Porque ainda devemos ler alguns livros na terra que um semi-letrado é presidente da república!

img.jpg

Parece masoquismo, e talvez seja, fazer, para si mesmo,  perguntas de difícil resposta!

O descrédito da cultura no Brasil nunca foi tão grande! Quem quer ser culto é taxado de elite dominante perversa!

Porém o lambe-botas de Fidel Castro não vai viver para sempre.

Supõe-se que depois do analfabeto morrer no poder, as coisas começarão a melhorar e, portanto, o jovem que começar a adquirir cultura agora será recompensado na velhice, caso, voltemos a ter a cultura valorizada lá pelo ano de 2050.

Mas o que ler: “”historiadores”‘ e “”filósofos”‘ comunistas? auto-engano? “”teólogos”‘ da libertação. Certamente não!

Um católico poderia ser “Introdução ao Cristianismo” do Cardeal Ratzinger. Tudo bem! Ler o melhor de cada ramo, seguindo orientação de entendidos, de iniciados, de pessoas que já adquiriram cultura.

Mas! E a discriminação? O preconceito contra quem lê? As risadinhas maliciosas quando nos atrevemos a caminhar com um livro debaixo do braço! Solução: Psicólogo! É muito arriscado ler no Brasil sem ter um psicológo para acalmar.

Já foi melhor no passado! Claro! Quando um jovem recém formado na capital de um estado, chegava de trêm à sua vila do interior, esta fazia festa para ele.

Ler livros de universidade, nem pensar! Aquilo é antro de comunistas e politicamente corretos.

Revolução! Juntar todos os cultos do Brasil e se lançarem em guerra contra o PT? Isso só seria pretexto para os cultos serem eliminados mais rapidamentes como inimigos do povo.


%d blogueiros gostam disto: