Falta de que fazer e vontade louca de aparecer dá nisto

Proibição do porte de facas com mais de 10 centímetros em Minas divide especialistas

Já está valendo a lei sancionada pelo governador que prevê apreensão de objetos cortantes com mais de 10cm de comprimento e sujeita quem os tiver levando a multa de R$ 2,7 mil


postado em 29/07/2016 06:00 / atualizado em 29/07/2016 07:30

Facas recolhidas pela PM: em 2014, houve 678 mortes provocadas por armas brancas(foto: Beto Magalhães/EM/DA Press)

As pessoas que forem flagradas com lâminas que tenham mais de 10 centímetros de comprimento em Minas Gerais vão pagar multa de  R$ 2.700,00

O governador Fernando Pimentel sancionou ontem a Lei 22.258 que proíbe o porte de arma branca no estado, a exemplo do que já ocorre em São Paulo e no Rio de Janeiro. A origem da proibição foi o Projeto de Lei (PL) 2.227 de 2015, do deputado Cabo Júlio (PMDB), que foi aprovado na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) em 7 de julho.
A decisão do administrador estadual foi publicada na edição de ontem do Minas Gerais.

A proibição tem causado polêmica, sobretudo nas redes sociais, uma vez que pessoas que utilizam lâminas de sobrevivência ou como instrumento de trabalho temem ser alvo de discriminação e constrangimento para comprovar a necessidade de porte desse tipo de ferramenta.

Por outro lado, forças de segurança pública afirmam que de uma forma ou de outra a lei levaria à redução do número de crimes, mortes e feridos.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: