Antônio Joaquim de Moura Andrade, fazenda guanabara, mouran, noroeste do brasil, variante, brotas, águas de são pedro, pecuária, rei do gado, andradina

Antonio Joaquim de Moura Andrade nasceu em 22 de dezembro de 1.889 na Espraiada do Varjão, freguesia de Brotas, no Estado de São Paulo, onde seus pais Joaquim Theodoro de Andrade e Maria Júlia das Dores eram sitiantes, sendo o segundo dos oito filhos do casal.

=

VEJA AQUI VIDEO DAS MUSICAS DE ANTONINHO MOURA ANDRADE E PAIZINHO prefeito e vice de Andradina-SP

ASSISTAM É SENSACIONAL.. MARAVILHOSO EM 1968:

OS VIDEOS SÃO CURTINHOS,,,,, NÃO TENHA PREGUIÇA,,,, DIVULGUE-OS AO MÁXIMO.

=

=

=

VEJA TAMBEM: AQUI TEM DEPOIMENTOS BONITOS TAMBÉM …nas mensagens,.

https://homemculto.wordpress.com/2007/09/09/um-exemplo-de-coronel-o-rei-do-gado-e-fundador-de-andradina-sp/

 

Estudou as primeiras letras com seu bisavô paterno, Francisco Antonio Gouvea. Em 1904 seus pais mudaram-se para a cidade de Brotas, onde estabeleceram pequeno comércio de suínos e carne. Apesar de sua pouca idade, já começou a trabalhar como “caixeiro” em uma loja da cidade. Em 1.906 mudou-se para a cidade de Monte Alto e depois para Taiúva, ambas no Estado de São Paulo, sempre trabalhando como “guarda-livros” em fazendas da região.

 

Em 1.908 casou-se com Guiomar Soares Andrade, companheira dedicada, que lhe deu decisivo apoio em sua vitoriosa vida. Tiveram os filhos Eurico casado com Maria Gertrudes Almeida de Moura Andrade, Aluizio, Auro casado com Beatriz Stella Prado de Moura Andrade, Antonio casado com Regina Silvia Costa Andrade, Wanda casada com Favorino Rodrigues do Prado, Nelson, Lúcia casada com José Luiz Toledo Piza e Luiz Soares Andrade casado com Maria Regina Bueno de Andrade.

 

Em 1.913 associa-se a Seraphim Collettes, sitiante na região, e a Guilherme Moura, telegrafista da estação de trem em Taiúva, e juntos fundam a empresa “Collettes, Moura, Andrade & Cia”, dedicando-se ao comércio de cereais, tendo comprado uma máquina de beneficiar arroz. Com o advento da I Guerra Mundial, em 1.914, o comércio de cereais é muito ativado pelas exportações, e inicia a carreira de “comissário de café”, comprando as primeiras safras da região. No ano de 1.915 retira-se da sociedade o Sr. Collettes, ocasião em que a empresa tem alterada sua razão social para “Moura Andrade & Cia.”

 

Com seu instinto de desbravador de terras começa a adquirir quinhões da antiga Fazenda Barra do Tietê, na Comarca de Araçatuba, em 1.917, no extremo oeste do Estado de São Paulo. Era uma região de mata virgem, com imensos perobais, terra ubérrima onde a prodigalidade da Natureza compensava o esforço humano. Em 1.918 inicia a derrubada da mata visando a implantação de moderna fazenda a que deu o nome de “Guanabara”, confiando a empreitada a seu tio, Francisco Theodoro de Andrade.

 

No ano de 1.927 retira-se da sociedade o Sr. Guilherme Moura mas que pela amizade e recíproca confiança, compromete-se a aguardar o ano de 1.931 para formalizar sua retirada, época em que o irmão caçula de Antonio Joaquim, Octavio, já estaria formado pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, na Capital de São Paulo, e assumiria seu lugar na sociedade, o que de fato ocorreu. Entretanto, devido à crise de 1.929, sua retirada somente foi formalizada em 1.937. Em homenagem ao amigo e então antigo sócio, os irmãos Andrade passam a assinar e conservar o sobrenome “Moura”.

 

O espírito empreendedor não se esgota nem se cansa. Já não bastava implantar uma fazenda. Urgia partilhar a riqueza oferecida pela Natureza, razão de sua decisão de lotear as terras e fundar a cidade de Andradina.

 Assim os irmão Andrade iniciaram a dinamização de dois empreendimentos que assombrariam sua geração: a implantação de uma cidade de modernos bandeirantes onde a energia dos paulistas frutificasse o sonho de Euclides da Cunha- a cidade de Andradina, fundada em 11 de julho de 1.937- e a criação de outra cidade, não menos vibrante e apaixonante, onde os brasileiros pudessem restaurar as energias gastas nos embates da vida- a estância de Águas de São Pedro, a 25 de julho de 1.940.

 

Assim, os dois Andrade, irmãos também nos sonhos de amor à terra, iniciaram juntos estes dois empreendimentos, cuidando cada um de um setor. A Antonio Joaquim coube zelar e desenvolver Andradina; a Octavio tocou Águas de São Pedro.

 

O desenvolvimento de Andradina foi consequência da fertilidade da terra escolhida, da segurança da direção progressista do empreendimento decorrente da personalidade e liderança carismática de Antonio Joaquim de Moura Andrade, que superando todas as adversidades com sua capacidade, dinamismo e otimismo, transformava derrotas em vitórias, vencidos em vencedores, empolgando a todos com o seu trabalho e ação.

 

O respeito e carinho que dedicava a todos os seus auxiliares, desde o mais humilde, aliado à nobreza de seus propósitos fazia com que todos se confraternizassem com seus ideais. Sua visão de homem sem barreiras trouxe os recursos modernos do século XX para os confins do sertão.

 

Utilizando-se largamente do rádio e do aeroplano, o que multiplicava sua presença em seus empreendimentos, logo percebeu que esses dois poderosos meios de comunicação seria imprescindíveis para o bom desenvolvimento social. Juntamente com outros eméritos progressistas e contando com o apoio de homens como o jornalista Assis Chateaubriant- que o chamou de “descomunal Moura Andrade” em seu necrológico- iniciou uma campanha maciça que culminou com a solidificação da aviação civil no país.

 

Mas o sucesso de seus feitos antes de ensejar um merecido repouso ainda mais o estimulava. Fronteiras não existiam e, após a vitória de Andradina, cruzou o Rio Paraná em 1.938 e, juntamente com Jaime Ferreira Barbosa adquiriu parte da fazenda “São Bento”, no então município de Rio Brilhante, que desde o início do século pertencia a Domingos Barbosa Martins, alcunhado de “Gato Preto” e sua mulher, Dna. Maria Crescencia Vilhalba Barbosa Martins. Alguns anos depois, juntamente com Túlio Garcia de Souza e Etalívio Pereira Martins adquiriu outras glebas na margem direita do Rio Paraná, dando início à implantação da Fazenda Primavera, hoje Município de Bataiporã, MS.

 

Por volta de 1.948 adquiriu de Henrique Martins a “Fazenda Baile”, também parte da antiga “Fazenda São Bento” e, partindo da barranca do Rio Paraná, onde havia estabelecido o Porto Primavera, lançando mão de grandes e modernas máquinas de terraplanagem, abriu 60 quilômetros de estrada, ligando as duas fazendas, vencendo a mata virgem e transpondo extenso varjão. É importante salientar que todas essas fazendas foram adquiridas de particulares radicados na região há muitos anos e não, como era praxe da época, requeridas ao governo estadual.

 

Com recursos próprios rasga mais de 350 quilômetros de estradas por toda a região, transpondo matas, rios, varjões e grimpas, unindo diversas vilas e lugarejos, permitindo a vinda de outros colonizadores para o desenvolvimento dessa região, hoje no Estado do Mato Grosso do Sul.

 

Em um espigão da Fazenda Baile funda, em 20 de dezembro de 1.958, outra cidade, Nova Andradina, hoje progressista município sul-matogrossense. Antonio Joaquim de Moura Andrade foi o exemplo vivo do progresso. Exaltou a força do trabalho e a confiança no homem, semeando escolas por onde passou, dando oportunidades aos que tinham ânimo, estimulando os mais acomodados. Provou que a vontade é potente alavanca que alça riquezas morais e materiais, desde que apoiada no trabalho.

 

Faleceu em São Paulo, Capital, em 8 de fevereiro de 1.962, deixando Exemplo e Saudades.

 

Nova Andradina, MS, dezembro de 1.984.  

 

Antonio Fernando Andrade Prado, advogado e fazendeiro, é neto de Antonio J. de Moura Andrade.

 

Fonte de pesquisa: Arquivo pessoal do Dr. Antonio Moura Andrade.

Tags: , , ,

65 Respostas to “Antônio Joaquim de Moura Andrade, fazenda guanabara, mouran, noroeste do brasil, variante, brotas, águas de são pedro, pecuária, rei do gado, andradina”

  1. orisvaldo tozi neto Says:

    Boa tarde ,meu nome é JOANA BARRETO de vangloria perdeneiras sp,sou neta de FROSINO DE ANDRADE e filha de MARIA APARECIDA ANDRADE gostaria de conhecer a familia da do meu avò ,abraços

  2. DROGA MATA - Não Vote PT! Says:

    meu sogro estava arrumando o apartamento para ele quando morreu. não sei, vou perguntar. o apartamento parece-me que era na Avenida Angélica.

  3. Aroldo Nunes De Oliveira Says:

    O SR. Antônio Joaquim de Moura Andrade, foi enterrado em são paulo ou em Andradina??

  4. DROGA MATA - Não Vote PT! Says:

    temos muita foto do antoninho. estão em campo grande-ms, quando for lá vou escaniar.

  5. Tony- Antonio Carlos Moura Andrade Says:

    Ola amigos deste site ! Meu nome é Antonio Carlos Moura Andrade ( Tony) . Sou bisneto do inesquesível AJMA. Filho do Nelson e Neto do Eurico que vem a ser o filho mais velho dos 5 ( Eurico-Luis-Auro-Antoninho-Wanda e Lúcia).. As duas meninas ainda vivas !!
    Ainda temos a geração dos Netos … Vivos !
    Podemos manter contato e ajudar nas lembranças e encontros de amigos e moradores das fazendas !
    Deixo aqui meu email pessoal para quem se interessar.
    Tma290164@yahoo.com.br
    Há um museu em Nova Andradina e em Andradina sobre ” O Moura Andrade”.
    Um grande abraço a todos !
    Tony

  6. Celso Rossi Júnior Says:

    Meu nome é Celso. Meu pai, também chamado Celso, foi administrador muitos anos do grupo MOURA ANDRADE, nas Fazendas Preciosa, no Paraná e Cataguá, em Mogi Guaçu. Também auxiliou em serviços em propriedades de Minas Gerais, na Empresa Monte Belo S/A. Meu pai sempre foi um homem extremamente correto e sempre gozou de grande confiança com todos os membros do Grupo. Por ocasião de sua aposentadoria, trabalhando na época na Fazenda Cataguá, ficou satisfeitíssimo e até mesmo pasmo com a gratidão da família Moura Andrade. Os acertos ocorreram de forma muito tranquila e a oferta de valores foi superior ao esperado. Toda os meus familiares tem imenso apreço por todos os membros dessa histórica família. Particularmente fui favorecido de muitas formas:- quase toda a minha formação escolar ocorreu durante o tempo em que meu pai era funcionário da Empresa e isso significou muito apoio e compreensão dos administradores do Grupo, para que meus estudos fosssem viabilizados. Fiz estágios na área de Agronomia em diversos setores de Empreendimentos do Grupo. Por ocasião de conquistar o meu primeiro emprego, bastou que eu dissesse que meu pai trabalhou a vida toda para os “Moura Andrade” e que boa parte de minha formação profissional prática ocorreu em suas propriedades, para de imediato ser contemplado para a única vaga em distupa na ocasião, quando mais de 200 outros candidatos também a pleiteavam. Graças a Deus hoje tenho minhas propriedades Rurais e caminho com com pernas próprias. Mas tudo começou com Os “Moura Andrade”. Meus agradecimentos sinceros a toda a família. Tenho convicção de que algum dia eu possa encontrar algum dos membros conhecidos , bater um papo agradável, quiçá acompanhado de um bom vinho!
    Que Deus possa agraciar com muitas Graças a todos da família!

  7. Sonia Maria Reis Says:

    como dito acima, sou filha do Sr. Arquimedes Candido Reis, o qual voce procura, por favor entre em contato, meu telefone-19-34051629. e-mail sonia_mreis@hotmail.com, celular -19-98238090(vivo), moro em Americana-Sp.

  8. Celio Ricardo Says:

    Espero que continuem assim, com o pensamento de preservar a natureza. Algumas pessoas querem ver a Fazenda Catagua como era antes, com muitos colonos, muitas plantações. Tenho muita saudade daquela dos anos 70 vivendo minha melhor fase da vida, minha infância. Mas como sou um defensor da mãe natureza, tambem fico feliz em ver que estão preservando as matas, transformando o local num santuário ecológico.

  9. Celio Ricardo Says:

    Nasci na Fazenda Cataguá. Trabalhei na Fazenda Cataguá. Morei na fazenda ate os meus 17 anos. Só tenho boas recordações. A Fazenda não esta abandonada, ao contrario, esta servindo de refugio para vários animais que estão em vias de extinção.Talvez no meio de tanta destruição no planeta, ainda restara um lugar seguro para os animais que fogem do animal Homem.

  10. Sonia maria Reis Says:

    Bom dia, vi seu comentário e a pessoa que vc procura é meu pai, gostaria de saber o motivo, hoje ele reside no MT, se puder entre em contato 019-34051629 Americana-sp

  11. arlanch Says:

    No topo deste blog consta que Antônio Joaquim de Moura Andrade, filho de Joaquim Theodoro de Andrade e Maria Julia das Dores, nasceu em Brotas – SP, em 22 de dezembro de 1889. De fato, pesquisando, dados da Igreja de Nossa Senhora das Dores, encontrei o assento de batismo de Antônio Joaquim de Andrade (no batismo não consta o Moura). O batismo de Antônio se deu em 7 de fevereiro de 1890, e lá consta que seus pais eram Joaquim Theodoro de Andrade e Maria Julia das Dores. É certo que estes eram sitiantes, pois o local de nascimento, Varjão do Espraiada era no perímetro rural. Assim, naquele assento de batismo, no nome de Antônio Joaquim, não consta o Moura, uma omissão, certamente reparada no registro civil, pois todas as outras informações dão conta que com, ou sem o Moura, trata-se da mesma pessoa.
    Todavia, no início a biografia acima, menciona-se que a família mudou-se para Brotas em 1904, estabelecendo-se no comércio. Essa mudar-se para Brotas, fazia alusão à mudança do perímetro rural (de Brotas) para a cidade? Afinal, se a família morasse, anteriormente, em outro município, como Antônio Joaquim poderia ter nascido em Brotas, em 1889?
    Gostaria de ter essa dúvida esclarecida, por absoluta curiosidade, despertada pelo fato que sou brotense, e também porque tenho um genro nascido em Nova Andradinha – MS.

    Agradeço pelos possíveis esclarecimentos.

    Rogério Arlanch Filho
    raf.arlanch@uol.com.br

  12. Rogério Arlanch Filho Says:

    Vi lá no topo da página que Antônio Joaquim de Moura Andrade, que este nasceu em Brotas, em 22 de dezembro de 1889, fato que confirmei, pesquisando, após encontrar o seu assentamento de batismo, realizado em 7 de fevereiro de 1890, na Igreja Nossa Senhora das Dores, de Brotas. Lá consta a filiação, que condiz também com as informações iniciais. No entanto, no início da biografia acima, menciona-se que a família chegou a Brotas em 1904, onde se estabeleceu no comércio. Fiquei por entender, onde possa estar o meu equívoco.
    Sou brotense, mas resido em Brasília.

    Rogério

  13. José Roberto Amaral Pinheiro Says:

    Quando leio esses comentários me orgulho de ter nascido em Andradina, e um dia poder voltar a morar nesta cidade maravilhosa, sou filho de José Caixeta Pinheiro o primeiro gerente do Bradesco e a onde passe minha infância e até hoje tenho boas recordações.

  14. Valdemar Oliveira Says:

    Não sou da família do rei do gado e nem conheço ninguém. Mas como admirador deste grande empreendedor, peço para suas filhas em Andradina postar aqui nesta página, fotos desse grande e corajoso homem para o Brasil de hoje conhecer.
    Atte:
    Valdemar/Guararapes/SP

  15. Manoel Moacir Dantas Says:

    Meu pai, Raimundo Dantas, chegou na Fazenda Primavera, à margem do rio Paraná, no ano de 1955 (ano em que nasci). Trabalhou vários anos como campeiro (cuidando de gado) e serviços gerais para o grupo Moura Andrade. Com 10 anos de idade (1965) comecei a trabalhar (como boy) no escritório da Fazenda Primavera. Nessa época, os administradores eram os Srs. Teutly Soares Leitão e Durval Andrade Filho (Déco). Posteriormente, o Sr. Durval foi administrar a Fazenda Baile. Trabalhei para a firma Moura Andrade S.A Pastoril e Agricola durante 13 anos; e, como funcionário de escritório, tive o prazer de conhecer alguns membros dessa ilustre família. O escritório central ficava na Alameda Santos, 2224 em São Paulo-SP., onde todos os meses iam os funcionários dos escritórios das fazendas fazer a prestação de contas. Não conheci o Sr. Antonio Joaquim de Moura Andrade, pois quando ele veio a falecer (1962) eu ainda era menino. Conheci o Sr. Auro Moura Andrade (pai do Auro Aluisio e Antonio Joaquim); Sr. Eurico Andrade (pai dos Srs. Nelson, Oscar, Eurico,etc.); Sr. Luiz Soares Andrade (pai do Sr. Luiz Antonio e D.Dulce Rachel). Também conheci o Sr. Raul Rodrigues da Silva (diretor do grupo – muito competente). Funcionários do escritório central à época lembro o nome de alguns: José Rodrigues da Silva (Zéca – irmão do Sr. Raul), Beazio Sbizerra (Brás), Sérgio, Alberto (tesoureiro), Adilson Viana, Wilson (tupamaro).
    Sinto muitas saudades daquele tempo.
    Hoje, funcionário aposentado do Banco do Brasil, moro em São Carlos-SP.

  16. Sandro Da Silva Moreira Says:

    Tem netos de Antonio Joaquim de Moura Andrade aqui em Nova Andradina MS, Fernando, Toni, Cheik o Fernando mora na fazenda Baile , o Toni cuida da Fazenda Primavera espero estar sendo util um abraço.

  17. arilza de oliveira rosa Says:

    sou Arilza de Oliveira Rosa, filha de Adevaldo de Oliveira Rosa,funcionário do sr Antonio Joaquim de Moura Andrade por 45 anos.Iniciou suas ativiidades aos 18 anos, hoje aos 96 anos, descreve com lucidez suas passagens com a família Moura Andrade.Como tesoureiro da firma se orgulha muito de feito parte do sucesso dessa família.Como funionário trabalhou nos escritórios de São Paulo e depois em Santos ,situado na rua Visconde de Vergueiro,n17,onde existe até hoje o prédio .Pouco antes de falecer o sr Antonio Joaquim esteve em visita aos escritórios de Santos onde tive o prezer de conhê-lo.Até hoje meu pai é muito feliz por ter podido compartilhar muitos boas lembranças de sua vida e ter sido reconhecido por seu patrão como fazendo parte como membro da família.Até cartões postais de viagem,que o Sr Antonio Joaquim o enviou, ele tem guardado e o mostra para a família com tanto carinho que me enche de orgulho.

    Se alguém tem como me orientar para entrar em contato com alguém a família

  18. janaina Says:

    olá, meu nome é janaina e peis pais foram nascidos e criados na fazenda catagua em mogi guaçu, casaram na capelinha em 1975 e eu me casei em 2006 na mesma , a fazenda era muito linda, pena que se acabou, esta deteriorada, tenho parentes que ainda moram lá, da tristeza de ver como a fazenda está hoje, abraços …

  19. Celina Silva Says:

    Oscar, aproveito a carona da dona Cecilia Pires para perguntar se poderia me ajudar a fazer um contato com o Loretão,que você conhece por outro nome, claro. É que fomos amigos nos anos 70 e até hoje guardo um objeto que ele me deu mas que pertence à sua família. Gostaria demais de devolvê-lo e sei que ele também gostaria de reaver. No entanto penso que seria melhor conversar com ele antes de enviar. Meu nome é Celina, moro em São Paulo, na Rua Bento de Andrade(engraçado,né? meu e-mail: celinamaryia@gmail.com .Agradeço imensamente se puder passar para ele, o quanto antes. Muito obrigada, Celina Silva.

  20. amarildo moura de andrade Says:

    Sou Amarildo moura de andrade,filho de evaristo moura de andrade e georgina marques de andrade,moro em jacarei,e fico feliz em saber que tenho o mesmo sobrenome de uma familia tao tradicional ligada a cidade de Andradina.

  21. Joao Batista Says:

    Ola bom dia, adorei a historia e gostaria de saber se é veridico que ele foi desafiado no bar.

  22. Wenderson mendonca Says:

    Estou maravilhado com o a história de vida do Sr Antônio Joaquim de moura Andrade, o famoso “rei do gado”sempre o imaginava na musica “rei do gado” mas agora sei mais da vida desse exemplo de ser humano. Quero conhecer melhor a cidade que meu ídolo fundou…andradina, e quem quiser saber meu nome que nao se faca de arrogado e só chegar lá em brasilia e perguntar pelo o super fã do rei do gado.

  23. Diogo Says:

    Muito boa a historia. Sou de nova andradina e realmente existem familiares por la. Meu avo foi o primeiro vereador de nova andradina e trabalhou ao lado de antonio joaquim de moura andrade na cricacao da cidade.

  24. Daniel Says:

    Meu pai (Jair Salvi) também nasceu na fazenda cataguá ( Mogi Guaçu) mas depois embarcou para a cidade na década de 90. Abraços a família Moura Andrade

  25. Allan Noronha Says:

    Sou nascido em Andradina e sempre ouvi falar que meu pai falecido em 2011 era parente do Sr. Antonio J. M. Andrade, eu sempre quis saber se realmente ele é parente e em qual grau, minha avó era conhecida como Dona Lia seu nome era Eulina Andrade de Noronha casada com José Cezar de Noronha conhecido como Seu Noronha um motorista de caminhão muito conhecido antigamente.Hoje não tenho contato com a família do meu pai mas sei que sempre foram de Andradina, cidade que adoro e visito várias vezes ao ano,

  26. Malu Reis Says:

    Saudades da minha infancia ,qdo ia passear nacasa dos meus tios na fazenda cataguà ,tios queridos que já se foram,Antonio Guarnieri sua esposa dona Quinha,Antonio Faiz edona Ida modena,tia Ana Faiz,Dito Faiz,Eduardo Faiz, tia cida , filha do salvador ,tia neuza filha do senhor guerino da horta, tia Conceiçao , tio Arlindo Macedo,tio Lio(ainda vivo), e tantos e tantos primos…saudades

  27. IZABEL CUNHA Says:

    LI, SOBRE TODOS E GOSTEI MUITO.
    ESPERO ENCONTRAR UMA GRANDE AMIGA.

  28. IZABEL CUNHA Says:

    Conheci IVANYR SOARES DA SILVA, há muitos anos, sei que era
    sobrinha do Sr. AURO M. ANDRADE. Se alguem tiver noticias,gos-
    taria de reencontra-la.
    Fico grata.

  29. Eurides Valerio Says:

    EURIDES CARDOSO VALERIO NACI NA FAZENDA CATAGUA EM MOGI GUAÇU TENHO MUITAS LEMBRANÇAS DA FAZENDA E DA CASA SEDE E MUITAS SAUDADES

  30. CÉSAR Says:

    Gostaria de saber quantos alqueires e qual o tamanho do patrimônio do Rei do Gado em comparação com o do Rei do Café.

  31. ISABELY Says:

    LEGAL LI TUDO EM BONITO

  32. michelle andrade Says:

    olá, gostaria de saber sobre a familia moura de andrade, meus avós trabalharam na fazenda do Paizinho…isso faz parte do meu passado, o nome do meu avô é Joaquim Andrade de souza.

  33. Carlos Roberto Rodrigues Says:

    Meu nome eh Carlos roberto rodrigues.

    Nasci em ANDRADINA EM 1950,morei na FZAENDA GUANABARA muitos parentes tambem.
    Morei no rettiro onde tinha criaçao de porcos,passei meus anos de infancia na fazenda GUANABARA onde eu era feliz e nao sabia.

    Ahhh meu DEUS quando saudades,se alguem ainda se lembra da Familia Henrique Muniz entre em contato pois sao meus parentes.

  34. Fernando Cruz Says:

    Ola Me chamo Fernando, nasci no interior de SP, mas hoje moro em cuiaba – MT. Minha familia tem uma pequena propiedade rural, e tenho um vizinho ao lado da nosso propiedade rural, que inclusive e meu padrinho de Batismo. O nome dele e Paulo Goncalves ele foi uns do comissarios do Antonio Joaquim de Moura Andrade, ela ainda era muito jovem tinha apenas 14 anos de idade, me conta muitas historias de como era trabalhar para o (Rei do Gado), ele fica muito feliz em falar dos bons tempo que passou em Andradina e tambem de como era a simplicidade do sr Antonio Joaquim. Hoje ele tem 75 anos…Mas tenho muito orgulho dele por ter tido esta oportunidade, que muitos nao iriao ter….

  35. antonio rossi Says:

    e verdade que na fazenda catagua em mogi guaçu, ja foi visitado por dois ex presidentes da republica, quando de suas visitas a cidade de espirito santo do pinhal? seria os ex presidentes getulio vargas e eurico gaspar dutra?

  36. EDMILSON NANTES Says:

    PARTE DA SUA FAMILIA AINDA ESTA EM NOVA ANDRADINA, CONHEÇO ALGUNS, SHEIK, TONI, NANDO E OUTROS

  37. Claudinéia Says:

    Busco por um possível ex funcionário Sr Arquimedes Cândido Reis, se alguém tiver noticias , já que fui informada de que ele ainda reside na região de Andradina.

  38. homemculto Says:

    assista o video do antoninho andrade no youtube e o divulgue.

  39. carlos sergio alves de moura Says:

    sou um moura e me orgulho desse nome

  40. carlos sergio alves de moura Says:

    me chamo carlos sergio alves de moura meu pai e oscar farias de moura e meu avÔ se chamava arthu oscar de moura gostaria de saber se algus desses tiveram um filho com esse nome pois me orgulho de ser um moura um abraço

  41. Ricardo Says:

    Conheço há algum tempo o Aurinho e a Beatriz Helena, netos de Antonio Joaquim e filhos de Auro de Moura Andrade, um importante politico do seculo passado. Resolvi hoje pesquisar sobre a família, que eu já sabia ser importante, mas não conhecia esta fantástica história. Minha curiosidade foi despertada pelo comentario do me pai, que afirmou que a musica “Rei do Gado”, que até já foi tema de novela, teria sido inspirada em uma passagem da vida de Antonio Joaquim.

  42. Hélio Moretto Júnior Says:

    olá.
    É sempre bom ler a história de andradina pois a minha família tem um grau de parentesco com o senhor Antônio Joaquim de Moura Andrade. Minha bisavó era irmã dele o nome dela é Maria Trevillin de Andrade era casada com o pecuarista e agricultor Luiz Moretto conhecido como homem do café de Andradina e teve o meu avó Nelson Moretto de Andrade casado com Delma Altran Toder só que meu avô e minha avó são falecidos e teve outros filhos também.
    hoje a minha família mora em Andradina alguns mora em Nova Andradina, São Paulo( em São Paulo mora a prima do meu pai que é casada com o filho dos Matarazzo de lá) e mexemos com a pecuária ainda e temos fazenda lá.
    Eu moro em três Lagoas – MS.

  43. pedro lopes fernandes Says:

    Sou de pederneiras, sp, bairro itatinguí. Conviví na infancia com Josué Franco e sua esposa JÚLIA ANDRADE, pais da dupla CRAVEIRO E CRAVINHO.D. Júlia sempre nos dizia que era parente dos MOURA ANDRADE, tanto que no comício do AURO S. DE MOURA ANDRADE, dona JúLIA foi recebida por ele no palanque, juntamente c/ 5 filhos, quando ela lhe pediu uma máquina de costura .Havia tbem o ANTONIO ANDRADE, muito pobre, conhecido por CACHORRO DO MATO. Hoje, os filhos e netos de JÚLIA ANDRADE vivem em Piracicaba. É só perguntar por CRAVEIRO E CRAVINHO, OU CEZAR E PAULINHO,filhos do CRAVEIRO. O CRAVEIRO TEM UNS 80 ANOS, MAS ESTÁ NA ATIVA.

    PEDRO LOPES FERNANDES, contemporâneo da família.

  44. Marcus Says:

    Fui funcionario da Moura Andra S/A Pastoril e Agricola,onde tive a oportunidade de ver como uma empresa de família que era tão conceituada na época 1979-1985,pode ser tão mal administrada por brigas entre seus administradores. Fracasso total nas empreitadas (Usinas de alcool,Monte Belo,Madereira e o proprio gado),td. mal administrado por um individuo que só pensava em carros importados e mulherengo.Quem ler esse desabafo saberá a quem estou me referindo.Enfim, resta o saudossismo de uma família (me refiro ao Sr. A.J.M.A),como empreendedor humanista,que infelizmente não conseguiu passar aos seus legitimos sucessores seu exemplo de empreendedor.

