E agora?

Onde estão as feministas para defender a policial francesa brutalmente espancada por imigrantes na virada do ano? Ou na defesa das mulheres iranianas que estão liderando a revolta contra a teocracia totalitária iraniana?


<span>%d</span> blogueiros gostam disto: