O PT e o (DES)governo Dilma são inimigos da Agricultura Brasileira

Falta respeito ao maior setor da economia brasileira. Com essas palavras, o presidente daSociedade Rural Brasileira (SRB), Cesario Ramalho da Silva, revelou seu descontentamento com o atual cenário político do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em entrevista ao programa ‘Notícias Agrícolas’, do Canal Rural, nesta quinta-feira.

Ainda repercutindo o artigo Manobras políticas ameaçam a Agricultura’, Ramalho afirmou que a pasta vem sendo objeto de um perigoso processo de aparelhamento, marcado pela substituição de profissionais de longa data, com respeitável trajetória e reconhecidos nacional e internacionalmente, por indivíduos ligados a interesses políticos específicos.

“O governo central não está tendo respeito com os agricultores e está sucateando o Ministério da Agricultura. Ficamos chocados quando dois dos principais quadros técnicos do Ministério, o ex-secretário de Defesa Agropecuária, Ênio Marques, e o ex-secretário de Relações Internacionais, Célio Porto, são demitidos sumariamente, e substituídas por pessoas não inseridas no contexto da agricultura. Isso causou uma profunda revolta, inclusive nos fiscais federais, que se mantêm em greve rejeitando essa nomeação”, afirma Ramalho.

Conforme Ramalho, além do sucateamento, causa desconforto o caráter provisório do atual ministro, que deixará a pasta em breve para disputar as eleições de 2014. “O Ministério da Agricultura é a maior trincheira da agricultura brasileira, se temos esse monte de problemas, como a questão indígena, quilombola e florestal porque perdemos o poder político. Retiraram do Mapa as principais decisões e levaram para o Palácio do Planalto.”

Tags: , ,


%d blogueiros gostam disto: