CPI vai querer saber porque DH aplaude genocídios de policiais no Brasil

02/10/2017 – 09h56

Audiência analisa mortes de policiais no Brasil

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias discute nesta quarta-feira (4) o aumento da mortandade de policiais no Brasil. Segundo o 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os policiais são mortos três vezes mais fora de serviço do que quando estão trabalhando.

“Como a baixa remuneração é quase regra na maioria das unidades da federação, policiais são impelidos a fazer ‘bicos’ para sustentar suas famílias, expondo-se a situação de vulnerabilidade à violência”, avalia o deputado Paulão (PT-AL), que pediu a realização do debate.

“Nenhum outro país do mundo ostenta tais números. A guisa de comparação, o número de policiais mortos no Brasil em um ano é o mesmo que as mortes de policiais na Inglaterra em 98 anos.”

O parlamentar lembra ainda as situações difíceis enfrentadas pelas famílias de policiais mortos. “O estado brasileiro precisa enfrentar essa situação rompendo o círculo vicioso da leniência e inapetência adotando políticas públicas que combatam os fatores que causam o morticínio dos policiais”, afirma.

Debatedores

Foram convidados para participar da audiência:
– o presidente da Associação Nacional de Praças (Anaspra), Elisandro Lotin de Souza;
– o ex-comandante da Academia de Polícia Militar e ex-comandante-geral da PM/RJ coronel Ibis Silva Pereira;
– a consultora do Fórum Brasileiro de Segurança Pública Isabel Seixas de Figueiredo; e
– o presidente da Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis, André Luiz Gutierrez.

A audiência será realizada no plenário 9 a partir das 14 horas.

Da Redação – ND

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara Notícias
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: