Archive for the ‘crítica’ Category

Apelo à Razão:

02/11/2012
Seguir como regra suprema:
 
“Never argue with stupid people, they will drag you down to their level and then beat you with experience.”

Tenho visto irracionalidades tamanhas nas redes sociais em muitos “argumentos” que é certo que estamos no fim no Brasil.. Não dá mais.. Caimos no fundo do poço da imbecilidade coletiva.

Um grito de protesto:

08/11/2011

A Sociedade é uma comunidade de Putas

Sociedade é uma comunidade de putas

Antes de dizer que sou louco, xarope, perturbado

Através de sua retórica vazia e sem fundamento

Primeiro pergunte a si mesmo

Estou dizendo alguma mentira?

Assalariado mediano

Matriarca Tradicional

Da Sabatina imposta pelos cafetões ao pretendente de sua bonequinha

Para saber a posição social ocupada por quem vai comprar o amor de sua filha

Amor? Amor não, isso é mercado

Vadia dos Arrabaldes

Vadias teocratas, ostentando sua lacívia velada

Debaixo das vestes pudicas

Como uma mercadoria que não se encontra ao alcance de todos

Mas seu depósito de porra é tão mercadoria quanto a mercadoria exposta abertamente nos bordéis marginais

Vocês fazem parte do Bordel dos Bons Costumes

Sim vocês são todos vendidos

Nas confraternizações de empresas, a procura de midia

Na busca pela inserção de confrarias

Na bajulação de lacaios de patrões

Da busca na juventude em fazer parte de grupinhos populares na escola, na vila e nas baladas

Da conivência da gestão fraudulenta e usurpadora dos direitos adquiridos dos explorados

Da demonstração aberta da arrogância dos mandatários, pois assim não dependem mais de serem cordiaes

É impossível ver, viver e não se enojar dessa podridão

Vocês semeiam o sistema animal de que tanto se queixam diariamente

Mas não se esqueçam: vocês fazem parte dessa sujeira, vocês a alimentam

Vocês fazem com que a Sociedade seja o que ela da fato é:

Uma comunidade de putas

Não importa a condição social

Rico, classe média, pobre,

Do ignorante ao intelectual

É nojento ver a realidade como de fato é

Não dá pra achar tudo isso normal!