  45. Oscar Moura Andrade Says:

    D. Cecília, bom dia.
    Sou o 3º filho de Eurico e Maria Gertrudes, ambos ja falecidos, e sobrinho do saudoso tio Moacir.
    Entre em contato,
    Abraço,
    Oscar.

  46. rosenil andrade de lima Says:

    ola, boa noite! eu estive comentando com minha mae( idailde andrade) sobre os moura andrade , me disse ela que minha avó seria prima de antonio joaquim. no caso eu rosenil seria neto de minha avó prima de joaquim hoje tenho 32 anos e minha avo faleceu em 95 apos uma retida de valores do gorveno, eu meu avo ( dionizio dias da rocha) com 83 anos esta com muita saude. ainda trabalhando com gado. eu e minha mae moramos em bauru- sp. gostaria de retorno.

  47. greisson Says:

    sou primo do rei do gado, meu pai disse que somos de 3º grau. foi com ele a historia do rei do gado, aconteceu perto de andradina.

  48. homemculto Says:

    meu sogro voou com o velho de nova andradiina para andradina trazendo carne.

  49. andré davi Says:

    Procure o Eduardo Haik, dono da AHTV a cabo em Andradina.
    Ele é bisneto de Antonio Joaquim de Moura Andrade.

  50. andré davi Says:

    Que bom que existem pessoas que ainda preservam a história desse país.
    Realmente Auro Soares, então senador e presidente do Congresso, assumiu a Presidência da Rapública por uma ocasião.
    É dessa família também a primeira criação de búfalos no Brasil, ocorrida na fazenda São Francisco.
    Também é fato que Moura Andrade fundou uma Companhia aérea com aviões para exportar carne do MOURAM para os Estados unidos. Isso na década de 50.
    Existem dois livros e um filme a respeito dessa família tão ousada.
    Procure o engenheiro Ernaldo Calvoso em Andradina que ele lhe fornecerá o livro.

  51. andré davi Says:

    Ola.
    Moro em Andradina. Moro inclusive ha poucas quadras da casa que Antonio Joaquim de Moura Andrade fez e que até hoje é a maior da cidade com 18 quartos e salão subterraneo.
    Hoje pertence a Cemi Rodrigues, fazendeiro.
    Com relação a Fazenda Guanabara ela não acabou em cana mas pertence ao grupo GRENDENE, continua linda com sua sede projetada por Oscar Niemayer.
    O grupo GRENDENE atualmente cria gado nelore de raça pura na fazenda tendo vacas no valor de R$1.500.000,00 no local.
    Realmente tem muita cana plantada no município.
    A fazenda São Francisco, do lado da fazenda Guanabara, ainda pertence aos familiares de Antonio, bisnetos, Andrade Haik sobrenome.
    A fazemda Santa Lúcia ainda pertence à Estella de Andrade Haik e Heloisa de Toledo e elas mantem até hoje a tradicional cavalgada que sai da fazenda em homenagem aos pioneiros de antigamente.
    Finalmente digo que meu avõ, Egídio Martins, foi funcionário de Moura Andrade na fazenda Guanabara tendo inclusive carregado em carro de boi os tijolos utilizados na construção da estação ferroviária da cidade e foi o segundo casal a casar no então recém inaugurado cartório da cidade.
    Abraços.
    André Davi. Andradinense de coração……………

  52. homemculto Says:

    o velho só fez um apartamento em sp, perto da angelica em 62 mas logo morreu.
    temos fotos do filho toninho que morreu na miseria,,, procure ler sobre aguas de sao pedro. procure fotos do auro na net no senado.

  53. homemculto Says:

    já tem alguma coisa sobre prado e pires,,, só alguma coisa? e a genealogia paulistana online? veja artigo quatrocentão na wikipedia.

  54. homemculto Says:

    urbanização de sp. não sei de que época. mas procure as fotos do militao, o livro raro na estante virtual plano de avenidas do faria lima. o prefeito do progresso tese do mendonça já em livro… procure ler a extensa biografia no artigo ademar de barros na wikipedia, e o próprio artigo, idem para julio prestes e washington luis. e tambem o capitulo historia no artigo cidade de sp na wikipedia. e sobre coisas mais antigas, no tempo dos bandeirantes do belmonte,, livro menos conhecido. os do taunay foram reeditados recentemente do sec 16..
    eu tenho outros que cito depois. sobre familias antigas vc deve conhecer genealogia, tem muita foto agora em sites genealogicos. tenho o sao paulo de ontem….

  55. mmoliveira Says:

    Prezado Amarildo, você recebeu alguma notícia de seus parentes. Explico-me.
    Trabalho com famílias paulistas e a urbanização de São Paulo, gostaria de saber se possui fotos do acervo familiar ou em qual arquivo poderia encontrá-las.
    Gostaria de saber também se poderia disponibilizar para mim a árvore genealógica, já que eu associo as árvores genealógicas ao processo de urbanização das cidades.
    Já tenho alguma coisa sobre a família Prado, Pires. Pelo que vi, você é tanto descendente da família Prado como dos Moura Andrade, não?
    Obrigada,
    Milena Fernandes de Oliveira

  56. mmoliveira Says:

    Prezado Antônio Fernando,

    Sou estudante de doutorado na Unicamp e, como trabalho com famílias paulistas e a urbanização de São Paulo, gostaria de saber se possui fotos do acervo familiar ou em qual arquivo poderia encontrá-las.
    Gostaria de saber também se poderia disponibilizar para mim a árvore genealógica, já que eu associo as árvores genealógicas ao processo de urbanização das cidades.
    Já tenho alguma coisa sobre a família Prado, Pires. Pelo que vi, você é tanto descendente da família Prado como dos Moura Andrade, não?
    Obrigada,
    Milena Fernandes de Oliveira

  57. amarildo moura de andrade Says:

    gostaria de conhecer minha origem e por onde anda o restante da familia moura de andrade…qero conhecer meus antepassados..parentes….

  58. Jair Caipiracicabano Says:

    Conheço Andradia e Nova Andradina, duas cidades citadas e tambem o antigo Frigorifico Mouran. Sei tambem que ele foi O Rei do Gado, maior pecuarista do Brasil e que Andradina se orgulha de ter por um dia um Presidente do Brasil, Sr. Dr. Euro Soares de Moura Andrade, que tambem em SP tem uma Avenida com o nome desde cidadão politico de renome Internacional. Sei tambem que aqui visinha a minha cidade de Piracicaba, em Aguas de São Pedro, o Otavio Mouras Andrade foi fundador. Aqui presto uma homenagem ao dignino Senador da Republica que foi por um dia Presidente do Brasil.

  59. Walter Correia de Medeiros Says:

    Meu pai: Sr. João, trabalhou na Fazenda Cataguá, juntamente com meu irmão Luiz Carlos, para o Dr. Favorino, inclusive conheci tb D. Moma.

  60. homemculto Says:

    por volta de 50.000 e não morreu pobre, mas o toninho andrade morreu na miséria.

  61. eduardo Says:

    queria saber aproximadamente quantas cabeças de gado eles chegaram a ter

  62. homemculto Says:

    ola, vamos postar em breve fotos do toninho andrade que morreu na miséria.
    não sabemos dos parentes do dr. Auro.
    Vc é cunha bueno, eu conheci o deputado cunha bueno no instituto genealogico.
    eles fizeram tambem aguas de sao pedro-sp
    onde era a fazenda guanabara só tem cana agora

  63. Paulinho Cataguá Says:

    Conhecí Antonio Fernando, grande piloto e que minha irmã Célia morou em sp. com sua família e qdo. vinha para nos visitar na Faz. Cataguá, muitas vezes vinha com ele de avião. Um abraço Nando

  64. Paulinho Cataguá Says:

    Bom dia, é com muito prazer que acabei de ler toda essa maravilha q.foi a vida de Antonio Joaquim de Moura Andrade.Pois minha mãe foi criada com a familia, D.Olga Mantovan Bueno, eu nascido na Fazenda Cataguá, uma das fazenda do Sr.Antonio e uma das mais lindas do Brasil.Meu pai Paulo da Cunha Bueno, mais João Baptista Leister e Sr. Antonio J.M.Andrade, foram os fundadores da Cerâmica Cataguá Ltda.Minha mãe conta q. logo 5:30, 6:00 hs. da manhã, Sr. Antonio chegava na janela da sala de minha casa, brincava comigo e pedia um café e ia para a cerâmica.Hoje a rodovia que liga M.Guaçu à Itapira, passando pela Fazenda Cataguá, chama-se Rod. Antoni Joaquim de M. Andrade.Minha irmã Célia morou com a familia de Favorino R.do Prado e D.Wanda e minha outra irmã Lucia (Chú) morou com a familia do Dr.Auro M.Andrade e D.Beatriz, vindo a falecer de acidente de carro com Beatriz Helena (q. sobreviveu) em 1984.Gostaria de saber, se possível, o e-mail do Tuna, filho de Auro de M.Andrade, para contactá-lo sobre usina de alcool. Um abraço. (Paulo Roberto da Cunha Bueno)

  65. Cecilia Pires Says:

    Gostaria de saber notícias da família Moura Andrade. Explico melhor. Conheci Eurico Moura Andrade e sua esposa Maria Gertrudes, que era irmã de Lourdes de Almeida Luzzi, casada com o primo de meu pai, Moacir Luzzi.
    Gostaria de saber da família, pois nunca mais tive contacto. Gostaria de saber dos filhos das irmâs de D. Maria, Lourdes, Zica, do Sebastião, do Geraldo José.
    Caso alguém possa me dar alguma notícia, agradeço. Estou tentando entrar em contacto com antigos conhecidos.
    Muito obrigada.

Comentários encerrados.


%d blogueiros gostam disto: