, ainda que embasadas. Parecem pensar que não basta reconhecer suas qualidades, é preciso concordar com TUDO, sem questionar. E encontrar qualquer ponto negativo em seu discurso ou ideologia é tratado como uma heresia mortal.

Às vezes, eles parecem querer usar a teoria do mal necessário, mas ao mesmo tempo não querem que esse mal os atinja, nem admitem que ele seja associado à sua “imagem”.

Mas existe outro motivo para isso. Com essa tática, eles criam um “rótulo” para impor aos “inimigos”. Um ataque pessoal disfarçado, que explora uma variação da falsa lógica descrita no item 1.

Aqui, eles tentam passar o falso conceito de que, se provarem UM erro, falha ou ponto negativo em seus inimigos/críticos/questionadores, então TUDO que eles disserem vai ser automaticamente errado, falho, negativo, nazista, fascista, elitista, e outros da lista de ofensas prontas que eles tem. E isso, mesmo que as outras coisas ditas não tenham nenhuma ligação ou relação com o erro provado.

Dessa forma, eles têm um meio bastante eficiente de desacreditar seus oponentes, pois criam nas pessoas uma rejeição pessoal a seus críticos, fazendo com que muitos desconsiderem seus argumentos sem realmente analisá-los. Sem falar que várias pessoas se sentem coagidas a concordar sem questionar, por medo de ficar rotulado como “fascista” e outros. Afinal, muitas vezes, eles não respeitam nem inocentes ou neutros. Ou melhor, não reconhecem sua existência. Basta não querer se envolver ou mesmo não se impressionar com seu discurso, para ser considerado “inimigo”.

3-Só sabem contar até dois:

Os itens 1 e 2, separados, já podem ser bem perigosos. Mas a combinação deles é ainda pior. Aqui, eles impõem o falso conceito de que o mundo se divide em apenas dois “lados”, e o que não está de um, pertence automaticamente ao outro, sem meio termo.

Com isso, deixa-se de analisar as coisas por fatos e detalhes, e adota-se um critério errado de julgar baseando-se em pertencer ao lado “certo” ou “errado”, como se algo fosse automaticamente válido ou intolerável por estar ligado a um “título”, independente dos fatos.

Mas esse raciocínio torto, onde o certo ou errado é julgado por um lado ou posição, ao invés de por dados concretos, gera uma das maiores contradições desse discurso, onde vemos exigirem respeito sem respeitar, e querer fiscalizar sem ser fiscalizados, entre outros. Todas essas contradições acontecem porque os “lados” não são bem definidos, já que eles pegam qualquer grupo, ideologia ou outra coisa que possa ajudar a conseguir popularidade ou credibilidade, e misturam sem critério, tentando forjar uma ligação que não existe entre eles, e ainda incluem seus interesses pessoais nessa confusão. O resultado é uma colagem malfeita, onde não há, na prática, como saber o que define cada lado.

Um bom exemplo disso são os “defensores da tolerância intolerantes”, que falam em ser aceitos, mas no fundo não querem ser aceitos. Querem ter o poder de definir suas idéias/atitudes/grupos como os únicos certos e taxar todos os outros de “intolerantes” e “intoleráveis”, para logo em seguida despejar todo seu ódio contra eles, através de atitudes que, vindo de seus inimigos, seriam “violentas”, “fascistas”, etc… Mas vindo deles passam a ser “caminho para um mundo melhor”, “correção de injustiças, desigualdades e desequilíbrios”, entre outros.

Usar dois pesos e duas medidas pode ser válido em alguma situação? Talvez. O problema é que, além disso, eles criam artifícios para que seus próprios relativismos não os atinjam caso ocorra uma situação semelhante, mas que esteja CONTRA eles.

 4-Idéias “embutidas”, por associação e insinuadas:

Apenas para lembrar, o conceito de “idéia embutida”, aqui, é lançar dois ou mais conceitos, de modo que um pareça fazer parte do outro, e de um jeito que não se consiga perceber a “mistura”. Alguns exemplos já foram dados acima, como o caso que eles usam um interesse legítimo para empurrar seus interesses pessoais junto. Mas existem outras que são parte do discurso deles. Uma das principais é a falsa definição de respeito que eles impõem, onde só “respeita” quem concorda automaticamente com tudo que dizem, sem questionar. Claro que eles não dizem isso com todas as letras, mas na prática, exigem que seja assim.

Outra idéia embutida é a de certos pseudo-humanistas que pegam o conceito (verdadeiro) de que a situação social influencia na criminalidade, e aproveitam para impor junto com esse conceito as suas próprias idéias falsas de que repressão ao crime atrapalha a justiça social. Claro que eles não dizem isso com todas as letras. Note que é só questionar se não existem meios de fazer ressocialização sem deixar o bandido à vontade e de um jeito que mantenha a segurança da sociedade, que eles já te chamam de fascista, simplesmente por ser realista e lembrar que o criminoso pode voltar a fazer das suas.

Quanto a idéias insinuadas, eles possuem muitas táticas para lançar conceitos de um jeito que tendam a ser entendidos como convém a seus interesses. Seria difícil listar todos os métodos aqui, mas cuidado especialmente com pressão psicológica. Um dos sinais mais visíveis dessa estratégia é quando eles tentam impor sentimento de culpa a alguém, simplesmente porque essa pessoa questiona, e quer analisar melhor, ao invés de ir engolindo sem pensar sua “maravilhosa” ideologia.

5-Clichês e outras táticas:

Eles tem um verdadeiro arsenal de frases prontas, estatísticas, obras literárias e pesquisas, para parecer “científicos”.

Mas, quando olhamos melhor, vemos que as frases prontas não resistem a uma análise e/ou escondem entrelinhas e idéias implícitas, as estatísticas e livros são feitas por seguidores da ideologia (havendo, portanto, uma grande chance de seus dados serem tendenciosos).

Suas pesquisas e estimativas são feitas com o “sistema” de só procurar dados e argumentos a favor, de qualquer lado e lugar, e juntar todas, mas ignorando o que não convém.

Também é comum recorrerem a comparações e paralelos incompletos onde, se acham UM ponto em comum entre dois grupos, ideologias, situações ou qualquer coisa, já saem falando que “são iguais”.

Um exemplo dessa desonestidade intelectual é a tática de recorrer a um pensador (de preferência um pouco conhecido), alegar que quem não leu a obra dele é ignorante e incapaz de discutir o assunto, e decidir que venceram o debate.

Ainda tem uns que vão além: No caso do oponente conhecer esse livro ou autor, vão colocando como “exigência de capacidade para debater” outras obras, ou mesmo partem para a alegação de que o problema é que seus críticos não entenderam a “maravilhosa” mensagem de sua ideologia, mesmo conhecendo-a.

Ou seja, apenas floreiam para disparar a frase pronta de que só são inteligentes os que concordam com eles em tudo, sem questionar.

Outra tática muito comum é repetir uma idéia mil vezes, para tentar fazer com que acabe aceita como verdade… Mas o truque aqui não é tão óbvio, porque eles repetem mil vezes com palavras diferentes, ou usam outros artifícios para que suas estratégias não sejam percebidas.

6-Linha de ação:

Para resumir seu “modus operandi”:

Primeiro, eles repetem sua ideologia mil vezes, para tentar convencer pela pressão. Em seguida, tentam parecer engajados e politizados, disparando toneladas de conceitos incompletos e mal explicados, mas que levam tempo para ser rebatidos de forma adequada.

No fim, quando alguém consegue desmascará-los, eles já fizeram a cabeça de várias pessoas, e já estão bem estabelecidos, com seguidores, imagem, lobby, e conseguem vencer ou ao menos se instalar, sem precisar ter razão.

Antigamente, havia guerras para conquistar territórios. Hoje, não é mais tão fácil fazer isso, porque existe a soberania dos países. Então, algumas pessoas “guerreiam por mentes e almas”, criando artifícios para que sua “ideologia” esteja infiltrada em todos os lugares, e seja capaz de trapacear fronteiras e soberania.

Nota final:

As táticas descritas aqui são as que considero principais, mas seria impossível listar todas em detalhes. Por isso, vou lembrar que o mais básico para não se deixar levar por esse tipo de discurso é analisar e observar bem tudo que for dito.

Boa parte da estratégia deles se baseia em usar pressão psicológica e pegar as pessoas de guarda baixa com seu discurso inflamado e rebuscado. Então, esteja prevenido e não aceite coação moral, e já deve ser capaz de evitar esse atropelamento ideológico.

Por sinal, um dos sintomas que indica um usuário dessas técnicas é que, ao ser pressionado, ele costuma disparar uma metralhadora de clichês, alguns até ofensivos, ou mesmo uma única frase de efeito, esperando soterrar a questão sob uma tonelada de frases prontas, ou confundir os questionadores com uma falsa pose de confiança.

Assim, eles esperam passar uma falsa impressão de que “venceram”, e “deixaram os oponentes sem resposta” (novamente, como descrito no item 6 acima, exploram a dificuldade natural de se elaborar argumentos racionais contra seus artifícios).

==

O PT assumindo abertamente o comunismo:

 http://www.youtube.com/watch?v=VNPjm0qfByc

=

A primeira vez eu tinha dezesseis anos

Depois continuei votando, votando, votando!

Perdi o controle!

Mesmo com o mensalão,

Dólar na cueca,

Escândalo na Petrobrás,

Isso para mim não tinha a menor importância!

Eu sei que estou prejudicando minha família, meus amigos.

Mas eu não consigo deixar de votar no PT.

O Primeiro passo é assumir o vício,

Mas eu sei que vou conseguir sair dessa.

==

====

PT antes da Posse de Lula:
Nosso partido cumpre o que promete.
Só os tolos podem crer que
não lutaremos contra a corrupção.
Porque, se há algo certo para nós, é que
a honestidade e a transparência são fundamentais
para alcançar nossos ideais
Mostraremos que é grande estupidez crer que
as máfias continuarão no governo, como sempre.
Asseguramos sem dúvida que
a justiça social será o alvo de nossa ação.
Apesar disso, há idiotas que imaginam que
se possa governar com as manchas da velha política.
Quando assumirmos o poder, faremos tudo para que
se termine com os marajás e as negociatas.
Não permitiremos de nenhum modo que
nossas crianças morram de fome.
Cumpriremos nossos propósitos mesmo que
os recursos econômicos do país se esgotem
Exerceremos o poder até que
Compreendam que
Somos a nova política.
Depois da Posse (leia do fim para o começo).

====

===

Ser petista é ter que olhar para a família e amigos, sem olhar nos olhos, e dizer que Genuíno sempre usou a cueca para a finalidade que foi criada;
É negar a existência do mensalão;
É olhar para os amigos, sem aquele olho no olho, e defender a legalização dos puteiros;
É defender a legalidade do MST;
É dizer que a ficha corrida da Dilma é falsa;
É sonhar tirar uma foto sentado no colo do “vovô” Fidel Carniceiro;
É achar que a Ângela Guadanim dança “ prá caraça” e querer aprender seus passos;
É querer inserir o martelo e a foice com uma cueca pendurada na Bandeira Nacional e, finalmente,
TORCER PARA QUE OS AMIGOS E FAMILIARES PENSEM QUE ELE É APENAS UM INGÊNUO, NÃO UM SEM VERGONHA,
DEFENSOR DE ALOPRADOS!

==

==

Vem aí o PAC II.
É Lula sem licitação.
É obra sem conclusão.
É a comissão da comissão.
Sabe da última?
Vem aí o PAC II.
É fim de festa.
Prá limpar o que resta.
Todo mundo nesta!!!
Sabe da última?
É a última cartada.
É o PAC da roubada.
Pegue o seu, meu camarada!
Pegue pra vc.
Pro seu filho
Pro seu neto
Prá toda cambada!!!
Pegue sem remorso
Pegue sem pudor
E se te pegarem pegando
Imite o noço Guia
E negue com vigor!!
Diga que foi traído
E exclame: que horror !!

====

===

“É impossível levar o pobre à prosperidade através

de legislações que punem os ricos pela prosperidade.

Por cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa

deve trabalhar sem receber.

O governo não pode dar para alguém aquilo que

não tira de outro alguém.

Quando metade da população entende a idéia de que

não precisa trabalhar, pois a outra metade da população

irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende

que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira

metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação.

É impossível multiplicar riqueza dividindo-a.”

Adrian Rogers, 1931

Anúncios

15 Respostas to “Como um comunista tenta fazer sua cabeça! O PT assumindo o comunismo: Video: O socialismo do PT; Pt antes de depois da posse:”

  1. DROGA MATA - Não Vote PT! Says:

    não mudaram de vida, continuam tendo 10 fihos por casal.

  2. francis Says:

    Criaram o PAC (Projeto de aceleração do crescimento), mas os pobres do Nordeste mudaram de vida?

  3. HIDERALDO Says:

    A sede de poder do ser humano não tem limites. Quando ele pode então subjugar o povo mesmo que seja pela FOME E MORTES ATRAVéS DE REGIMES COMUNISTAS ele não hesita. Tivemos o belo exemplo do Fidel que aprisionou Cuba por 57 anos, e que mesmo morto, ainda é mantido seu “ideal” pela família Castro. O mesmo acontece na Coreia do Norte, numa devastação das liberdades ainda pior do que Cuba a venezuela segue um rumo parecido… e, isso tudo, com os mais orgiásticos aplausos dos amiguinhos do PT.

  4. Lucas MA Says:

    Não há como sintetizar,como você fez,tão bem as perversidades comunistas.

  5. rodolfo bevilacqua Says:

    Achei seu blog porque eu tinha que ter certeza de que o modo dos petistas ganharem uma discussão ou inverter uma acusação contra o acusador era alguma forma de tecnica. Você deixou explicado essa minha intuição. Então ” I will never argue with stupid people. They will drag me down to their level and beat me with experience.
    Rodolfo

  6. Lizz Says:

    Você definiu magnificamente!!

  7. Leandro Says:

    CONHEÇA A MENTE DE UM SOCIALISTA

    Pra começo de conversa, muitos não gostam de estudar. Foram péssimos estudantes, a maioria com várias repetências de ano. Mas são de família de classe média, onde sempre sofreram pressão pra “ser alguém na vida”. Como são preguiçosos, sem disciplina e folgados precisam arrumar um jeitinho pra se dar bem, e se fazerem passar por coisas que não são.
    Fingir que é culto, “engajado” e “crítico” rende pontos. Assim prestam vestibular sem concorrência, de preferência em um curso de Geografia, Ciências Sociais, História ou Filosofia e começam sua carreira de charlatanismo.
    Ali na universidade encontram todas as ferramentas: professores barbudinhos, livros de esquerda, palestras com “doutores” no assunto e até o assédio de políticos “guerreiros” do PT e do PC do B.
    É claro que não estudam nada. Vivem o tempo todo no DCE, deitados no chão, passeando no campus com aquelas mochilas velhas, calças cargo, sandálias de couro, cabelos ensebados e, de vez em quando, um “lolozinho”. Alguns começam a se infiltrar nos sindicatos e nas reuniões dos sem-terra. Já começam a se achar revolucionários, reserva intelectual das massas proletárias exploradas e das causas revolucionárias.
    Assim, se passam por intelectuais, cultos, moderninhos e diferentes. Sentem-se mais seguros para atacar as mulheres, achando que elas são doidas por esse tipo de gente.
    Começam a ver os amigos que estão trabalhando ou cursando Engenharia, Medicina, Direito ou Administração como pobres coitados que não tiveram a chance da “iluminação”. Como não trabalham e vivem apenas da mesada, estão sempre lisos. Aí começa a brotar o ódio por quem se veste um pouco melhor ou tem um carrinho popular. São os eles chamam de “porcos capitalistas” ou “burgueses reacionários”.
    Começam uma fase mais aloprada da vida quando passam a ouvir Chico Buarque e músicas andinas. Nessa fase já começam a pensar em se tornar terroristas, lutar ao lado dos norte-coreanos etc. Não usam mais desodorante e a cada 5 minutos aparece nas suas mentes a imagem de um MacDonald’s totalmente destruído.
    Mas é claro que o que querem não é a revolução, isso é apenas uma desculpa. Como são incompetentes para quase tudo, até mesmo para bater um prego na parede, e sentem vergonha de fazer trabalhos mais simples, e são arrogantes o suficiente para não começar por baixo, querem saltar etapas. Querem no fundo a coisa que todo esquerdista mais deseja, mesmo que de forma subliminar: um emprego público!
    Mas aí surge um outro problema: é a coisa mais difícil passar em um concurso. É preciso estudar (argh!).
    Assim, sonham com a “revolução” proletária, com a tomada do poder por uma elite da esquerda, nas quais eles estão incluídos, obviamente, afinal são da mesma tribo.
    Assim, ocuparão, por indicação, um cargo comissionado em alguma repartição qualquer, onde ganharão um bom salário para poder aplicar seus “vastos e necessários conhecimentos” adquiridos durante anos na luta pela derrubada do sistema capitalista imundo.
    Nessa fase cortarão o cabelo, tomarão banho, usarão terno, passarão a apreciar bons vinhos e restaurantes e, dependendo do cargo, terão até motorista particular. E enfiarão a mão, sem dó, no dinheiro dos cofres do Estado. Claro que pela nobre causa socialista e para o bem dos trabalhadores.
    (Autor desconhecido)

  8. Nicolau Says:

    PT, o partido do comunismo no Brasil!

  9. enoch Says:

    A verdade sufocada – A história que a esquerda não quer que o …
    O coronel tem um livro sobre o período que chefiou o DOI, chamado Rompendo o Silêncio e que precisa ser reeditado o mais rápido possível. …
    http://www.averdadesufocada.com/index.php?... – Em cache – Similares

  10. enoch Says:

    A verdade sufocada – A história que a esquerda não quer que o …
    8 nov. 2010 … Verdade Sufocada História que a esquerda não quer que o Brasil conheça.
    http://www.averdadesufocada.com/ – Em cache – Similares
    09/10 – A bela aposentadoria do Lula
    27/12 – Dilma Rousseff será mais …
    28/03 – General responde a Mirian …
    01/09 – “Se alguém reagir, vai ter …
    Projeto ORVIL
    04/07 – Rompendo o Silêncio …
    A Difusão do “Projeto Orvil” …
    Maios

  11. enoch Says:

    [PDF] O Livro Negro Do Comunismo – Crimes Terror E Repressao
    Formato do arquivo: PDF/Adobe Acrobat
    O LIVRO NEGRO DO COMUNISMO traz a público o saldo estarrecedor de mais de sete décadas de história de regimes comunistas: massacres em larga escala, …
    temqueler.files.wordpress.com/…/livro-negro-do-comunismo.pdf

  12. enoch Says:

    O Chefe, de Ivo Patarra
    18 fev. 2009 … O CHEFE. Nos dois governos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, diversos casos de corrupção sacudiram o País. …
    http://www.escandalodomensalao.com.br/ – Em cache – Similares

  13. enoch Says:

    http://WWW.TERNUMA.COM.BR

  14. Como os esquerdistas e seus serviçais neo ateístas tentam fazer a sua cabeça « Luciano Ayan Says:

    […] foi visto no blog “Não deixe que um professor comunista adote seu filho”, e o título é “Como o comunista tenta fazer sua cabeça”. Como veremos aqui, este excelente texto é tão aplicável ao comunismo como também ao neo […]

  15. liberdade de expressão Says:

    Excelente texto. Descreveu muito bem as principais táticas da ‘polícia do pensamento’.

    Ver também: http://twitter.com/livrexpress

    Abraço.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: